Os pais também devem se preparar para o parto?

· 3 de abril de 2019
Sim, os pais também devem se preparar para o parto, pois é um grande apoio para as futuras mamães. São inúmeros os motivos, os quais vão desde o aspecto físico ao emocional.

A ideia de que apenas as mulheres devem se preparar para o parto é algo que ficou no passado. Os pais também devem estar prontos para o nascimento do bebê, física e psicologicamente. Felizmente, os costumes mudaram. Hoje em dia, os hospitais aceitam a presença do parceiro na sala de parto para que presencie o processo do nascimento.

A seguir, veja como essa preparação deve ser e aproveite plenamente a aventura de ser pai.

Como os pais devem se preparar para o parto?

Os pais também devem se preparar para o parto e apoiar a parceira a passar por essa maravilhosa fase da vida. Na verdade, o seu papel começa a partir do momento em que o casal descobre sobre a gravidez.

No entanto, existem diferentes maneiras de se preparar para o momento do nascimento e oferecer grande apoio à sua parceira. Entre elas, podemos destacar as seguintes:

Faça exercícios e cuide da sua saúde

A paternidade faz com que a maioria dos homens fique com receio sobre como administrar aspectos da vida que estão mudando nesse momento. Canalize os medos praticando exercícios físicos e se concentre em liberar emoções negativas para não transmiti-las à sua parceira.

Embora você não carregue o bebê dentro de si, é essencial manter uma dieta balanceada, além de evitar fumar e consumir álcool.

Se vocês estão na fase de concepção, consulte seu médico e faça uma avaliação. Um estilo de vida saudável de ambos ajuda consideravelmente a trazer um bebê saudável e forte ao mundo.

Os pais devem se preparar para o parto oferecendo todo o apoio necessário.

Converse com a sua parceira

É essencial que vocês compartilhem medos, emoções, preocupações e sentimentos. Assim, vocês construirão um novo modelo de vida de maneira saudável e forte, o que reforçará a confiança no processo de criação do novo membro.

Frequente as aulas de preparação do parto

Conhecer o processo do parto ajuda a reforçar o vínculo afetivo, tanto entre o casal quanto com o futuro bebê.

Nas aulas de preparação, você aprenderá sobre a fisiologia da gestação e os cuidados do bebê. Além disso, você também entrará em contato com pessoas que estão na mesma situação e verá como compartilhar impressões é benéfico nessa fase.

Outra prática fundamental é que você participe de consultas médicas com a futura mamãe. Nas consultas você poderá ver o bebê através do ultrassom e ouvir os batimentos do coração. Você não vai querer perder isso, certo? Certamente, todos esses detalhes ajudarão na hora do parto.

Ajudar a preparar a bolsa para levar ao hospital

Quando o dia do parto estiver chegando, ajude a sua parceira a organizar as coisas para levar ao hospital. Além de razões óbvias, isso te permitirá se conectar com as suas emoções, já que ela estará cansada e com dor.

O pai deve se preparar para o parto participando das aulas.

Chegou o momento do parto. O que fazer?

É preciso lembrar que, apesar de toda a preparação do mundo, existem certas circunstâncias que não podem ser evitadas. No entanto, a preparação certamente vai ajudar a encarar qualquer situação com muito mais integridade e capacidade de reação.

Nesses momentos, as vantagens de estar preparado são:

  • Escutar a sua parceira e atender às demandas de forma eficaz. Isso pode envolver chamar a equipe de saúde ou reagir de forma racional às mudanças de humor. Acima de tudo, esteja atento às suas emoções e tenha empatia por elas.
  • Não interfira no procedimento da equipe de atendimento e ofereça ajuda por meio de gestos simples, como segurar as mãos, por exemplo.
  • Saiba onde está tudo o que você vai precisar: roupas do bebê e da mãe, lençóis, cobertores e outras coisas que vocês podem precisar.

Em conclusão, os pais também devem se preparar para o parto. E para isso eles têm quase nove meses para apoiar e se envolver nas emoções desse processo.

  • Cantero, A., Fiuri, L., Furfaro, K., Jankovic, M. P., Llompart, V., & San Martín, M. E. (2010). Acompañamiento en sala de partos: regla o excepción. Rev. Hosp. Matern. Infant. Ramon Sarda
  • Soediono, B. (1989). Técnicas psicoprofilacticas de preparación para el parto, percepción de mujeres atendidas en la maternidad del hospital Paillaco entre septimebre 2007 y feberero 2008. Journal of Chemical Information and Modeling. https://doi.org/10.1017/CBO9781107415324.004