O pensamento pedagógico de Pestalozzi

27 de novembro de 2019
Neste artigo, vamos conhecer as principais características do pensamento pedagógico de Pestalozzi, bem como a sua defesa da necessidade de uma educação a serviço do povo como um mecanismo de transformação das condições de vida dos menos favorecidos.

O pensamento pedagógico de Pestalozzi é considerado uma referência na pedagogia popular moderna. Nascido em Zurique em 12 de janeiro de 1746, Johann Heinrich Pestalozzi foi um influente pedagogo e educador que acreditava que as soluções para as contradições e a pobreza na sociedade poderiam ser enfrentadas com uma boa educação.

O pensamento pedagógico de Pestalozzi foi desenvolvido no âmbito de um movimento cultural e intelectual que ocorreu no século XVIII, principalmente na Europa, conhecido como ‘Iluminismo’.

Esse movimento tinha como objetivo demonstrar que a razão e o conhecimento humanos poderiam combater a ignorância e alcançar um mundo melhor, inspirando, assim, profundas mudanças sociais e culturais, tais como a Revolução Francesa.

Pensamento pedagógico de Pestalozzi, suas origens e primeiras experiências

Sua primeira experiência pedagógica começou em uma fazenda perto do cantão de Argóvia (Suíça), em 1975, que ele chamaria de Neuhof (Nova Fazenda). Nessa fazenda, ele ensinava crianças pobres e órfãs a trabalhar com fios e com a tecelagem do algodão, em um contexto marcado pela crise econômica e social na Europa.

Pestalozzi deu por encerrada a sua experiência em Neuhof quando reconheceu o erro que cometeu ao introduzir as crianças no mundo produtivo.

Ele então passou a se dedicar ao mundo literário, sob a influência das ideias próprias do movimento iluminista. Foi inspirado por um dos principais representantes do movimento, Jean Jacques Rousseau, publicando assim uma de suas obras mais importantes, Leonardo e Gertrudes, um livro para o povo (1781).

Mais tarde, ele se mudou para Stans (Suíça) com o objetivo de cuidar de crianças órfãs da guerra, e foi aí que a sua teoria educacional da “intuição” surgiu, criando, posteriormente, uma escola para o treinamento de educadores sob os princípios fundamentais do seu método.

O pensamento pedagógico

Esse método está incluído em alguns dos seus trabalhos seguintes: Método Pestalozzi (1800), Como Gertrudes ensina seus filhos (1801) – um trabalho no qual ele exalta o trabalho educacional das mães – e ABC da intuição (1803).

Finalmente, em Yverdon (Suíça), em 1805, ele estabeleceu um instituto educativo em regime de internato para a preparação do magistério. Nele, foram aplicados os princípios pestalozzianos que definiam um espírito renovador da educação e cujo sucesso atraiu estudantes vindos de diferentes países.

Ideias centrais do pensamento pedagógico de Pestalozzi

Princípios pedagógicos do seu método

  • Desenvolve um método científico para a educação infantil que argumenta que a educação não ocorre de forma espontânea, mas sim requer ajuda externa. Essa ajuda deve permitir que as crianças usem os seus sentidos e faculdades intuitivas para ver o mundo.
    • Para isso, devemos proceder de maneira natural e intuitiva, seguindo e respeitando o curso próprio do desenvolvimento infantil.
  • Defende a necessidade de uma educação no ambiente familiar, confiando essa responsabilidade às mães. Além disso, levanta a necessidade da educação dessas mães como um instrumento para melhorar a educação infantil.
    • Ele argumentava que elas deveriam ser um primeiro contato afetivo que deveria ser continuado mais tarde na escola, por meio dos laços afetivos das crianças com os seus colegas.
  • Era um defensor da coeducação, ou seja, de uma educação mista. Além disso, defendia o ensino da moral e da religião, mas isso deveria começar no ambiente familiar e, depois, continuar na escola.
  • Desenvolve uma educação baseada na aquisição do conhecimento por meio da interação constante com o ambiente. Isso indica que coloca a prática e a experiência em oposição a uma educação teórica baseada apenas nos livros.
  • Defendia a existência e a necessidade da criação de instituições para crianças sem recursos financeiros.
pensamento pedagógico de Pestalozzi

Princípios didáticos do seu método

  • Ensinar os números com base no conhecimento prévio das crianças, começando a partir dos mais simples para chegar até os mais complexos.
  • Uso de materiais concretos para que as crianças possam praticar os exercícios, tais como tabelas com números.
  • Ensino da linguagem partindo primeiramente do som das palavras e da sua união nas frases. Posteriormente, pouco a pouco, novos vocabulários seriam introduzidos, fazendo com que as crianças pudessem se exercitar com conversas simples.
  • Linguagem reforçada através da leitura e da escrita.
  • Desenvolvia a memória das crianças por meio de explicações simples de objetos e materiais, priorizando descrições para trabalhar a sua percepção.
  • Fazia com que as crianças exercitassem o desenho como uma maneira de aprender a medir e a reproduzir os objetos presentes à sua volta. Além disso, também afirmava que o desenho exercitava o movimento da mão, formando, assim, as bases para a escrita.
  • Utilizava a educação física, influenciando a resistência corporal.

Considerações finais

Da mesma forma que outros grandes pedagogos e pensadores da sua época, o pensamento pedagógico de Pestalozzi representou um grande avanço em relação à concepção de infância.

Pestalozzi considerava que a infância era um estágio com uma identidade própria, no qual a criança não era um sujeito passivo a quem o conhecimento deveria ser fornecido.

Esse pedagogo ajudou a fortalecer a ideia de que são as crianças que, com a mediação dos adultos, devem ser capazes de, por si mesmas, descobrir o mundo e, assim, aprender a pensar sobre ele.