Como os probióticos ajudam crianças e grávidas?

· 28 de novembro de 2018
Os probióticos podem ser encontrados em alguns produtos que consumimos, especialmente em produtos de origem láctea.

Os probióticos são elementos que trazem enormes benefícios para a saúde humana. São microrganismos que ajudam bebês, crianças e também mulheres grávidas.

Eles podem ser benéficos na gravidez porque promovem a recuperação do corpo e também favorecem as defesas. Além disso, os probióticos são ideais durante o estágio de lactação, pois contribuem para melhorar os sistemas digestivo e imunológico.

O que são os probióticos?

São microrganismos que permanecem vivos dentro do nosso corpo, onde convivem com centenas de bactérias. Todos esses organismos microscópicos favorecem um equilíbrio no intestino, e essa comunidade é conhecida como microbiota intestinal.

Dessa forma, é muito importante que o corpo respeite o equilíbrio entre esses microrganismos para evitar danos causados por outras bactérias.

os probióticos

Às vezes, os problemas alimentares, drogas, estresse, doenças e outros fatores afetam a flora bacteriana. Isso traz como consequências a diminuição de nossas defesas e o aparecimento de problemas infecciosos.

Portanto, os probióticos são úteis em casos de ataque de bactérias prejudiciais. A principal função desses organismos é proteger o sistema de ser colonizado por bactérias e patógenos.

No entanto, nem todos oferecem os mesmos benefícios, pois alguns são mais poderosos e eficazes em certos casos.

Como os probióticos ajudam nosso organismo?

Estudos demonstraram que os benefícios desses microrganismos estão concentrados nos efeitos imunológicos e na saúde intestinal. Portanto, recomenda-se em casos de diarreia e doenças como síndrome do intestino irritado ou outras doenças intestinais.

Segundo pesquisas realizadas sobre esse assunto, são favoráveis no tratamento de diarreia aguda em crianças quando é infecciosa.

Além disso, também é reconhecido seu efeito antibiótico para prevenir problemas gastrointestinais. Por isso, a função imunológica é observada, pois ela protege a mucosa intestinal do desenvolvimento e crescimento de bactérias nocivas.

Ademais, através de estudos sobre probióticos, determinou-se que seu consumo melhora os casos de intolerância a lactose.

Foi considerado seu uso terapêutico no câncer de cólon devido à sua incidência sobre patologias na microbiota. Nos animais, foi demonstrado seu efeito preventivo no desenvolvimento desse tipo de câncer.

Outros benefícios são:

  • Previne a ocorrência de enterocolite
  • Melhora os sintomas de má digestão
  • Favorece a diminuição dos sintomas de alergias e asma
  • Ajuda a prevenir distúrbios do trato urogenital
  • Está associado à prevenção de tumores
  • Previne o aparecimento de infecções nos recém-nascidos
  • Reduz os sintomas em caso de resfriado e febre

Alimentos que contêm probióticos

os probióticos

Esses elementos podem ser incorporados em nossa dieta através do consumo de alguns alimentos. Portanto, para encontrá-los, você precisa ler os rótulos dos produtos.

Os componentes mais comuns são lactobacilos, fruto-oligossacarídeos e bifidobacterium. Normalmente, estes são encontrados em produtos fermentados e lácteos, como os iogurtes.

Sobre esse assunto, nota-se que muitos desses produtos são prebióticos, um elemento que favorece o crescimento de probióticos.

Por isso, eles são comumente associados aos alimentos enriquecidos oferecidos no mercado. Ou seja, podem aparecer naturalmente ou ser adicionados para enriquecer a comida.

Os probióticos podem ser encontrados nos seguintes alimentos:

  • Iogurte
  • Produtos fortificados embalados
  • Chucrute (sopa feita de repolho e vegetais fermentados)
  • Sopa de Miso (receita de origem japonesa contendo arroz, cevada, feijão e centeio fermentado)
  • Microalgas
  • Chufas
  • Pepinos ou outros vegetais em conserva
  • Pão de massa lêveda
  • Tempeh (alimento usado como substituto da carne)
  • Chocolate preto
  • Queijos macios como o Gouda
  • Kefir
  • Pasta de soja fermentada