Emoções compartilhadas: seu bebê sente tudo o que você sente

02 Fevereiro, 2017
 

Seja feliz durante a sua gestação para que o seu bebê também seja.

Seu bebê sente tudo o que você sente. Um dos maiores vínculos que você terá com seu filho durante a vida é o que  experimenta quando ainda o tem dentro de seu ventre. 

Seu bebê é capaz de apreciar, escutar e sentir o mundo que o rodeia, assim como compartilhar o estado psicológico em que você se encontra.

Durante a gravidez, as batidas regulares do seu coração o trazem calma e segurança, mas se você recebe uma notícia desagradável ou se deprime e o coração se agita, seus impulsos se alteram instantaneamente.

A criança pode se dar conta disso quando já estiver “fora”, e pode ser bom ou ruim. Há coisas que somente se aprende quando você se torna mãe, e essa é uma delas.

Quando tudo está bem

Uma mãe não apenas alimenta seu bebê com a comida que ingere, mas também o dispõe de suas próprias emoções.

Dentro da placenta o bebê adquire de sua progenitora não somente o alimento que necessita para viver e crescer, mas também pega outras substâncias que são depositadas para receber informações do mundo que o rodeia tanto o negativo como o positivo.

Coloquemos um exemplo: uma mãe feliz libera endorfina, o hormônio da felicidade, e essa injeção de emoções positivas faz bem ao feto e facilita o relaxamento.

Quando o bebê escuta a voz de sua mãe, também é capaz de sentir o amor que ela o envia. Por isso, se diz que é tão importante falar com ele ainda quando estiver dentro da barriga.

 

As vibrações das cordas vocais da mulher, toda vez que são harmônicas e pausadas o transmitem paz, confiança e segurança.

O som que o toque da mão produz enquanto a mãe acaricia o ventre e suas canções de ninar constituem outras maneiras de garantir a estabilidade emocional do filho.

Quando esses tipos de ações são colocadas em prática ao longo da gestação o feto se desenvolve com calma.

gravida

 

Quando tudo está mal

Assim como dissemos que seu bebê sente tudo aquilo que você sente. Ele é capaz de captar tanto os seus sentimentos como seus estados de ânimo.

Através do cordão umbilical o feto recebe neurotransmissores e hormônios que tem um efeito similar ao que se faz em sua mãe. 

Coloquemos outro exemplo: quando a mãe se estressa, aumenta a secreção de cortisol, o hormônio do estresse. O aumento de seu nível no sangue chega também à placenta e, por fim, ao feto. O bebê imediatamente sabe que sua mãe está estressada e também se altera.

Se você está preocupada, nervosa, com medo, ou se tem dúvidas, chora, sofre… seu bebê perceberá no mesmo momento.

Emoções compartilhadas: seu bebê sente tudo o que você sente

 
gravida-feliz

É responsabilidade de toda mãe proteger seu filho.

As gestantes devem evitar tudo quanto que pode fazer mal ao futuro desenvolvimento emocional e físico de seu bebê. 

Como o feto é capaz de perceber os pensamentos de sua mãe, você deve procurar pensar sempre de maneira positiva e somente lembrar de bons momentos.

Recomendamos que você se afaste das notícias desagradáveis, dos filmes que tratem de temas que lhe incomodem, das situações estressantes e de confrontos com quem está próximo a você.

Produza em sua mente boas lembranças, pessoas sorridentes, imagens animadoras… seu filho receberá a felicidade e a paz dessas boas impressões.

Procure ficar em ambientes harmoniosos, sorria, viva o amor com a mesma intensidade de sempre, escute uma música suave e agradável… tudo isso é tão importante quanto tomar vitaminas, controlar o peso, a pressão arterial e visitar o especialista em obstetrícia e ginecologia.

Cuidar da sua saúde física e mental também é cuidar de seu filho.