Pais manipuladores, filhos vítimas

13 de junho de 2018
Assim como existem pais que oferecem liberdade para seus filhos tomarem as próprias decisões, existem outros que agem no extremo oposto. Trata-se dos pais manipuladores, que provocam grandes prejuízos à vida dos filhos, inclusive quando não têm a intenção.

A síndrome dos pais manipuladores ocorre quando eles transformam os filhos em vítimas. Isso é algo mais comum do que podemos imaginar. Na verdade, é uma situação conhecida como síndrome de alienação parental.

Existem pais manipuladores que se valem de várias estratégias para exercer controle sobre seus filhos. Esse controle chega a se estender por todos os aspectos da vida dos filhos; tanto na educação quanto na vida sentimental e familiar.

Por que existem pais manipuladores?

1.- Medo de perder os filhos

Existem várias razões possíveis para que os progenitores se transformem em pais manipuladores. Muitos pais têm medo do momento em que os filhos vão sair de casa e fazer suas próprias vidas.

Isso ocorre especialmente nas culturas em que os filhos saem de casa cedo. Por causa desse medo, os pais começam desde cedo a manipular a mente dos filhos para exercer um controle fora do normal sobre eles.

2.- Divórcios ou separações que não acabaram bem

Muitas vezes, frente a uma separação ou um divórcio, um dos pais começa a manipular os filhos para incomodar o ex-parceiro ou a ex-parceira. Com o objetivo de afetar o outro ou exercer maior controle da vida dos filhos, manipulam as crianças para alcançar seus objetivos.

Frequentemente, é um tipo de manipulação vinculado ao medo da solidão. Esse sentimento pode ocorrer no caso em que o pai ou a mãe tenha perdido o cônjuge ou tenha se separado. É uma reação do progenitor frente ao medo de envelhecer sozinho.

pais manipuladores

Características dos pais manipuladores

Em geral, todos os pais manipuladores têm características em comum entre si. Eles tendem a coisificar as pessoas que manipulam; ou seja, deixam de considerá-las como pessoas e começam a pensar que são coisas ou objetos.

Assim, perdem qualquer tabu emocional. Afinal de contas, quais são as restrições morais que se pode ter com um objeto?

Consequências de ter pais manipuladores

Ter pais manipuladores pode afetar negativamente a vida futura das crianças. Pode ter consequências sobre a vida pessoas e familiar, assim como nas futuras relações profissionais. As consequências mais notáveis são:

1.- Falta de autonomia

Uma das piores consequências nos filhos que têm pais manipuladores é a incapacidade de tomar decisões. Os filhos se tornam pessoas indecisas, que não têm capacidade de decidir frente às situações mais simples, muito menos em situações complexas.

Ao mesmo tempo, as crianças se acostumam ao fato de que os pais controladores tomam todas as decisões importantes de suas vidas. Isso pode chegar a incluir o que estudar, onde estudar, quando se casar e com quem, onde trabalhar e onde viver.

2.- Carência de confiança

A criança perde por completo a confiança em si mesma. Não deixar as crianças tomarem suas próprias decisões é interpretado por elas como falta de confiança dos pais.

Em longo prazo, esse problema leva a uma perda absoluta da confiança, algo que também acaba se refletindo em uma baixa autoestima.

“As estratégias de alguns pais para manipular chegam a se estender por todos os aspectos da vida dos filhos; tanto na educação quanto na vida sentimental e familiar.”

3.- Problemas para assumir papéis na vida

Quando conseguem formar a própria família, essas crianças começam a ter problemas como pais ou mães. Além disso, geralmente também têm problemas com o cônjuge e até no trabalho.

Isso ocorre devido ao fato de que não sabem bem quais atitudes devem tomar. Dessa forma, acabam desenvolvendo um mau relacionamento com os filhos, cônjuges, irmãos, amigos, etc. Ao perder a capacidade de se relacionar corretamente com as pessoas, a sociabilidade é afetada.

4.- Não assumem responsabilidades

Os pais manipuladores exercem outro efeito nocivo sobre seus filhos: as crianças chegam a perder a capacidade de se responsabilizar por seus erros.

Com o tempo, isso pode levar a uma série de problemas. Por exemplo, as crianças podem achar que seus pais sempre vão salvá-las das dificuldades, assim como sempre fizeram.

pais manipuladores

5.- Menos capacidade de empreendimento

Outra consequência da insegurança que as crianças adquirem devido aos pais manipuladores é a incapacidade de empreender. Como ainda não tomaram decisões por conta própria, talvez provavelmente nunca tenham feito isso, sentem dificuldades para se lançar em novos projetos.

Caso consigam reunir coragem para empreender um caminho, estarão marcadas pela insegurança e vão apresentar tendência a criar conflitos em seus negócios. Em geral, os pais chegam até mesmo a tomar todas as decisões da vida profissional dos filhos.

Ter pais manipuladores é uma das piores coisas que pode acontecer com as crianças. Pelos motivos citados acima, portanto, devemos prestar atenção e nos esforçar para não nos transformarmos nesse tipo de pais. 

Se percebemos que nos encaixamos nesse perfil, então é essencial lutar e trabalhar para deixar de agir assim. Se você acha que pode estar se comportando dessa maneira, procure ajuda. Caso contrário, seu comportamento terá consequências negativas diretas na vida dos seus filhos.

Recomendados para você