Posso tomar bicarbonato na gravidez?

Vamos contar se é seguro consumir bicarbonato durante a gravidez para combater a azia e o desconforto digestivo.
Posso tomar bicarbonato na gravidez?

Última atualização: 08 dezembro, 2021

O bicarbonato é um dos principais remédios naturais para a azia, pois consegue neutralizar os ácidos e gerar uma sensação de grande alívio.

Por sua vez, esse sintoma costuma ser muito incômodo entre as mulheres grávidas, especialmente a partir do segundo trimestre. Mas será que é seguro consumir bicarbonato de sódio durante a gravidez para neutralizar esse desconforto?

A primeira coisa que devemos deixar claro é que nesse período da vida a ingestão de certas substâncias é limitada devido aos riscos potenciais para a saúde do bebê. Embora alguns desses elementos não sejam tóxicos para a mãe, eles podem afetar o desenvolvimento fetal. Portanto, antes de consumir qualquer medicamento, é essencial consultar o médico.

Para que se usa o bicarbonato de sódio?

O bicarbonato de sódio é um composto químico utilizado em diversas condições de saúde: ajuda a aliviar desconfortos digestivos, combater infecções urinárias, reduzir o odor corporal e até serve como substância ergogênica para a prática esportiva.

Mulher grávida com refluxo.

Bicarbonato de sódio na gravidez

Há evidências que sugerem que o consumo de bicarbonato pode induzir o parto naturalmente, além dos efeitos que já mencionamos. Embora haja certa discordância sobre a conveniência de ingerir essa substância durante a gravidez, não há conclusões sólidas a esse respeito.

Também deve ser observado que essa substância pode ser usada durante o trabalho de parto para aliviar a dor, como coadjuvante da anestesia. Isso é evidenciado por uma pesquisa publicada em Anesthesia and Analgesia.

Muitos especialistas afirmam que não se deve abusar do bicarbonato durante a gestação, uma vez que os efeitos sobre o feto não são conhecidos com precisão. Nesse sentido, recomendam alternativas mais seguras, como a mudança de hábitos alimentares ou o uso de medicamentos que se mostram seguros nesse contexto.

Na verdade, o próprio bicarbonato pode aumentar o risco de alcalose metabólica na mãe, além dos possíveis efeitos teratogênicos no bebê.

Entre os efeitos colaterais mais evidentes do bicarbonato de sódio estão os seguintes:

  • Aumento da pressão arterial.
  • Retenção de líquidos.
  • Gases e cólicas.
  • Interações medicamentosas.

Antes de incluir esse composto na dieta, é melhor consultar o obstetra. O médico pode avaliar a conveniência e a segurança do seu uso, bem como estabelecer o esquema e a posologia adequados.

Outras opções além do bicarbonato de sódio

Se o que se deseja é obter alívio gastrointestinal sem recorrer ao bicarbonato, existem outras alternativas que se mostraram muito mais seguras durante a gravidez. Por exemplo, reduza o volume das suas refeições, aumente a frequência da ingestão de alimentos e evite comidas muito pesadas.

Da mesma forma, é essencial evitar alimentos ultraprocessados e ricos em gorduras trans e açúcares adicionados.

Você também não deve comer alimentos muito quentes ou muito frios, pois isso pode estimular a secreção de ácido do estômago.

Por fim, é aconselhável esperar um tempo prudente para antes de se deitar após o jantar.

Mulher comendo saudável durante a gravidez.

Há dúvidas sobre o uso do bicarbonato na gravidez

Como você viu, existe certa controvérsia em relação ao uso do bicarbonato na gravidez.

Embora tenha aplicações além do controle da acidez, não foi possível demonstrar sua inocuidade no feto a partir de sua administração. No entanto, muitos especialistas desaconselham seu uso nesse período para evitar qualquer tipo de risco.

Em qualquer caso, é sempre preferível optar primeiro por uma modificação do estilo de vida e consultar o seu médico se essas medidas forem insuficientes.

Lembre-se de que evitar toxinas, refrigerantes, sucos e alimentos industriais durante a gravidez melhora o desconforto digestivo. Também será decisivo manter uma boa composição corporal e evitar o sobrepeso ou a obesidade, já que tendem a condicionar o funcionamento gastrointestinal.

Pode interessar a você...
Gosto metálico na gravidez, por que ocorre?
Sou Mamãe
Leia em Sou Mamãe
Gosto metálico na gravidez, por que ocorre?

O gosto metálico na gravidez é um sintoma muito comum no início da gestação. Aqui vamos contar qual é o motivo e como lidar com isso.



  • Higuera-de-la-Tijera F. (2018). Efficacy of omeprazole/sodium bicarbonate treatment in gastroesophageal reflux disease: a systematic review. Eficacia del tratamiento con omeprazol y bicarbonato de sodio en la enfermedad por reflujo gastroesofágico: revisión sistemática. Medwave18(2), e7179. https://doi.org/10.5867/medwave.2018.02.7179
  • Sharawi, N., Bansal, P., Williams, M., Spencer, H., & Mhyre, J. M. (2021). Comparison of Chloroprocaine Versus Lidocaine With Epinephrine, Sodium Bicarbonate, and Fentanyl for Epidural Extension Anesthesia in Elective Cesarean Delivery: A Randomized, Triple-Blind, Noninferiority Study. Anesthesia and analgesia132(3), 666–675. https://doi.org/10.1213/ANE.0000000000005141
  • Eva Wiberg-Itzel, Susan Wray & Helena Åkerud (2018) A randomized controlled trial of a new treatment for labor dystocia, The Journal of Maternal-Fetal & Neonatal Medicine, 31:17, 2237-2244, DOI: 10.1080/14767058.2017.1339268
  • Mahadevan U. (2007). Gastrointestinal medications in pregnancy. Best practice & research. Clinical gastroenterology21(5), 849–877. https://doi.org/10.1016/j.bpg.2007.06.002.
  • Clinica Mayo. Presión arterial alta y embarazo: data clave. Octubre 2020.