Prevenir o bullying: uma tarefa de todos

O bullying gera um forte impacto emocional sobre as crianças e pode ter sérias consequências. Portanto, é tarefa de toda a sociedade assumir a responsabilidade e agir a respeito.
Prevenir o bullying: uma tarefa de todos

Última atualização: 26 Fevereiro, 2021

Devemos ter a consciência de que todos nós desempenhamos um papel fundamental quando se trata de prevenir o bullying e, portanto, devemos assumir essa responsabilidade.

É imprescindível dar visibilidade a esse problema e desconstruir alguns mitos sobre ele, pois, longe de ser “coisa de criança”, estamos falando de uma situação de violência que impacta a saúde mental dos jovens afetados de forma significativa.

É tarefa de toda a sociedade rever os valores e princípios que nos regem e que transmitimos para as novas gerações. Nesse sentido, é necessário entender o tremendo impacto que o bullying pode causar nas crianças. Além disso, devemos estar dispostos a erradicar essa situação a partir da posição que cada um de nós ocupa.

Como os pais podem prevenir o bullying?

Prevenir o bullying: uma tarefa de todos

Criança agressora

A família é o primeiro agente de socialização da criança. Nela, os principais valores, atitudes e comportamentos são internalizados. Portanto, é extremamente importante que os pais cuidem do que ensinam aos filhos, não só com as palavras, mas também por meio de suas ações.

Muitas vezes, as crianças que praticam o bullying contra seus pares apresentam graves deficiências em sua educação: falta de afeto, ausência de limites, exigências excessivas dos pais… Por outro lado, ser testemunha ou vítima de comportamentos violentos dentro da própria casa também pode levar a criança a adotar a mesma postura na escola.

Se o seu filho apresenta qualquer uma das seguintes características, fique atenta e tente agir o mais rápido possível:

  • Tem comportamentos manipulativos ou tenta dominar as outras pessoas ao se relacionar com elas.
  • Não tolera a frustração, tem um temperamento explosivo e não reconhece os próprios erros.
  • Tem baixa autoestima e tem uma inveja que não sabe administrar.

Criança vítima do bullying

Por outro lado, se você é a mãe ou o pai de uma criança que sofre bullying, deve saber que a sua reação e o seu apoio podem fazer a diferença. É provável que o seu filho se sinta envergonhado, culpado ou com medo do que está acontecendo com ele e não queira falar sobre isso com você. Portanto, tente ficar atenta aos sinais e se certifique de oferecer total compreensão e apoio.

Tome uma atitude. Assim que ficar sabendo sobre a situação pela qual o seu filho está passando, tome uma atitude a respeito. Fale com a escola e com as autoridades, caso a primeira não queira cooperar. Convide o seu filho a consultar um psicólogo infantil, se considerar necessário. E, acima de tudo, repita que não há nada de errado com ele, que ele não é culpado de forma alguma. Isso vai ajudar a preservar a sua autoestima, e ele vai se sentir mais confiante e menos sozinho durante o processo.

Prevenir o bullying na escola

Por ser o espaço onde o bullying ocorre, a escola é um fator fundamental para prevenir o bullying. Ela deve assumir uma postura clara e enérgica sobre o assunto e educar os jovens em valores, tolerância e diversidade. Além disso, também deve promover a cooperação e tomar medidas rigorosas caso o bullying ocorra.

Prevenir o bullying: uma tarefa de todos

Uma das propostas de maior sucesso até o momento é o método KiVa, que foi implementado primeiramente na Finlândia e atualmente está sendo aplicado em vários países. Esse método não se concentra em tentar empoderar a vítima ou em fomentar a empatia do agressor. Pelo contrário, essa proposta inovadora e eficaz foca nos espectadores, ou seja, as outras crianças, os colegas de classe que presenciam as agressões.

Se elas tiverem consciência e forem capazes de se posicionar a favor da vítima, rejeitando a violência diretamente, o agressor vai abandonar esse comportamento por não obter a resposta esperada. Como não vai alcançar uma maior popularidade, e sim o contrário, ele vai parar de agir dessa forma.

O método KiVa mostra de forma contundente que prevenir o bullying é uma tarefa de todos, que todos fazemos parte do problema ou da solução. Por isso, todos os dias, temos que ser conscientes dessa dura realidade e apoiar os jovens que precisarem de nós.

Pode interessar a você...
O teste sociométrico como ferramenta contra o bullying
Sou MamãeLeia em Sou Mamãe
O teste sociométrico como ferramenta contra o bullying

O teste sociométrico fornece informações sobre as relações estabelecidas pelos alunos na sala de aula. Vamos explicar como usá-lo para prevenir o bullying.



  • Rojas Morales, J. M. (2017). Lo solucionamos como en Finlandia: El método KiVa. PublicacionesDidácticas81(1), 336-342.
  • Torres Calero, C. J. (2019). Perfil psicológico de los niños acosadores que asisten a la escuela de educación básica fiscal “29 de mayo” en la ciudad de Quito en el periodo 2017-2018 (Bachelor’s thesis, Quito: UCE).