Podemos dar ibuprofeno para crianças?

8 de maio de 2018
O ibuprofeno é um remédio de uso bastante comum. Na verdade, o utilizamos para baixar a febre, combater as inflamações, aliviar a dor de cabeça e nas articulações.

Certamente, o ibuprofeno é a nossa primeira opção quando nos deparamos com uma sensação de mal-estar. É um remédio que dificilmente pode falta em casa. No entanto, podemos dar ibuprofeno para as crianças?

Muitos pais têm essa preocupação, principalmente quando os filhos são pequenos. Nesse sentido, alguns pais ministram esse remédio sem buscar maiores informações e outros que se seguram por medo de causar um mal maior.

Na verdade, ambas as atitudes são totalmente equivocadas e aqui vamos descobrir o motivo.

O que é o ibuprofeno e o que ele faz?

O ibuprofeno é um anti-inflamatório que não é utiliza nenhum tipo de esteroide, diferentemente dos corticoides. Mesmo assim, seu efeito analgésico é de alto nível em comparação com outros medicamentos.

O fato de não conter esteroides em sua fórmula é a razão do porquê de tantas pessoas o tomam de forma genérica e, até mesmo, sem prescrição médica.

Além disso, esse medicamento é um antipirético. Por isso, tem a capacidade de baixar a temperatura em caso de quadro febril persistente. Essa é a principal razão que explica por que alguns pais recorrerem à essa fórmula.

menino com chupeta dormindo

Contraindicações para pacientes infantis

Embora seja o anti-inflamatório mais seguro e eficaz que existe para as crianças, seu uso tem contraindicações. As crianças menores de 3 meses de idade não podem tomá-lo e as que têm 6 meses de idade só podem fazer uso dele sob a supervisão de um bom pediatra. A idade da criança é, por isso, um fator determinante.

As crianças que sofrem de condições ou de insuficiências renais, hepáticas e apresentam reações alérgicas à aspirina também não podem tomar esse medicamento. Os pequenininhos que sofrem de anemia ou problemas de coagulação do sangue também devem evitar esse remédio.

No entanto, na maioria dos casos sua ingestão é muito segura, sempre que estiver de acordo com as doses adequadas.

Dose de ibuprofeno para crianças

A primeira coisa que se deve levar em consideração é a concentração do ibuprofeno que temos a disposição. Devemos lembrar que existe a versão de 4% e a de 2%. A primeira versão é mais concentrada e tudo vai depender do peso da criança e do intervalo entre as doses.

A partir daí, está determinado que as crianças que pesam entre 5 e 9 quilos podem tomar até 2,5 ml, três vezes ao dia, se o medicamento tiver uma concentração de 2%. A diferença é considerável, se tivermos à mão uma versão de 4%: uma criança de 7 a 9 quilos não pode nem ingerir mais de 1,25 ml, de três a quatro vezes ao dia.

Quando o peso a se considerar chega a 10 quilos, a dose aumenta para 5 ml, no caso do ibuprofeno de 2%, e, apenas 2,5 ml no de maior concentração.

É permitido misturar com outros medicamentos?

É permitido misturar o ibuprofeno com outros medicamento se for prescrito pelo médico. No entanto, isso é contraindicado em alguns casos. Um exemplo é o uso do ibuprofeno para as crianças que tomam outros remédios que contenham na sua fórmula corticoides.

Contudo, alguns pais costumam misturar o paracetamol com esse remédio. E isso com a intenção de obter um resultado mais eficaz na hora de baixar a febre. Hoje em dia, sabe-se que combinar ambas as fórmulas não traz nenhuma vantagem para o tratamento.

ursinho e estetoscópio

Dados sobre o ibuprofeno para crianças

Hoje em dia, ficou comprovado que esse medicamento consegue baixar a febre em 90% das crianças, que receberam a prescrição desse remédio. Outra estatística sugere que, pelo menos 75% das crianças conseguem manter tal melhora durante as quatro horas após tomar o remédio.

Qual é o período de tempo que leva para a temperatura baixar? Costuma ser depois de duas horas do consumo do remédio. Passada a quarta hora, o quadro febril volta a se manifestar e isso explicaria o motivo que leva os médicos a prescreverem de 3 a 4 doses diárias.

Além disso, entre o ibuprofeno e o paracetamol, o que tem maior potência térmica é o primeiro. Sua atuação rápida na redução da temperatura corporal também é muito mais eficaz, embora isso não menospreze a utilidade da outra opção de remédio.

Em suma, o ibuprofeno para crianças é recomendável desde que prestarmos atenção a algumas questões básicas. Doses, contraindicações e recomendações médicas devem ser avaliadas antes de ministrar esse versátil anti-inflamatório.

Como sempre, o ideal é consultar primeiro o pediatra.

  • Comité de Medicamentos de la Asociación Española de Pediatría. Pediamécum. Edición 2015. Ibuprofeno. Disponible en: http://www.pediamecum.es.
  • Guía rápida de dosificación práctica en pediatría. Guías prácticas de pediatría de atención primaria. 2015. 3era edición. [En línea].