Os benefícios que a música traz para a gravidez

· 21 de fevereiro de 2017

A música pode trazer muitos benefícios para a gravidez e por isso os especialistas recomendam a presença dela em todas as etapas. Entre os aspectos positivos de ter uma gravidez musical, está uma importante dose de relaxamento, especialmente quando cantamos. Estudos descobriram que até no momento do parto é propício que mantenhamos o ritmo e a inspiração da música.

Pode-se dizer com tranquilidade que a música no pré-natal é capaz de gerar vínculos positivos entre mãe e filho, sendo possível falar de aparentes respostas que o feto emite em relação a este estímulo. Os experts conseguiram determinar que o bebê no útero pode escutar música e se manifestar em relação a ela.

É habitual que as futuras mães tentem estimular seus bebês no ventre por meio do ouvido, em especial quando estão conscientes de que estes podem ouvi-la. Entretanto, estudos revelaram que todas as etapas da gravidez podem ser beneficiadas pelo mesmo estímulo, mostrando a importância de colocar isso em prática desde os primeiros meses.

Effects-of-music-on-fetal-development-500x279

Como a gravidez se beneficia da música?

Além de favorecer a relação entre mãe e filho a música aporta importantes elementos ao processo. Como sabemos, cada etapa da gravidez é diferente e à medida que chega ao fim, as necessidades mudam. Por exemplo, nos primeiros meses é importante o crescimento e desenvolvimento sem problemas do organismo e mais tarde a tomada de consciência, o relaxamento do canal e a distensão para o parto ganham em força.

E também logo depois do nascimento, mãe e recém-nascido podem aproveitar as bondades musicais, pois é uma etapa de grandes mudanças, adaptações e o fortalecimento da relação de ambos. Para o bebê é muito importante poder reconhecer a comodidade e segurança que pode receber ao nascer, por isso, se foi estimulado por meio da música enquanto esteve no útero, é conveniente manter a rotina depois do nascimento.

Os especialistas consideram que as vibrações vocais são as que melhor estimulam o feto, por isso se recomenda realizar exercícios de vocalização, e desde cedo, também cantar em todas as etapas. Também foi comprovado que a voz materna tem profundos efeitos no cérebro do bebê, razão pela qual está garantido um oportuno estímulo pré e pós-natal.

A terapeuta Tanit Navarro nos explicou de que maneira se vê beneficiada a gravidez por meio da música com os seguintes tópicos.

  • Os exercícios de vocalização e cantar beneficiam fisicamente a grávida, pois melhoram a respiração e a postura.
  • Emocionalmente também é possível projetar os principais sentimentos e dar logo de cara a sensação de uma atitude positiva para o bebê
  • Funciona como analgésico e relaxante durante o parto, pois permite estar concentrada y presente. Além disso, alivia a tensão, melhora a respiração e exerce uma dose de relaxamento físico, já que a garganta, a faringe e o útero são limpados.
  • Favorece a liberação de endorfinas, que previnem a ansiedade e geram uma sensação de bem-estar.
La música en el embarazo beneficia al bebé

Técnicas para a música chegar até o bebê

Recentemente foram projetados diferentes dispositivos que permitem fazer chegar a música até o feto no útero. Por exemplo, no instituto Marquès de Ginecología, Obstetricia y Reproducción Asistida, que fica em Barcelona, foram realizadas pesquisas que permitiram a criação de um instrumento capaz de levar a música para um pouco mais perto do bebê.

Levando em conta que se comprovou que os bebês podem escutar música com apenas 16 semanas de gestação, a equipe de pesquisadores pode criar ferramentas para conseguir o objetivo de levar música para o feto. A fórmula consiste em emitir o som através da vagina da gestante e esta técnica teve uma taxa de êxito de 87% entre um grupo de cem mulheres.

E ainda mais importante, a função dos dispositivos não é só transmitir música para o feto, mas também conseguem detectar potenciais problemas de surdez antes de nascer. Também pode ser usada para a realização de ecografias porque ativam o movimento fetal. E não para por aí: foi observada uma redução na ansiedade e estresse da família, pois cria a oportunidade de ver que seu bebê está bem e atento aos estímulos.