É possível engravidar com ciclos irregulares?

As irregularidades menstruais são muito comuns entre as mulheres. Às vezes, isso se deve a fenômenos transitórios que se resolvem espontaneamente.
É possível engravidar com ciclos irregulares?

Última atualização: 03 Dezembro, 2021

Provavelmente você já se perguntou mais de uma vez se ciclos menstruais irregulares podem deixar você estéril. Mas não precisa necessariamente ser assim. Por isso, se você pretende engravidar, não pode perder todas as informações que reunimos a seguir.

Quero engravidar mas tenho ciclos irregulares, é possível?

Apesar das crenças populares, é possível engravidar mesmo tendo ciclos menstruais irregulares. Embora seja mais difícil calcular os dias férteis, isso não significa que todas as alterações do ciclo sejam acompanhadas pela falta de ovulação.

No entanto, alguns pesquisadores observaram que mulheres que têm ciclos regulares demoram menos para engravidar do que aquelas que apresentam algum tipo de irregularidade.

Por fim, embora seja esperado que todas as mulheres apresentem alteração do sangramento uterino em algum momento da vida reprodutiva, isso nem sempre significa normalidade.

1 em cada 3 mulheres no mundo sofre de problemas com a menstruação em algum momento de sua vida fértil.

Quando esse fenômeno se repete com certa frequência ou continua ao longo dos meses, é necessário saber por que ocorre. Nesse sentido, a consulta médica é fundamental para afastar algumas patologias que podem se manifestar por meio desse sinal.

Os ciclos menstruais

Em primeiro lugar, devemos conhecer as características normais dos ciclos sexuais femininos, a fim de detectar sinais que sugerem algum desequilíbrio.

Existem alguns aspectos da menstruação que nos permitem avaliar sua normalidade:

  • Frequência: os ciclos menstruais geralmente duram entre 24 e 38 dias, então a duração média mais conhecida é de 28-30 dias. Esse é o intervalo de tempo entre os sangramentos menstruais.
  • Regularidade: esse parâmetro tem a ver com as diferenças entre as frequências de um ciclo para outro, já que geralmente não são 28 dias exatos o tempo todo. Em geral, variações entre 2 e 7 dias são aceitas.
  • Duração: o número de dias de sangramento menstrual varia entre 4 e 8 dias.
  • Quantidade: embora a quantidade de absorventes utilizados seja um parâmetro subjetivo, pode ser considerado para estimar a perda sanguínea. Em geral, essa medição varia de 5 a 80 ml por ciclo.

Além desses dados, também é importante conhecer os sintomas associados à menstruação. Por exemplo, dores incapacitantes ou a ocorrência de vômitos, dores de cabeça ou desmaios podem indicar algum tipo de distúrbio menstrual.

Distúrbios da menstruação em adolescentes.

Ciclos regulares

Quando levamos em consideração um ciclo regular, podemos estimar que a ovulação ocorre na mesma época do mês. No entanto, como já afirmamos, existem variações mínimas que se esperam e que justificam que esse evento não cai na mesma data todo mês.

Os ciclos normais têm fases de duração estável, pois refletem os sucessivos processos hormonais que são realizados para a concepção:

  1. Folicular: compreende a primeira parte do ciclo (dias 1 a 11) e é a fase de crescimento do folículo ovariano que dará origem ao oócito.
  2. Periovulatória: ocorre no meio do ciclo (dias 12 a 14) e é caracterizada pela preparação do ovócito para liberação do ovário (ovulação).
  3. Lútea: é a fase final, que varia dependendo de a fecundação ter ocorrido ou não. Caso não tenha ocorrido a gravidez, termina no dia 28 com o sangramento uterino da menstruação.

Ciclos irregulares

De acordo com o consenso de 2018 da International Federation of Gynecology and Obstetrics (FIGO), as anormalidades do sangramento uterino são definidas a partir dos seguintes pontos:
  • Diferença entre a frequência dos diferentes ciclos superior a 7 a 9 dias (estes são os ciclos irregulares).
  • Periodicidade inferior a 24 dias (ciclos frequentes) ou superior a 38 dias (ciclos infrequentes).

Nesses tipos de ciclos, a ovulação pode ou não ocorrer dependendo da condição que causa a irregularidade. Alguns ciclos prolongados (de mais de 38 dias) consistem em uma única fase e neles o oócito não é liberado. Em outros casos, o ciclo tem duas fases e a ovulação ocorre.

Algumas patologias relacionadas às irregularidades menstruais são doenças da tireoide, hiperprolactinemia e doença ovariana policística.

Como engravidar com ciclos irregulares?

Já mencionamos que engravidar com ciclos irregulares é possível, embora possa ser um pouco mais trabalhoso. A seguir, compartilharemos algumas técnicas para implementar a fim de conceber um bebê.

Métodos para calcular a ovulação

O cálculo dos dias férteis pode ser realizado de diferentes maneiras:

  • Controle de temperatura basal: o corpo aumenta sua temperatura em meio grau Celsius quando a fase lútea começa. Durante as próximas 72 horas você estará pronta para conceber.
  • Alterações no muco cervical (método Billings): nos dias mais férteis do ciclo, seu fluxo é abundante e fluido, com consistência mucóide. Todo o seu trato genital fica naturalmente mais lubrificado.
  • Método do ritmo: por meio de uma fórmula matemática que leva em consideração as variações da menstruação, é possível estimar o dia da ovulação.
  • Exames para determinar o nível do hormônio luteinizante (responsável pela ovulação) na urina.
Ciclos menstruais irregulares são tratáveis.

Outras dicas para conceber com ciclos irregulares

Além das questões discutidas acima, é importante considerar outras dicas para engravidar.

Primeiro, tente fazer sexo com seu parceiro a cada 2 ou 3 dias. Isso aumenta as chances de o espermatozoide encontrar o óvulo e, por outro lado, garante que a qualidade dos gametas masculinos não diminua. Nesse sentido, copular diariamente pode exceder a capacidade dos testículos de se recuperarem para produzir bons espermatozoides.

Por último, mas não menos importante, é essencial consultar o seu médico na presença de irregularidades menstruais. Não apenas para engravidar, mas também para manter seu corpo com a melhor saúde possível.

Lembre-se de que muitas das patologias relacionadas às irregularidades menstruais afetam todo o organismo.

Não desista de engravidar!

Milhares de mulheres sofrem algum tipo de irregularidade ao longo da vida e, em geral, isso não condiciona de forma alguma a possibilidade de se tornarem mães.

Como acontece com qualquer outro aspecto da saúde, é importante fazer a consulta pré-concepção com seu ginecologista para avaliar seu estado antes da maternidade. A partir de um interrogatório completo, de uma boa avaliação física e de alguns exames complementares é possível verificar se você está pronta para receber a visita da cegonha.

Pode interessar a você...
Sinais que você está nos dias férteis para engravidar
Sou Mamãe
Leia em Sou Mamãe
Sinais que você está nos dias férteis para engravidar

O corpo da mulher foi projetado biologicamente para a concepção, mas nem todas nós, mulheres, estamos conscientes dos sinais que o nosso corpo emit...