Como preparar a família para a chegada do bebê?

Como preparar a família para a chegada do bebê?

Última atualização: 19 Outubro, 2017

A chegada de um novo bebê traz alegrias e desafios para a família. Geralmente os pais se sentem muito entusiasmados e nervosos com a reação dos seus filhos em razão da chegada de um recém-nascido ao lar. Surgem todo o tipo de perguntas: como devemos dizer aos nossos filhos que vão ter um irmãozinho? Terão ciúmes do novo bebê? O que podemos fazer para que eles aceitem a situação?

Crianças de diferentes idades reagem de maneiras distintas ao ouvir a notícia da chegada de um novo bebê. Aparentemente cada idade corresponde a um padrão de comportamento. Por isso o melhor é saber qual reação esperar de cada grupo de idades, e dessa forma você poderá administrar as mudanças na sua família com tranquilidade.

Como preparar os filhos para a chegada do bebê segundo sua idade

Crianças de 1 a 2 anos

Não exija muito entendimento, as crianças dessa idade não entenderão muito o que significa ter um novo irmão. Permita que seu filho escute alguém falar sobre o novo bebê. Possivelmente não entenderá o motivo de tanto entcontinuausiasmo, mas se contagiará com sua atitude e também se emocionará.

Você deve ter em mente que provavelmente não poderá satisfazer as necessidades de ambos ou vários filhos ao mesmo tempo. Se você se sente sobrecarregada, procure apoio e mais um par de braços dos seus familiares ou amigos. Quando o novo bebê chegar, não se esqueça do seu filho mais velho; você pode demonstrar carinho para convencê-lo de que continua sendo amado.

irmão mais velho com ciumes do novo bebê

Crianças de 2 a 4 anos

Geralmente nessa idade seu filho está muito apegado à você e não sabe muito bem como compartilhar com os outros membros da família. Seu filho também pode ser muito sensível às mudanças e pode se sentir ameaçado pela ideia de um novo integrante da família. Espere um tempo antes de comentar com o seu filho em idade pré-escolar sobre o bebê.

Fale com seu filho quando já tiver comprando os móveis, roupa de bebê ou se ele começar a perguntar sobre o motivo da barriga crescer tanto. Os livros ilustrados para crianças em idade pré-escolar podem ser muito úteis. Tente a todo custo falar com seu filho antes que ele saiba sobre o novo integrante da família por meio de outra pessoa.

Um bom conselho é que você deve ser sempre honesta e explicar que o bebê será lindo e meigo, mas que também chorará e exigirá uma grande parte do seu tempo e atenção. Diga também ao seu filho mais velho que ele só poderá brincar com o bebê depois de um tempo.

Sempre que puder dedique um tempo especial para o primogênito. Quando vocês estiverem aproveitando esse tempo podem ler, brincar, escutar música ou simplesmente conversar.

Deixe o seu filho informado sobre os planos para a chegada do novo bebê

Isso o deixará menos ciumento. Permita que lhe acompanhe nas compras dos artigos para bebê. Programe mudanças importantes na rotina do seu filho. Se você puder termine com o treinamento para o banho ou para a mudança do berço para a cama antes da chegada do bebê.

Se isso não for possível, postergue até depois de que o bebê tenha chegado ao lar. Do contrário, a criança pode se sentir sobrecarregada ao tentar aprender coisas novas, além de todas as mudanças que o recém-nascido gera na casa.

É importante que você saiba que o seu filho pode ter um pequeno retrocesso, por exemplo, é possível que mesmo que já tenha deixado as fraudas, de repente comece a ter acidentes na sua roupa ou queria voltar a tomar mamadeira. Isso é normal, e é a maneira que ele tem de se assegurar de que você ainda sente amor e atenção por ele.

Reserve um tempo especial para o seu filho mais velho cada vez que puder. Quando vocês estiverem juntos, aproveite esse tempo para ler, brincar, escutar música ou simplesmente conversar… Demonstre que o ama e que quer fazer as coisas com ele.

Crianças de 5 anos ou em idade escolar

As crianças maiores de 5 anos geralmente não se sentem tão ameaçadas pela chegada de um novo bebê como acontece com as crianças mais novas. No entanto podem sentir ciúmes da atenção que o recém-nascido recebe.

Se isso acontece, diga o que está acontecendo numa linguagem que ele possa entender. Explique o que significa ter um novo bebê e as mudanças que isso traz, tanto as boas como as que nem são tão boas assim.

irmão mais velho segurando a mão do novo irmãozinho

Se for possível permita que o seu filho mais velho vá ao hospital pouco depois do bebê nascer, para que se sinta parte integrante da família em crescimento. Apresente o seu novo irmão e fale sobre a responsabilidade que ele tem por ser o mais velho, faça-o se sentir grande.

Não se esqueça das necessidades e atividades do seu filho mais velho. Deixe-o ficar sabendo o quanto você o ama. Faça um esforço para passar algum tempo a sós com ele todos os dias e aproveite esse momento como uma oportunidade para lembrá-lo o quão especial ele é para você.

Pode interessar a você...
Como abordar as brigas entre irmãos
Sou MamãeLeia em Sou Mamãe
Como abordar as brigas entre irmãos

As brigas entre irmãos são mais comuns do que se imagina. No entanto, isso não é razão para permitir que tomem força, já que podem interferir na harmonia



  • Salas, C., Martín, M., Bárcenas, I., Canorea, C., Actis, C. C., & Troncoso, E. S. (2017). Evaluación de las preocupaciones de padres primerizos en el períodoperinatal. Estudio piloto. Cuadernos de medicina psicosomática y psiquiatria de enlace, (1), 97-97. https://dialnet.unirioja.es/descarga/articulo/6114034.pdf
  • Fernández, A. J. Á., & Agut, M. M. (2014). Criar de forma saludable: grupo de padres primerizos. Avances en salud mental relacional, 13(3), 5. https://dialnet.unirioja.es/servlet/articulo?codigo=6344187
  • Coso, E. V., & Miret, P. (2017). Características de las madres primerizas y de los padres primerizos en la España del siglo XXI. Reis: Revista española de investigaciones sociológicas, (160), 115-138. https://dialnet.unirioja.es/servlet/articulo?codigo=6129308
  • Cogorno, M. B. (2017). Padres primerizos. In IX Congreso Internacional de Investigación y Práctica Profesional en Psicología XXIV Jornadas de Investigación XIII Encuentro de Investigadores en Psicología del MERCOSUR. Facultad de Psicología-Universidad de Buenos Aires. https://www.aacademica.org/000-067/133