Tipos de fluxos vaginais

· 24 de fevereiro de 2019
Os fluxos vaginais cumprem funções de higiene e limpeza nos órgãos reprodutivos das mulheres. Conhecer suas possíveis variantes pode ser útil para detectar qualquer anomalia a tempo.

Os fluxos vaginais são fluidos liberados pelas glândulas da vagina e do colo do útero. A missão de cada um dos tipos de fluxos vaginais é eliminar células mortas e bactérias do corpo. Também ajudam a manter a vagina limpa, além de prevenir infecções.

A quantidade do fluxo pode variar, assim como o cheiro e a cor, dependendo de alguns fatores. Você deve ter em mente que, se a cor, o cheiro ou a consistência estiverem bem diferentes do normal, especialmente se também incluir coceira vaginal ou queimação, pode ser uma infecção ou outra complicação.

Certamente, muitas vezes o fluxo é o primeiro aviso do nosso corpo de que algo pode estar errado. Portanto, merece atenção especial saber o que significam os diferentes tipos de fluxos vaginais.

Tipos de fluxos vaginais

Todos os tipos de fluxos vaginais cumprem uma espécie de função de limpeza no sistema reprodutivo das mulheres, pois mantêm a vagina úmida e limpa, além de ajudar na prevenção de infecções

Estes são os tipos de fluxos vaginais que as mulheres podem ter:

1. Claro e aguado

A secreção espessa e branca é comum no início e no final do ciclo menstrual. A secreção esbranquiçada normal não vem acompanhada de coceira. Se houver coceira, uma secreção branca espessa pode indicar uma infecção fúngica.

2. Mais volume do que o habitual

É normal ver um pouco mais de fluxo perto do final do ciclo menstrual. No caso de mulheres que estão tomando contraceptivos hormonais, isso também pode deixá-lo com mais volume.

No entanto, existem algumas outras possíveis causas de excesso de umidade, como uma infecção, um absorvente interno perdido ou uma reação a um novo sabonete. Se incluir desconforto, é necessário consultar o médico.

mulher menstrua

3. Vermelho ou marrom

Na maioria das vezes, as manchas vermelhas ou marrons são apenas manchas menstruais. Estas podem ser de cor escura quando se trata de sangue mais antigo que vem do último período menstrual.

A quantidade do fluxo pode variar, assim como o cheiro e a cor, dependendo de alguns fatores.

4. Cor esverdeada

O corrimento vaginal amarelo pode não ser uma ameaça à saúde se ocorrer antes e depois de períodos menstruais ou durante a gravidez. O fluxo amarelo inodoro é absolutamente normal e não deve ser motivo de alarme.

No entanto, se você notar que o fluido vaginal parece estar mudando para uma cor amarelo-esverdeada, é hora de marcar uma consulta com o médico. O muco amarelo ou verde escuro pode indicar uma infecção.

O fluxo esverdeado é um sinal de infecção na vagina, assim como o muco verde é um sinal de infecção nos seios paranasais. Seu corpo está acumulando glóbulos brancos para combater um agressor, o que lhe dá um tom esverdeado.

5. Cor clara

Trata-se de uma secreção de emissão padrão que ocorre perto do início do ciclo menstrual. A secreção provavelmente será clara e aquosa ou branca como leite. Desde que não cause nenhum sintoma estranho, como coceira ou mau cheiro, não deve incluir preocupação.

6. Mau cheiro

A secreção fétida pode estar relacionada a uma infecção fúngica ou pode ocorrer devido à vaginose bacteriana, uma infecção que, como o próprio nome sugere, é causada por bactérias e que ocorre quando o equilíbrio ácido da vagina está desregulado.

tipos de fluxos vaginais

7. Cor rosa

Por fim, um fluxo vaginal rosa geralmente significa que o volume de sangramento não é muito alto. Se você engravidar, você pode ter esse tipo de fluxo devido à fecundação.

Também pode aparecer após o sexo porque a fricção da atividade sexual às vezes pode causar ferimentos leves nas paredes vaginais.

Finalmente, lembre-se de que, excluindo o fluxo atípico, é normal que você observe diferentes tipos de fluxos vaginais durante todo o ciclo menstrual, bem como durante e após a atividade sexual.

Como vimos, os fluxos vaginais podem variar em quantidade, consistência, cor e odor, dependendo da fase do ciclo menstrual, da presença de infecções e de certos medicamentos.

Lembre-se de que existem muitas causas que originam um fluxo vaginal alterado. Portanto, é necessário diagnosticar cada caso para identificar se algum tipo de anomalia ocorre. Além disso, não se esqueça de que é muito importante consultar um médico para garantir que a sua vagina esteja completamente saudável.