O que fazer se meu filho prender o dedo?

· 5 de novembro de 2018
Neste artigo, vamos contar como você deve agir nos casos em que seu filho prende o dedo em uma porta. Saiba que manter a calma é um elemento-chave para tranquilizar a criança. Descubra mais sobre esse assunto a seguir.

A ânsia por descobrir coisas novas pode fazer com que seu filho sofra acidentes domésticos como, por exemplo, prender o dedo no batente da porta ou na janela.

Felizmente, apesar de ser um acidente doloroso, como você deve saber, raramente precisa de cuidados médicos.

A maioria dos casos em que as crianças prendem o dedo ocorrem a partir do momento em que começam a engatinhar.

Esse tipo de acidente se torna frequente, já que para aprender a andar, a criança se apoia em tudo que está ao redor com o objetivo se equilibrar.

Como mãe, você deve tentar manter a calma quando isso acontecer. É verdade que provavelmente os gritos e choros vão fazer você entrar em pânico ou ficar com medo de que a criança tenha quebrado algum osso.

Também podem surgir dúvidas sobre levar ou não ao pronto-socorro. Por isso, vamos dar algumas dicas para que você saiba como agir nessas situações.

O que fazer se meu filho prender o dedo?

Se seu filho prender o dedo na porta, você deve considerar que:

  • O acidente pode provocar desde um simples hematoma sem maiores consequências até a necessidade de amputação completa do dedo.
  • Tudo depende da gravidade do acidente, do impacto do golpe e do peso do objeto que prendeu o dedo.
  • Essas lesões costumam envolver uma ou mais partes do dedo como, por exemplo, as unhas, os ossos, etc.
  • Aconselhamos que você examine com calma o dedo que ficou preso e considere se é necessário levar a criança ao pronto-socorro.
prender o dedo

Como agir se meu filho prender o dedo?

Se seu filho prender o dedo, a primeira coisa que você deve fazer é tentar manter a calma e examinar o ocorrido.

Normalmente, o dedo vai ficar um pouco vermelho, não muito inchado e a unha estará normal.

O procedimento nesses casos tem um único objetivo: tentar amenizar a dor que a criança estiver sentindo.

Para isso, recomendamos submergir o dedo em água fria por 5 minutos e, posteriormente, oferecer algum analgésico para aliviar a dor.

Se existir uma ferida superficial e pequena, você pode limpar a área e fazer um curativo.

Lembre-se de que o melhor remédio nos casos que não são graves é um bom abraço. Certamente, seu filho vai ficar mais tranquilo.

Mas esse tipo de acidente também pode afetar as unhas. Quando isso acontece, você deve saber que costuma aparecer um simples, mas doloroso, hematoma embaixo da unha.

No entanto, a unha pode se descolar completamente. Se isso acontecer, recomendamos levar a criança imediatamente ao pronto-socorro.

“Assim que o bebê começa a engatinhar, infelizmente, esse tipo de acidente se torna frequente”

Análise: como agir nos diferentes casos?

Nos casos em que aparecer um pequeno hematoma embaixo da unha, mas esta se mantiver no seu devido lugar, não será necessário consultar um médico desde que o hematoma ocupe um espaço menor do que 50% da superfície da unha.

A única coisa a se fazer é esperar que caia. Esse fato vai ocorrer após 3 ou 4 semanas, quando tiver atingido um tamanho suficiente. Para aliviar a dor da criança, você pode dar algum analgésico.

Por outro lado, nos casos em que o hematoma ocupar mais do que 50% da superfície da unha, você deve levar a criança imediatamente ao pronto-socorro para um exame mais detalhado, independentemente de a unha permanecer no lugar.

O objetivo é realizar uma avaliação completa das lesões e descartar algum tipo de fratura.

Em caso de fratura do osso, o foco da lesão será limpo a fim de evitar qualquer contaminação bacteriana.

Por fim, existem casos, mais incomuns e dramáticos, como podem ser um corte ou amputação.

Obviamente, são casos que vão exigir ir ao hospital imediatamente, a fim de operar o mais rápido possível na tentativa de reposicionar o fragmento afetado.

prender o dedo

Como posso evitar que meu filho prenda um dedo?

Certamente, a maioria dos acidentes desse tipo ocorre porque a criança apoia a mão na porta de maneira inconsciente.

Nesses casos, existe uma única solução para evitar que a criança apoie as mãozinhas no batente: instalar sistemas de segurança nas portas.

Nesse sentido, recomendamos equipar as portas com sistemas de prevenção efetivos.

Existem dois tipos: grades da altura da criança que impedem a passagem e sistemas que mantêm as portas abertas.

Por fim, é importante dedicar atenção especial quando as crianças começarem a engatinhar e andar. Pois esse tipo de acidente é bastante comum.

Lembre-se de que se seu filho prender o dedo na porta, você deve tentar manter a calma e seguir essas indicações!