Por que alguns casais se separam quando têm um filho?

16 Agosto, 2020
A união conjugal é um belo vínculo que devemos tentar manter e fortalecer superando as adversidades. Como a chegada de um filho afeta esse relacionamento?

É claro que a vida conjugal é complicada e passa por diferentes fases e ajustes constantemente. No entanto, em teoria, o sentido do casamento e da vida conjugal reside não apenas em compartilhar o amor, mas também na possibilidade de formar uma família. Ao chegar a esse momento tão esperado, por que alguns casais se separam quando têm um filho?

Embora pareça que esse fato vai de encontro a toda a natureza, na verdade, por trás da decisão de se separar, existem argumentos bastante consolidados que foram analisados ​​abertamente por psicanalistas e até mesmo médicos clínicos.

Por isso, queremos falar sobre cada uma dessas batalhas que os pais devem enfrentar com a chegada do bebê. Dessa forma, caso você passe por alguma delas, poderá identificá-las e trabalhar com paciência e amor.

Por que alguns casais se separam quando têm um filho?

Existem pelo menos cinco causas bastante comuns que levam ao rompimento do casamento após o nascimento do bebê. São elas: a depressão pós-parto, os problemas financeiros, o ciúme do pai, a diminuição do contato sexual e os problemas de comunicação.

1. A depressão pós-parto

A depressão pós-parto é uma condição psicológica que afeta um número significativo de mulheres após o parto e pode durar de três meses a um ano.

Os sintomas mais importantes desse distúrbio são alterações do sono e do apetite, fraqueza, perda de interesse em tudo – incluindo o parceiro e, em casos extremos, o bebê –, baixa autoestima e diminuição de algumas funções psíquicas.

Ao ler essa breve descrição, fica imediatamente claro como pode ser difícil a convivência durante as semanas ou meses nos quais a mulher estiver sofrendo dessa condição. Se uma pessoa está em um estado mental negativo, dificilmente será possível compartilhar momentos agradáveis. Assim, podem surgir muitas razões para discutir.

É por isso que se torna tão importante identificar o aparecimento desses sintomas de forma precoce e procurar a ajuda de especialistas em psicologia e medicina.

casais que se separam quando têm um filho

2. Problemas financeiros

Sem dúvida, ter um bebê custa caro. Não importa o quanto você tenha economizado, a economia familiar vai precisar se ajustar para atender às necessidades do novo membro da família.

Isso vai se refletir imediatamente na diminuição de pequenos luxos ou prazeres que o casal costumava ter, tais como sair para jantar regularmente ou viajar nas férias.

3. Ciúme por parte do pai

Embora não pareça racional, de fato, muitos pais se ressentem de que a atenção da esposa sempre recaia sobre o bebê o tempo todo. Assim, eles ficam em segundo plano ou são completamente ignorados.

Isso se torna tão delicado que o homem pode ter uma atitude desinteressada em relação ao bebê. Desse modo, é criado um círculo tóxico no qual a mãe passa a ver com maus olhos o desempenho do marido como pai.

“Se uma pessoa está em um estado mental negativo, como, por exemplo, a depressão pós-parto, dificilmente será possível compartilhar momentos agradáveis. Assim, podem surgir muitas razões para discutir”.

4. Diminuição do contato sexual

A falta de desejo sexual é um dos fatores que, juntamente com a depressão pós-parto, influenciam na separação dos casais. O mais paradoxal é que, de fato, a depressão pós-parto realmente afeta o desejo sexual da mulher por causa de fatores psicológicos e hormonais.

Esse aspecto deve ser tratado com muito cuidado pelo casal. É preciso encontrar um meio termo e uma certa compressão dos dois lados. De qualquer forma, o diálogo será essencial para que ambos se entendam e resolvam o problema.

casais que se separam quando têm um filho

5. Problemas de comunicação

Os problemas de comunicação podem surgir quando um ou mais dos itens descritos acima começam a aparecer. Então, em vez de tentar falar sobre o que estão sentindo e procurar uma solução, o casal passa a acumular desentendimentos e ressentimentos.

Com os cuidados com o bebê, especialmente durante os primeiros meses, os pais ficam tão exaustos física e mentalmente que depois só querem descansar. Por esse motivo, eles não têm forças para enfrentar uma conversa que exige atenção e energia.

Por fim, lembre-se de que o segredo para lidar com as adversidades e diferenças em um casamento está na comunicação constante. Além disso, solicitar a ajuda de especialistas e terapeutas de casal no momento certo pode fornecer resultados positivos e oportunos.