O que fazer se meu filho quiser estudar em outra cidade?

· 9 de maio de 2019
Quando chega a hora dos filhos saírem de casa porque vão mudar de escola, começar a universidade, ou ainda porque arranjaram um novo emprego, começa a preocupação de muitos pais. Esse fenômeno é chamado de síndrome do "ninho vazio", que causa a sensação de solidão nos pais. Não precisa se preocupar, existem alguns conselhos para lidar melhor com a situação.

Em algum momento da vida, os pais se deparam com a síndrome do “ninho vazio”. Isso acontece quando os filhos saem de casa para viver de forma independente em outro lugar. Então, chega a hora da grande pergunta: ‘O que devo fazer se o meu filho quiser estudar em outra cidade?

Essa situação costuma trazer sentimentos associados à solidão, a uma nova busca de sentido para a vida e à realização pessoal fora do papel de pais. Para que essa crise emocional seja mais fácil de lidar, é importante entender e saber o que fazer se o filho quiser estudar em outra cidade.

Na maioria dos casos, os jovens deixam suas casas porque precisam continuar os estudos em outro lugar. Também pode acontecer de eles desejarem se tornar independentes e começar a sua vida adulta.

Acompanhar os filhos à distância

Quando o filho quiser estudar em outra cidade, seja no mesmo país ou no exterior, existem várias maneiras de oferecer apoio. Veja alguns conselhos para ajudá-lo a se adaptar à sua nova vida como um adulto responsável.

Acostumar-se a outro local, entrar no ambiente universitário e fazer novos amigos pode ser um processo emocional difícil para um jovem. Portanto, é preciso acompanhar e oferecer apoio. Isso é importante para que ele possa enfrentar os desafios que surgirem em seu caminho.

Responsabilidade e organização

Antes que o jovem parta para a sua nova vida, é muito positivo ensinar algumas tarefas que ele deve realizar como adulto responsável. Por exemplo, como organizar a comida semanalmente, quais produtos de limpeza usar, o que deve fazer se ficar doente, como lavar a roupa, entre outros.

estudar em outra cidade

Além das tarefas mencionadas, é necessário ensinar os filhos a serem organizados e responsáveis com o dinheiro. Gerenciar adequadamente o orçamento mensal evitará os gastos necessários, sem esquecer das despesas fixas de cada mês.

Como ajudar a escolher uma nova casa?

Depois de decidir para que cidade quer se mudar, é importante que o jovem leve em consideração as suas possibilidades financeiras para escolher onde morar. Para isso, é preciso avaliar que tipo de moradia é mais apropriada de acordo com seu estilo de vida.

Atualmente, existem várias opções de moradia para jovens, como casas ou apartamentos compartilhados ou residências universitárias. Ambas as opções têm as suas vantagens e desvantagens. A escolha dependerá de suas possibilidades e prioridades.

Algumas universidades públicas oferecem moradia gratuita nas residências universitárias. O lado negativo é que para conseguir uma vaga pode ser mais difícil do que passar no vestibular, já que não há muitas vagas disponíveis.

Se esse não for o caso, compartilhar uma casa ou apartamento pode ser uma opção. Certamente é mais barato do que morar por conta própria. Porém é sempre preciso levar em consideração se a área é perto da faculdade para que não seja um inconveniente.

Outra questão a considerar é se o jovem se dá bem com os outros moradores da casa. Embora isso dependa quase exclusivamente da sorte, com certeza vai influenciar na convivência e na rotina diária do estudante.

“Entrar no ambiente universitário e fazer novos amigos pode ser um processo emocional difícil para um jovem. É preciso acompanhar e oferecer apoio.”

Aprender a usar a tecnologia

Outro conselho importante se o seu filho quiser estudar em outra cidade é aprender como usar a tecnologia. Assim, procure instalar os aplicativos que ele usa no seu celular ou computador.

Hoje em dia, para manter contato com nossos entes queridos à distância, o uso da tecnologia é essencial. Esse tipo de ferramenta não apenas aproxima os pais e os filhos, mas também reduz os custos e permite entrar em contato de forma imediata.

Atualmente, o aplicativo mais utilizado pelos jovens é o WhatsApp. Esse aplicativo tornou-se bastante popular pois permite o envio de mensagens, fotos e áudios a qualquer momento. Além disso, também é possível fazer ligações ou então vídeo-chamadas.

Se seu filho quer estudar em outra cidade, é preciso ser amigável com o uso da tecnologia.

Respeite o tempo do seu filho

Muitos pais ficam angustiados por causa da ausência do filho. No entanto, é preciso respeitar o tempo e o espaço pessoal determinado pelo jovem.

Ao iniciar uma nova vida em outra cidade, ele provavelmente tentará se comportar de forma mais independente, passará mais tempo organizando a sua nova rotina e isso pode influenciar na sua disponibilidade de tempo.

Assim, se você não quiser se sentir mal por ser ignorado ou não conseguir se comunicar com ele, é melhor combinar um horário que ele esteja disponível e relaxado para ligar e poder conversar tranquilamente.

Dessa forma, vocês terão uma comunicação mais relaxada, mesmo que se falem somente alguns dias por semana. Com isso, você pode ter uma conversa mais profunda e estabelecer um vínculo à distância.

Mais uma vez devemos nos lembrar da necessidade de apoio. Apesar da distância, é preciso fazer o seu filho se sentir seguro e acompanhado. Palavras amigas em momentos de tristeza ou frustração podem ser um grande apoio que o ajudará a lidar com as situações mais difíceis.