Pregorexia, um distúrbio alimentar das grávidas

17 Fevereiro, 2017

A pregorexia é um distúrbio alimentar derivado da anorexia que acontece exclusivamente com mulheres grávidas. É provocado principalmente pela ânsia de manter-se magra, ou pelo menos de não aumentar muito de peso durante a gestação; este distúrbio afeta as mulheres muito exigentes com a sua aparência física e também aquelas com problemas de autoestima.

A anorexia é uma doença que se baseia principalmente na resistência a ingerir alimentos. Ela tem um complemento essencial que é a indução voluntária ao vômito. Do mesmo modo, a pregorexia se trata da restrição quanto ao consumo de certos alimentos mais calóricos, de um aumento exagerado das atividades físicas e da eliminação obrigatória da comida ingerida.

Ainda que seja normal que se produza um aumento de peso durante a gravidez, para muitas mulheres esta é uma grande ameaça. Sua preocupação em manter a magreza, inclusive neste momento, pode levá-las a tomar decisões que afetam a sua saúde e a do feto, como cair em quadros de pregorexia.

Portanto, é importante reconhecer que o aumento de peso não constitui necessariamente uma situação permanente. Quanto a isso, se sabe que estes quilos adicionais estão distribuído entre o peso do bebê, o volume do líquido amniótico e do sangue, assim como a medida do útero e da placenta; também é muito frequente a retenção de líquidos. 

Quem são as mais propensas a desenvolver a pregorexia?

É um transtorno que pode ser uma extensão da anorexia, por isso as mulheres afetadas por este problema são as mais propensas a sofrer de pregorexia. Sendo assim, as mulheres anoréxicas em geral têm ciclos menstruais irregulares, e portanto, uma gravidez é mais difícil de alcançar; em tal caso, o processo de gestação é mais vulnerável desde o início.

Também pode acontecer com mulheres que não tenham um histórico de distúrbios alimentares anteriores, mas que no começo da gravidez sofrem uma mudança emocional drástica. Pode se tratar de um momento difícil em sua vida, ou por causa da gravidez em si, ou talvez por ansiedade, porque não queria ficar grávida ou tem muito medo de ganhar peso.

pregorexia2

“Nos tempos atuais a mulher se vê cada vez mais pressionada socialmente e culturalmente a manter altos padrões estéticos, talvez por isso esta doença seja mais comum agora do que era antes”.
-Lorena Muñoz. Nutricionista-

Uma gravidez que se desenvolve normalmente requer o controle de peso, mas existe uma medida que é considerada apropriada. No entanto, devido à pressão social uma mulher pode se sentir na obrigação de diminuir o peso que é geralmente recomendado pelos especialistas durante o período da gestação.

A propensão a esta situação pode ser consequência de hábitos alimentícios que a mãe tinha antes de engravidar, mas é uma situação que, por motivos sociais e culturais, também pode afetar mulheres sem antecedentes deste tipo. Portanto, para agir diante do distúrbio é preciso que haja o trabalho de uma equipe formada por psiquiatras, psicólogos e nutricionistas.

Complicações originadas pela pregorexia

A pregorexia por si só é uma doença que, como já sabemos, se dá em um momento muito delicado da vida de uma mulher. Uma mulher grávida já corre muitos riscos, mas neste caso o feto também se vê diretamente afetado, pois ele se alimenta por meio da placenta, que, por sua vez, é nutrida pela mãe.

Um efeito muito claro deste distúrbio significa a possível desnutrição da gestante, pois a maior parte dos nutrientes consumidos (muito poucos neste caso) será absorvida pelo feto. Finalmente, uma vez que sobrem poucos nutrientes armazenados na placenta, a situação pode determinar o falecimento do bebê, da mãe ou de ambos.

pregorexia3

Outras consequências podem ser:

  • Quadros de desnutrição durante a gravidez podem provocar o nascimento de bebês de peso baixo. Isto também se aplica a mulheres que engravidaram quando seu peso estava abaixo dos 50 quilogramas.
  • As pessoas nascidas com essas condições, na idade adulta podem desenvolver problemas de obesidade, ansiedade, diabetes e doenças de ordem cardiovascular.
  • É comum que as mães que sofrem de pregorexia não desenvolvam vínculos afetivos com seus filhos, principalmente porque carregam um transtorno emocional que lhes impede de demonstrar corretamente seus sentimentos.
  • O efeito da pregorexia pode gerar problemas à mãe durante a amamentação.
  • Há possibilidades de se apresentar um parto prematuro.
  • Complicações relacionadas à anemia.
  • Baixo desenvolvimento intrauterino.
  • Sullivan, S. (2010). I’m not fat, I’m pregnant: an examination of the prevalence and causation of pregorexia in Ireland.
  • Mathieu, J. (2009). What is pregorexia?. Journal of the American Dietetic Association109(6), 976-979.