Prós e contras do aleitamento materno

· 13 de setembro de 2017

Como mães nós nos preocupamos constantemente com a alimentação do nosso bebê e algumas dúvidas começam a surgir a respeito de como devemos alimentá-lo. O aleitamento materno é fundamental para os pequenos e uma decisão muito importante para a saúde deles.

A Academia Americana de Pediatria (AAP), a Associação Médica Americana (AMA), a Associação Dietética Americana (ADA) e a Organização Mundial da Saúde (OMS) recomendam o leite materno como o melhor alimento para os bebês, pois ajuda a combater infecções, prevenir alergias e proteger contra doenças crônicas.

Mas, tudo tem prós e contras; hoje você vai conhecer alguns pontos positivos e negativos do aleitamento materno.

O aleitamento materno é bom para o nosso bebê

O leite materno tem muitos pontos positivos na alimentação do nosso bebê. É totalmente recomendável para eles e é praticamente vital para a saúde dos pequenos. Entre os muitos pontos positivos, podemos citar:

  1. É a melhor opção nutricional para os bebês. Alguns especialistas consideram o leite materno a melhor opção para que nossos bebês recebam nutrientes.
  2. Combate infecções e outras doenças. Os bebês amamentados contraem menos infecções, devido ao fato de o leite materno reforçar o sistema imunológico dos pequenos. Isso também ajuda a reduzir infecções como: infecções de ouvido, diarreia, infecções respiratórias e a meningite.
  3. É muito nutritivo e melhora a digestão. Os bebês que recebem leite materno têm menos dificuldades para digerir. Além disso, o leite tem muitas vitaminas e minerais que o recém-nascido necessita.
  4. O leite materno tem vários sabores. Como digerimos vários alimentos durante o dia para fabricar o leite, ele tende a ter diversos sabores. Isso permite que o bebê prove esses diferentes sabores. Tudo depende dos alimentos ingeridos pela mãe.
  5. Alguns estudos indicam que bebês que mamam são mais saudáveis. Alguns estudos realizados concluíram que bebês alimentados com leite materno apresentam quociente de inteligência (Q.I.) levemente maior que bebês alimentados com leite artificial.
  6. O aleitamento materno também é benéfico para a mãe. Se uma mãe alimenta seu bebê com leite materno, vai gastar calorias, vai sentir mais segurança em si mesma e, inclusive, alguns estudos indicam que o aleitamento materno diminui o risco de câncer de mama.
  7. Fortalece o vínculo entre mãe e filho Algumas mães comentam que o contato “pele com pele” ajuda a estabelecer uma conexão especial com seu pequeno.
aleitamento materno

O aleitamento materno também tem seus contras

Apesar de o leite materno ter muitos benefícios importantes, também tem sua parte ruim. Listaremos alguns contras:

  1. Pode provocar certo incômodo e desconforto. No início, amamentar o bebê pode provocar certos incômodos pelo fato de a mãe possivelmente sentir alguma dor quando o bebê mama no peito. Essa dor não deve durar mais que um minuto cada vez que o bebê mamar. Se for uma dor constante que não passa, pode se tratar de uma infecção.
  2. A mãe deve manter uma dieta específica para alimentar corretamente seu bebê. As mães que amamentam não devem comer peixes ricos em mercúrio e, inclusive, devem limitar o consumo de peixes com concentrações menores dessa substância.
  3. A mãe tem menos flexibilidade de tempo quando amamenta. Se em alguma parte do dia não puder amamentar seu bebê, a mãe pode deixar com seu companheiro ou com algum familiar uma mamadeira com leite. Assim, o bebê poderá se alimentar sem maiores problemas.
  4. Maior frequência. Os bebês que costumam se alimentar com leite de fórmula precisam mamar menos, já que esse leite é mais difícil de digerir que o leite materno.
  5. A mãe deve se preocupar mais com o que deve comer nas refeições. Se não estiver amamentando, não vai precisar se preocupar tanto com esse aspecto.

O amor maternal é sempre grande, mas chega ao sublime quando se mistura com admiração pelo filho amado

-Ángel  Ganivet-

Algumas recomendações:

  1. Recomenda-se que as mães continuem com o aleitamento materno pelo menos até o bebê completar 12 meses. Mas pode se prorrogar por mais tempo, se assim desejarem.
  2. O leite de fórmula também é uma alternativa saudável. Ele também proporciona aos bebês os nutrientes para crescerem saudáveis.
  3. Tomar a decisão de amamentar o bebê deve ser uma decisão das mães. Essa é uma escolha muito pessoal. O mais importante é avaliar os prós e os contras dessa decisão.

Como comentamos anteriormente, a decisão da forma de alimentação dos nossos bebês deve ser principalmente nossa. O mais importante é estar informada para decidir o melhor para a saúde do nosso bebê.