O outono está chegando e, com ele, os resfriados

7 de março de 2019
É possível evitar contrair resfriados e outras patologias com a chegada do outono? Na prática, existem alguns bons hábitos a serem considerados, tanto para adultos quanto para crianças.

Quando o verão acaba, as mudanças de temperatura se tornam mais perceptíveis. O outono anuncia a chegada do frio e das correntes de ar, o que tende a nos afetar. Com essa mudança, os resfriados se espalham por toda parte.

É o frio que causa as chances de contrairmos gripe? Na verdade, o problema não são as baixas temperaturas, mas sim a nossa atitude em relação a elas. Vamos ver do que se trata tudo isso.

Por que há mais casos de gripe no outono?

Com o frio, a umidade no ambiente diminui e isso favorece a transmissão de vírus no ar. Como as pessoas procuram se aquecer nessa época, geralmente passamos mais tempo em lugares fechados. Essa aglomeração facilita o contágio interpessoal.

Além disso, o frio tende a promover o ressecamento das narinas. Sob essa condição, é muito mais fácil para os vírus entrarem no trato respiratório. Por tudo isso, costumamos falar em ‘resfriados’.

Por outro lado, as baixas temperaturas fazem com que as nossas defesas fiquem abaixo do normal. Ou seja, basicamente, o frio cria uma série de condições que favorecem a proliferação dos resfriados.

Uma perspectiva sobre as defesas baixas

Há quem acredite que as mudanças nas narinas têm a ver com a diminuição das defesas do sistema imunológico devido ao frio. Ao diminuir a temperatura corporal, os vasos sanguíneos localizados na garganta e no nariz são reduzidos.

Acredita-se que a circulação das células brancas do sangue nas vias aéreas dependa desses vasos. Ao diminuírem, poderíamos estar menos protegidos nessas áreas. Dessa forma, vírus e infecções entrariam mais facilmente.

No caso de países quentes e com apenas duas estações, isso ocorreria durante os períodos de chuva. Sabe-se também que, com o calor, os vasos sanguíneos se dilatam. O problema é que, como o vírus já entrou, ele se reproduz e nos afeta.

Uma perspectiva sobre as defesas baixas

Tomar vitamina C ajuda?

Na verdade, a ciência não conseguiu provar uma ligação entre a ingestão de vitamina C e uma maior proteção. Se o problema está nas vias aéreas, a influência desses suplementos não seria decisiva.

Ao contrário do que muitas pessoas acreditam, a ingestão de água também não gera melhoras contra os vírus. De qualquer forma, o consumo de líquidos é, sim, aconselhado para eliminar os vírus através da urina.

Uma dieta equilibrada, com vitaminas e minerais, influencia o sistema imunológico muito mais. O processo de cura também ocorre sozinho, e a maioria dos medicamentos ajuda apenas a controlar o impacto dos sintomas.

O frio cria uma série de condições que favorecem a proliferação dos resfriados.

Medidas para prevenir a propagação de resfriados no outono

Estas orientações são muito eficazes para serem consideradas e, assim, prevenir a propagação de gripes e resfriados na época do outono:

  • Sair agasalhado: Já sabemos que a mudança de temperatura influencia a entrada dos vírus. Portanto, o mais lógico a ser feito é tentar permanecer aquecido e evitar ficar desprotegido.
  • Consumir frutas cítricas: As frutas cítricas são uma fonte natural de vitamina C e também de outros minerais. Sua riqueza nutricional nos permite manter um sistema imunológico forte.
  • Lavar as mãos e o rosto constantemente: Nossas mãos são um meio de transporte para vírus e bactérias. Se tocarmos um corrimão tocado por alguém doente e, em seguida, colocarmos os dedos no rosto, podemos ser infectados.
  • Ventilar os espaços: Tanto em casa quanto no trabalho, é importante abrir as janelas. A circulação do ar permite a sua renovação em lugares fechados.
os resfriados

Outras dicas para nos proteger no outono

Durante os dias frios e chuvosos, as medidas de proteção devem ser ainda mais rigorosas. Tudo começa com um estilo de vida saudável, acompanhado por uma boa alimentação.

Durante o outono, os hábitos mais simples contam. Por exemplo, é importante completar oito horas de sono por noite. Sobrecarregar o corpo ou a voz pode facilitar a entrada dos vírus e, assim, gerar resfriados.

Também é aconselhável trocar a roupa de cama com frequência, bem como evitar usar de novo as roupas com as quais saímos. A missão é desinfetar tudo e tentar garantir que os microrganismos não se reproduzam facilmente. Ou seja, a limpeza vai ser vital.

Contudo, mesmo fazendo todas essas coisas, é provável que, inevitavelmente, peguemos alguma gripe. Certamente o mais importante é que já conhecemos a realidade que se esconde por trás das gripes e dos resfriados. A partir disso, podemos nos proteger melhor durante a época do outono.

  • Ludvigsson, J., Olof Hansson, L., & Tibbling, G. (1977). Vitamin C as a Preventive Medicine against Common Colds in Children. Scandinavian Journal of Infectious Diseases. https://doi.org/10.3109/inf.1977.9.issue-2.07
  • Arruda, E., Pitkäranta, A., Witek, T. J., Doyle, C. A., & Hayden, F. G. (1997). Frequency and natural history of rhinovirus infections in adults during autumn. Journal of Clinical Microbiology. https://doi.org/10.1016/0040-4039(95)00492-U