Por que as mudanças são mais difíceis para algumas crianças

Às vezes, as crianças têm dificuldade para aceitar as mudanças. Entender porque isso acontece vai ser útil para que você possa ajudá-las a superá-las.
Por que as mudanças são mais difíceis para algumas crianças

Última atualização: 22 Janeiro, 2021

As mudanças nem sempre são fáceis para os adultos, então imagine para as crianças. O certo é que, quando as coisas mudam, as pessoas se acostumam a se adaptar às circunstâncias para seguir adiante, embora isso possa ser mais fácil para uns do que para outros.

Portanto, as mudanças são difíceis para a maioria das pessoas, incluindo os adultos mais otimistas. Trata-se de algo estressante para qualquer pessoa, e aprender a administrar esse estresse e as emoções que nos fazem sentir mal é essencial para que sejamos capazes de suportar as mudanças e progredir com elas.

Sem dúvida, as mudanças fazem parte da vida e, por isso, é importante ajudar as crianças a aprender a se adaptar com sucesso. Alguns pequenos acham particularmente difícil lidar com elas. Como pais, é preciso entender por que as mudanças são mais difíceis para algumas crianças do que para outras. Dessa forma, poderemos ajudar as crianças a superar um processo de mudança com sucesso.

as crianças têm dificuldade para aceitar as mudanças

O temperamento das crianças

As crianças nascem com um temperamento. Trata-se de algo genético e que ocorre durante o desenvolvimento pré-natal. Os pais sabem disso intuitivamente quando percebem que o filho recém-nascido tem uma personalidade que o define.

Essa personalidade pode ser influenciada durante o desenvolvimento da primeira infância e pode ser formada de acordo com as experiências e o temperamento dos pais.

As crianças que tendem a ser mais negativas, medrosas ou lentas podem ter um pouco mais de dificuldade com as mudanças do que as crianças tranquilas. Os pais podem ajudar essas crianças fazendo com que elas se concentrem nos aspectos positivos das mudanças e incentivando-as a aprender a diferenciar entre pensamentos realistas e pensamentos impulsionados pela ansiedade.

Problemas de confiança e apego nas mudanças

Algumas crianças, por diversos motivos, têm dificuldades com a confiança ou podem ter problemas de apego. Para elas, as mudanças podem ser traumáticas. Se você tem um filho que possa estar enfrentando esse tipo de desafio, é sempre uma boa ideia ajudá-lo durante um processo de mudança.

Faça com que ele saiba o que é esperado. Fique conectado com o seu filho e incentive-o a falar sobre os próprios sentimentos. Ajude-o a manter uma atitude positiva sobre a mudança iminente. Dessa forma, se ele puder expressar o que sente ou souber o que esperar da nova situação, ele poderá enfrentá-la melhor.

Em muitas ocasiões, o medo da incerteza ou de não saber o que vai acontecer não permite que as pessoas se preparem para as mudanças. Mas falar sobre isso e imaginar os cenários possíveis vai ajudar o seu filho a se imaginar enfrentando a mudança e superando-a. Mesmo que os resultados sejam diferentes posteriormente, a sua mente estará preparada para o que está por vir e ele se sentirá mais calmo diante das novas circunstâncias.

Distúrbios comportamentais durante as mudanças

Existem muitos distúrbios comportamentais que tornam as mudanças especialmente difíceis. Por exemplo, uma criança com transtorno do déficit de atenção (TDAH) precisa de uma estrutura. Se houver uma mudança em sua estrutura predeterminada, é possível que ela não saiba como lidar com ela ou como se adaptar.

A mesma coisa acontece com uma criança com um transtorno desafiador de oposição, que pode atacar, ou com uma criança altamente sensível com um transtorno de ansiedade, que pode cair em depressão ou ter episódios de pensamento catastrófico.

Quando se trata de uma criança com um transtorno, a sua abordagem deve ser levada em consideração. As crianças precisam saber quais são as expectativas em relação à mudança e por que essa mudança está acontecendo.

as crianças têm dificuldade para aceitar as mudanças

Por exemplo, se você se mudar para uma nova casa, o seu filho pode aceitar melhor se entender o porquê. Além disso, as crianças precisam de tempo para se ajustar ao conceito de mudança. Embora isso nem sempre seja possível, é sempre uma boa ideia dar um tempo para uma criança sensível ou cautelosa para que ela possa pensar sobre a mudança e expressar as suas emoções.

Com qualquer criança, quando há mudanças na família, é sempre bom conversar sobre isso. É importante que a criança expresse seus sentimentos à intempérie e que as ajudemos a se concentrar em preocupações realistas, ao mesmo tempo que elas se libertam de medos pouco realistas.

As crianças se adaptam mais facilmente quando sabem o que esperar. Ajude os seus filhos a se concentrar no que é positivo e se esforce para tornar as mudanças tão divertidas quanto possível. Com a sua ajuda e compreendendo por que a mudança é mais difícil para eles nesse momento, você poderá orientá-los para que o processo seja mais fácil para todos.

Pode interessar a você...
5 mentiras que não devemos contar aos nossos filhos
Sou Mamãe
Leia em Sou Mamãe
5 mentiras que não devemos contar aos nossos filhos

Os adultos às vezes mentem para obter tranquilidade, calma ou conforto. A seguir, veremos algumas das mentiras que não devemos contar aos nossos fi...