O que são e para que servem as tabelas de crescimento?

26 de maio de 2018
Todos os pais se interessam pelo desenvolvimento de seus filhos. Eles gostam de acompanhar seu processo de crescimento, não apenas intelectual, mas também físico. É por isso que as tabelas de crescimento foram criadas: elas são instrumentos para medir esse processo e avaliá-lo de acordo com certos padrões.

O peso e a altura dos bebês, ainda em sua fase pré-natal, são uma grande preocupação para os pais. Esses dados nos permitem saber se o bebê está se desenvolvendo em um ritmo adequado; portanto, servem para antecipar problemas e administrar qualquer medicação que possa ajudar a se aproximar do padrão desejado no nascimento, caso necessário. É por isso que as tabelas de crescimento se tornaram uma boa ferramenta de avaliação.

Cálculos em percentis

Os percentis podem ser entendidos como medidas de posição indefinidas que são usadas para fazer uma comparação de resultados. São amplamente utilizados em campos estatísticos ao avaliar dados. Uma vez que os dados são estabelecidos ou inseridos, o resultado dá uma variável, que pode estar abaixo da porcentagem aceita como normal ou padrão.

Este é o método no qual se baseiam as tabelas de crescimento. Por exemplo, o peso e a altura de um bebê ou uma criança indicam onde ela está em relação a outras do mesmo sexo e idade.

Então, a tabela de crescimento é uma ferramenta ou um método baseado nas condições de uma criança saudável. Usando os padrões que ela apresenta, o ideal é tomado como referência para avaliar o desenvolvimento.

Como interpretar os resultados nas tabelas de crescimento?

Os percentis ajudam a contrastar o desenvolvimento de uma criança, tomando como referência outras crianças da mesma idade e sexo. Ou seja, se o seu filho estiver no percentil 50 de peso, isso indica que, de cada 100 bebês, 50 deles têm um peso menor e 50 um peso maior. É por isso que se diz que a medida não é definida, mas sim de uma margem central.

A medida padrão pode cobrir uma ampla gama de medições entre 3, 19, 25, 50, 75, 90 e 97. Nenhum percentil deve representar um sinal de alerta que assuste aos pais ou médicos. A menos que a diferença com a média seja menor do que 3 ou esteja acima de 97.

Como interpretar os resultados nas calculadoras de crescimento?

Afinal, as tabelas de crescimento são apenas informativas. Existem muitos outros fatores físicos, médicos e até sociais que devem ser levados em conta ao se avaliar uma criança.

De fato, a Organização Mundial da Saúde reconheceu o valor prático das tabelas de crescimento; na verdade, ela está aprovada para uso médico nas diferentes fases do desenvolvimento da criança.

Tabelas de crescimento

Em todas as tabelas de crescimento percentil aceitas pela OMS existem dois eixos. O eixo horizontal é aquele que representa a idade e o eixo vertical indica o peso ou a altura da criança. Isso depende do sexo, já que a constituição física varia de acordo com o gênero. As tabelas variam de 0 a 2 anos, 0 a 5 e 5 a 19 anos; permitindo assim saber em que grau avaliar a criança.

Os percentis ajudam a contrastar o desenvolvimento de uma criança, tomando como referência outras crianças da mesma idade e sexo”

Por exemplo: analisemos um menino de 8 anos com 1,33 cm de altura e 33 kg de peso; de acordo com a tabela, o percentil indicará 85 para a sua idade. E, por sua vez, o percentil 85 de peso para uma criança de 8 anos corresponde a 29,5 quilos; o que mostra, de acordo com a tabela de crescimento, que a criança está 3,5 quilos acima do peso.

Outro exemplo: a Associação Espanhola de Pediatria da Atenção Básica considera que uma criança nascida a termo deve medir pelo menos 47 centímetros. Além disso, seu peso não deve ser inferior a 2,5 quilos.

Os percentis ajudam a contrastar o desenvolvimento de uma criança

Recomendações

Lembre-se de que, ao fornecer uma alimentação adequada ao seu filho, você estará prestando bons cuidados de saúde e ele desfrutará de um ambiente saudável, pois poderá alcançar a altura, o peso e o desenvolvimento adequados para a sua idade.

De qualquer forma, o que realmente importa nesses estudos é que os percentis de altura e peso estejam de acordo entre si. Além disso, é importante controlar que eles permaneçam em um nível semelhante durante os primeiros anos do bebê.

Este método proativo permitirá que você acompanhe o desenvolvimento do seu filho em suas diferentes etapas. Com a ajuda de um profissional da saúde, é possível criar um ótimo padrão de vida; assim, qualquer deficiência que esteja impedindo que se alcance as características de uma criança saudável pode ser corrigida.

Recomendados para você