Oficinas de estimulação cognitiva para crianças

· 11 de maio de 2018
As oficinas de estimulação cognitiva para crianças contam com atividades e técnicas direcionadas a treinar e melhorar as capacidades intelectuais. Descubra mais sobre esse tema a seguir.

As oficinas de estimulação cognitiva para crianças contam com atividades e técnicas direcionadas a treinar e melhorar as capacidades intelectuais.

Estes treinamentos vão favorecer o desempenho acadêmico de crianças e adolescentes. Além disso, vão ajudá-los a serem mais ágeis, ter uma boa memória, assim como compreender melhor os demais.

Você gostaria que seus filhos tivessem um bom rendimento acadêmico? Para isso, é necessário que eles saibam focar a atenção, tenham uma boa memória e aprendam a raciocinar corretamente.

Todos estes benefícios são oferecidos pelas oficinas de estimulação cognitiva para crianças. O melhor de tudo é que são proporcionados de uma maneira divertida enquanto brincam com outras crianças.

A importância das oficinas de estimulação cognitiva

O que é a estimulação cognitiva?

A cognição tem a ver com tudo o que está relacionado ao conhecimento. Em outras palavras, pode-se dizer que é a capacidade de processar a informação. Tal informação pode dever-se a um processo de aprendizagem, à percepção ou à experiência.

Por sua vez, a cognição implica na memória, na solução de problemas, na tomada de decisões, nos sentimentos e na atenção. Tais processos permitem reconhecer pessoas de quem gostamos, imaginar o futuro ou recordar o passado.

A estimulação cognitiva é uma técnica neuropsicológica que procura estimular a capacidade mental das crianças. É assim que, com os métodos de aprendizagem cognitiva adequados, sua qualidade de vida poderá ser melhorada em grande medida.

Naturalmente, esta estimulação é útil em todas as etapas. Entretanto, quando aplicada aos bebês e às crianças, pode potencializar em um maior grau a memória, a atenção e o raciocínio.

A importância das oficinas de estimulação cognitiva

Sua importância reside em grande parte na enorme plasticidade cerebral das crianças. Essa plasticidade significa que o cérebro das crianças se adapta facilmente às exigências ao seu redor. Por sua vez, isso favorece a aprendizagem e permite uma maior sensibilidade à estimulação cognitiva.

Uma oficina com um bom programa de estimulação cognitiva deve incluir exercícios mentais que estimulem diferentes padrões de ativação neuronal.

Por um lado, esta ativação destes padrões, de forma repetida, reforça as conexões existentes dos neurônios, o que gera novas sinapses.

Os exercícios mais comuns nas oficinas de estimulação cognitiva

Obviamente, cada atividade vai depender da oficina, assim como da habilidade que a criança precise reforçar. Em muitos casos, essas atividades podem ser realizadas em casa. Alguns dos exercícios mais comuns são:

  • Exercícios de orientação. Convidar as crianças a fazer um desenho sobre algum lugar específico ou das pessoas ao seu redor.
  • Exercícios de linguagem. Nomear, repetir e fazer listas de objetos e palavras.
  • Exercícios de leitura. Trabalhar com textos curtos ou inclusive frases nas quais uma das palavras não se encaixe. Outra opção é elaborar uma lista de palavras com as quais as crianças possam escrever algumas frases relacionadas.
  • Exercícios de reconhecimento. Um exemplo seria pedir para que as crianças descrevessem um objeto. Outro seria apresentar duas imagens muito parecidas e pedir que encontrassem as diferenças.

Com que idade se deve começar a estimulação cognitiva?

O ser humano é social por natureza, por isso, se desenvolve graças às relações sociais e à comunicação com os demais. Portanto, é conveniente que se inicie a estimulação nas crianças desde o momento da concepção. Sem dúvida, as crianças entre zero e seis anos são mais sensíveis à estimulação cognitiva.

benefícios das oficinas de estimulação cognitiva para crianças

5 benefícios das oficinas de estimulação cognitiva para crianças

  1. Estimulam a autonomia.
  2. Melhoram a qualidade de suas relações interpessoais.
  3. Despertam a motivação e evitam o tédio.
  4. Ensinam a raciocinar e a relacionar as sequências de maneira lógica.
  5. Ensinam a controlar e dirigir a atenção, o que por sua vez resulta em melhorar a memória. Ao potencializar a memória, a compreensão e a aquisição dos conhecimentos também será beneficiada.

Conselhos para os pais

Como pais, vocês devem ter em mente que cada área do desenvolvimento deve ser potencializada ao máximo, mas sem ser forçada demais. Também é importante procurar reduzir a influência de fatores negativos que possam afetar o desenvolvimento cognitivo.

A estimulação precoce das capacidades cognitivas, ou seja, nos primeiros anos de vida, é um processo lento, árduo e praticamente invisível.

Diferentemente da capacidade de falar ou andar, esse processo dificilmente pode ser observável. Entretanto, como pais, vocês devem transformar essa estimulação cognitiva em rotina.

As crianças merecem muita atenção, que deve vir principalmente da família. Especialmente nos primeiros anos, quando a criança ainda não vai à escola.

Dessa forma, é preciso que a família compreenda o importante papel que ela tem na estimulação cognitiva de maneira precoce. Ou seja, como pais vocês são os primeiros educadores de seus filhos. Portanto, devem ser a principal fonte de amor e carinho.