Quais são os benefícios de aprender a engatinhar?

· 20 de novembro de 2018
Quando começamos a ver que nosso bebê ganha independência e confiança, que tem força em seus movimentos e parece querer se lançar ao chão, esperamos que, a qualquer momento, aprenda a engatinhar.

Não existe uma data padrão para o bebê aprender a engatinhar. Ou seja, todas as crianças são diferentes e aprendem a seu próprio ritmo. Alguns pais têm que esperar mais para que isso aconteça, outros, menos.

O engatinhar é uma parte essencial do desenvolvimento motor de um bebê, muito necessário para adquirir confiança e força para aprender a caminhar.

Existem várias razões pelas quais há bebês que não engatinham. A fase para começar a engatinhar, geralmente, ocorre entre 7 e 9 meses de vida do bebê.

No entanto, nem todos os bebês necessariamente passam pelo estágio de engatinhar. É possível que algumas crianças não engatinhem até depois de aprenderem a caminhar.

Neste sentido, não se preocupe se seu bebê ainda não engatinha. No entanto, é necessário observar em que condições isso ocorre.

Por exemplo, se, além de não engatinhar, ele parece ter outros problemas nas pernas ou na coordenação motora em geral, é recomendável consultar o pediatra.

A importância do estímulo para aprender a engatinhar

Como dissemos, a menos que haja um problema de saúde, é normal que alguns bebês não engatinhem no momento esperado.

Especialistas apontam que o estímulo dos pais influencia de forma notável no engatinhar do bebê durante esta etapa.

aprender a engatinhar

A maioria das crianças quando completam seis meses, já dão sinais de sua independência. Elas ficam mais inquietas, se levantam, pulam e parecem estar mais ativas.

É nesta fase que o engatinhar ocorre porque seu sistema motor começa a se preparar para se movimentar.

Os bebês engatinham porque querem se movimentar, mas não sabem como andar. Surge de sua própria necessidade de querer transitar para um lugar que é interessante para eles.

No entanto, um bebê que não recebe estimulação para engatinhar pode nunca fazê-lo. Embora na maioria das vezes os pequenos engatinhem por vontade própria, alguns podem precisar de ajuda.

Para que a criança engatinhe, ela precisa principalmente se sentir segura em uma superfície firme. Nesse sentido, engatinhar é sua primeira opção para se movimentar sem ajuda dos adultos.

Mas nem sempre os adultos responsáveis lhes dão a oportunidade de tentar se movimentar à vontade. Ou seja, a falta de estímulo e de condições ideais para praticar pode impedir o bebê de aprender a engatinhar.

Em outras ocasiões, os pais encorajam as crianças a caminhar sem passar pelo engatinhar, primeiramente oferecendo o apoio das mãos e, assim, ajudando a dar pequenos passos.

Engatinhar antes de caminhar

Embora seja comum que alguns bebês caminhem sem nunca ter engatinhado, o engatinhar oferece múltiplos benefícios.

A posição para se mover engatinhando proporciona mais velocidade, bem como confiança e determinação.

Da mesma forma, o engatinhar faz parte do processo evolutivo humano porque requer a ativação de seus dois hemisférios cerebrais.

Quando o bebê engatinha, ele aprende a coordenar seus movimentos em ambos os lados do cérebro. Outros benefícios deste processo são os seguintes:

  • Promove a elasticidade nas mãos e no tornozelo.
  • Estimula o sentido do tato.
aprender a engatinhar

  • Promove a mudança de nível, que é útil para desenvolver o equilíbrio.
  • Provoca o fortalecimento do sistema digestivo.
  • Beneficia o campo visual.
  • Gera força na estrutura músculo esquelética da coluna.
  • Fortalece o sistema motor, necessário para quando aprender a caminhar.
  • Estimula a resistência do sistema cardiovascular.

Todos os bebês são diferentes e aprendem no seu próprio ritmo. Por isso, você não deve se preocupar se a fase de engatinhar parecer estar atrasada.

Em todo caso, se você perceber que seu bebê precisa, convidamos você a estimulá-lo. Incentive-o a tentar alcançar algum brinquedo, faça com que ele te siga e coloque-o em posição de engatinhar.

Você também pode fazer com que ele te imite, ensinando você mesma como se engatinha. Deixe-o avançar para o lugar que ele quiser, desde que ele esteja seguro e vigiado.

Mas, acima de tudo, não se preocupe demais. Se seu bebê estiver saudável, ele aprenderá e se desenvolverá à sua maneira. Você só deve proporcionar as ferramentas que ele necessita.