Pais que discordam sobre educação

É importante encontrar um meio-termo entre as opiniões discordantes dos pais. Essa é a única maneira de evitar consequências negativas para as crianças. Neste artigo, vamos explorar algumas recomendações básicas para lidar com esse problema.
Pais que discordam sobre educação

Última atualização: 31 Maio, 2021

Existem ditados populares bem conhecidos: “Cada pessoa é um mundo” ou “Gosto não se discute”. No entanto, em questões como a educação de um filho, personalidades muito diferentes entre pais e mães podem ser um problema. O que acontece quando as crianças têm pais que discordam? Vamos analisar a fundo essa situação.

Pais que discordam

O problema de os pais discordarem, seja na educação ou em outra área da criação dos pequenos, ocorre quando a autoridade de um dos pais é minada. Se perdermos a paciência na frente do nosso filho e batermos de frente com o outro membro do casal, podemos entrar em terreno muito perigoso.

Não devemos esquecer que nossos filhos são verdadeiras “esponjas” que aprendem tudo o que veem ou pelo que se interessam. Se os pequenos descobrirem esse tipo de fraqueza no casal, podem tirar proveito disso, ou não, mas ficarão confusos. Então, é um risco que não devemos correr.

Além disso, para o bem da criança, é melhor que ambas as partes concordem sobre como tratá-la, criá-la e educá-la. Dessa forma, evitamos qualquer confusão ou má interpretação da situação.

Assim, os desentendimentos entre os pais deve ser tratado em particular, nunca na frente da criança. Também é necessário chegar a acordos que satisfaçam a ambos. Caso contrário, um dos membros se sentirá desconfortável, algo que a criança perceberá, gerando desconforto no ambiente familiar.

 

Pais que discordam: como lidar?

Pais que discordam em relação à educação: o que fazer?

Nesse contexto, o ideal é buscar um acordo entre as partes, naturalmente. Por isso, vamos propor algumas ideias que podem ser muito úteis para os pais. O psicopedagogo Reyes Armada escreveu muitos sobre o assunto e considera que:

  • Os acordos entre os pais são muito necessários. Devem ser estabelecidos os alicerces sobre os quais os princípios educacionais da criança serão construídos. Crenças não podem ser subestimadas e as ideias devem ser reafirmadas. Se necessário, deve-se procurar ajuda profissional.
  • No entanto, Armada considera vital que ambos os pais se sentem juntos e criem um plano de ação que envolva ações conjuntas. É necessário estipular aspectos que devem ser trabalhados em profundidade e que não colidam com as ideias de um dos progenitores. O objetivo deve ficar claro e as tarefas, distribuídas. Porém, é absolutamente necessário que qualquer desacordo seja corrigido em privado e que nenhuma das partes abuse, sendo muito punitiva, permissiva, superprotetora…
  • Em primeiro lugar, é necessário evitar reações excessivas na frente da criança, bem como ressentimentos. Se aconteceu algo que nos irrita, é melhor não ficar lembrando disso o tempo todo. Ambas as partes devem fazer um esforço empático para se entender e chegar a acordos justos, valorizando todas as visões e pontos de vista.

O que a falta de acordo entre os pais pode causar

A falta de acordo entre os pais em relação à educação pode trazer situações realmente desagradáveis. Algumas das mais preocupantes também são comentadas a seguir por Reyes Armada, psicopedagogo profissional:

  • Diante da situação, a criança pode desenvolver hábitos pouco coerentes. Sem saber o que esperar, ela vive em um estado de confusão constante.

 

Pais que discordam gritando

  • Ela pode descobrir uma maneira de resolver problemas com base em discussões, irascibilidade e gritos.
  • Se a criança perceber que seus pais não entram em acordo, ela tomará suas próprias decisões. Em outras palavras, estamos abrindo espaço para que ela faça o que quiser ou achar mais conveniente, mesmo não tendo maturidade para isso.
  • Criará sua própria maneira de suspender as punições quase imediatamente.
  • Visto que seus pais constantemente tiram autoridade um do outro, a criança agirá da mesma maneira, não apenas com seus pais, mas em sua própria vida. Para ela, será a forma lógica de proceder, pois é o que ela vê em casa.
  • A criança ficará do lado do progenitor que ela considera que sempre “ganha” as brigas durante as desavenças.
  • Também vai questionar toda e qualquer autoridade, já que o bom senso não está presente em casa.

Então, mães e pais, é necessário que vocês sigam na mesma direção. Vocês não apenas serão mais plenos e felizes, mas seus filhos vão gostar disso, porque precisam desse aspecto para ter uma educação adequada e sensata e positiva.

Pode interessar a você...
3 filmes da Netflix para assistir em família
Sou MamãeLeia em Sou Mamãe
3 filmes da Netflix para assistir em família

O acesso a uma grande variedade de filmes é fácil graças às plataformas de streaming. Aqui, recomendamos 3 filmes da Netflix para assistir em famíl...