O violão: um instrumento capaz de despertar a inteligência

· 6 de setembro de 2018
Você sabe quais são os benefícios dos instrumentos musicais para as crianças? Já considerou comprar um violão para seu filho? Veja mais sobre esse assunto aqui!

Você quer construir o melhor futuro para o seu filho, oferecendo a melhor preparação possível com a ajuda das melhores ferramentas? Pois, então, compre um violão, um instrumento capaz de despertar sua inteligência e desenvolver ao máximo suas capacidades cognitivas.

De acordo com estudos recentes, não apenas a prática musical em geral, mas também este instrumento em particular, proporcionam benefícios inestimáveis ​​para o intelecto das crianças. Dessa forma, aprender a tocar violão representa uma considerável melhora em relação às habilidades de linguagem, memória e conduta.

Neste artigo, vamos apresentar o que a ciência descobriu depois de várias pesquisas sobre o violão e os efeitos que esse instrumento produz na mente das crianças. Então, você já sabe: você pode ir trocando esse tablet ou videogame por algum hobby mais produtivo e saudável.

O violão desenvolve a inteligência infantil

De acordo com estudos recentes, a prática musical promove a plasticidade estrutural e funcional do cérebro. Isso demonstra que o cérebro pode ser moldado através da experiência. Aqui se destacam os instrumentos de cordas porque, para conseguir velocidade nos seus dedos, é necessário treinamento mental.

É por isso que os especialistas recomendam a formação musical. Pois aumenta a inteligência, apresentando benefícios nas habilidades de leitura e escrita. Dessa forma, são ótimos instrumentos musicais para crianças com dislexia e dislalia.

Os pesquisadores também apontam que tocar violão favorece a disciplina e ajuda a superar medos. Além disso, contribui para aguçar o ouvido e levar ao máximo a concentração e a atenção da criança. E isso não é tudo.

Essa arte influencia na segurança, amplia relações sociais e gera comprometimento, paciência e organização.

No entanto, os especialistas aconselham que os pequenos iniciem essa atividade somente a partir dos cinco anos. Na verdade, um dos estudos mais importantes foi baseado em meninos de seis anos de idade que frequentaram aulas de violão por 15 meses, provando as alterações na anatomia cerebral dos pequenos.

um instrumento

Assim, os especialistas foram capazes de observar um aumento nas áreas utilizadas para trabalhar com a música. Inclusive, as regiões cerebrais envolvidas começaram a mudar em pouco tempo após o início da prática, o que se tornou um dado muito encorajador para a ciência.

Violão: o que você precisa saber

O violão é um instrumento que promove a autoestima e as habilidades sociais, e também contribui para um excelente humor. Essas outras vantagens são atribuídas à música, especialmente para aqueles que a praticam. Além disso, outros estudos sugerem que ajuda as crianças a assumir riscos.

Por outro lado, no ano de 2012 foi publicado na revista “Letters on Evolutionary Behavioral Science” uma pesquisa segundo a qual tocar violão aumenta o interesse do músico. Todos os elementos anteriormente detalhados fazem com que os especialistas proponham a música como terapia neuropsicológica.

Como se isso não fosse suficiente, assim como os especialistas argumentaram, tocar violão faz com que a criança se torne uma pessoa metódica e capaz de perceber até mesmo os mínimos detalhes, devido ao desejo reproduzir uma boa música.

É por esse mesmo motivo que os especialistas argumentam que crianças que praticam esse tipo de atividade musical planejam bem as tarefas e possuem uma grande capacidade de atenção. Esse comportamento, portanto, pode ser transferido para a atividade acadêmica ou educacional, na qual se exige dos pequenos qualidade e resultados.

um instrumento

Além disso, a música é um meio de expressão extremamente útil na formação de grupos e trabalho em equipe. Pois, se a criança faz parte de uma orquestra, a prática o forma dentro de uma dinâmica de grupo que tem um único objetivo: uma combinação harmônica para uma boa performance.

Aprender a tocar um instrumento

Sem dúvida, ao incentivar seu filho a aprender a tocar um instrumento musical, você estará favorecendo o compromisso de aprender, comparecer às aulas semanais e praticar em casa o que foi aprendido no instituto ou centro cultural.

Para as crianças, a melodia e os ruídos se fundem e confundem, reduzindo a um mero efeito sonoro desprovido de toda a beleza e carga expressiva. Por isso, qualquer instrumento de percussão é o ideal. No entanto, o psicólogo Jean Piaget afirma que pode surgir na criança um objeto de curiosidade.

Assim, chega a etapa do descobrimento em que a criança, dentro de seu interesse musical, irá desejar ir mais adiante, aprendendo a usar um instrumento “de verdade”. No entanto, não é positivo que os pais imponham a aprendizagem. Mas, sim, que a criança escolha o instrumento que quer aprender a tocar.

Independente do que ela escolher, é essencial que o professor tenha experiência anterior com crianças. Pois a aprendizagem dos pequenos difere da dos adultos. Dessa forma, o ensino adequado aproveita a imaginação e a espontaneidade inerente às crianças.