Quais os riscos que seu filho pode correr em casa ?

· 6 de julho de 2018
Sabemos que não existe um lugar mais seguro para seu filho do que em casa. Mas também sabemos que mesmo ali existem muitos riscos. Você sabe quais riscos seu filho pode correr em casa?

É normal que as mães se preocupem demais em qualquer ambiente. Contudo, em casa, normalmente as coisas mudam. Isso ocorre porque geralmente nos sentimos muito seguras de que nada pode acontecer se estivermos atentas.

É verdade que prevenindo se ganham muitas batalhas. Principalmente em aspectos relacionados à segurança em casa quando existem crianças pequenas. Contudo, as crianças são mais propensas a pequenos e imperceptíveis riscos, pois sua falta de experiência ou sua vulnerabilidade diante de alguns atos as transforma muitas vezes em inocentes vitimas.

Entre os principais riscos que seu filho corre em casa, temos aqueles relacionados a intoxicações, contaminação e acidentes envolvendo a infraestrutura da casa. As crianças brincam no quintal, se sentam no chão e qualquer substância que traria pouco risco para os adultos, pode ser nociva para os pequenos.

em casa

Principais riscos que seu filho corre em casa

Em certas ocasiões, para proteger a família, nos valemos de produtos ou mecanismos de segurança que funcionam bem contra o problema que estamos atacando, porém, podem gerar outros. Por exemplo, colocamos janelas para proteger a casa, porém, estas são perigosas para as crianças. Usamos repelentes para os insetos, porém, corremos o risco de contaminação.

Ainda que a ideia não seja causar alarme, quem sabe alguns destes perigos tenham passado desapercebidos. De maneira que este é um pequeno guia para sermos precavidos na utilização dos principais dispositivos para evitar acidentes em casa. Para esclarecer melhor este ponto, à continuação detalhamos os principais riscos numa casa.

  • Contaminação da água. Em certas localidades os tratamentos não são suficientemente bons para que a água esteja livre de contaminantes, assim a água poderia ser prejudicial para os humanos.
  • Plantas ornamentais. Decorar a casa com plantas parece inofensivo. Entretanto, de acordo com o lugar onde estejam, podem ser tocadas ou ingeridas pelas crianças. Algumas plantas podem ser venenosas ou são refúgio de insetos perigosos.
  • Chumbo. O chumbo pode estar presente na água e em geral se encontra nas tintas. Uma pequena dose de chumbo pode trazer problemas neurológicos à criança, inclusive graves danos cerebrais.
  • Alimentos contaminados. Muitos alimentos podem estar contaminados com substâncias químicas ou agentes orgânicos. E isto implica que possam ser consumidos acidentalmente pelas crianças sem haver sido lavados ou processados corretamente.
  • Janelas, escadas, varandas e sacadas. A distribuição da casa não deve mudar pela presença das crianças, entretanto se deve reforçar sua segurança. Não é conveniente que as janelas se abram mais de 15 centímetros ou que as varandas tenham vãos superiores a esta medida; as escadas devem ter grades de proteção, assim como as sacadas.
em casa

  • Mesas, toalhas de mesa, cinzeiros. As pontas das mesas e cadeiras com ângulos agudos podem machucar as crianças e aquelas com superfície de vidro devem estar protegidas. Também existe risco de asfixia com toalhas de mesa grandes que ficam caídas para os lados da superfície e os cinzeiros devem ser evitados completamente.
  • Estufas, chaminés, fios elétricos e extensões. Esses elementos são muito perigosos para as crianças, porém não se pode deixar de ter em casa. Por isso, é recomendável mantê-los distantes do alcance das crianças ou pelo menos bem protegidos.
  • Persianas e cortinas. As cordas de uma persiana são um perigo por causar enforcamento. Igualmente as cortinas; portanto é conveniente mantê-las penduradas e longe das camas ou dos berços.
  • Objetos pequenos e desordem na casa. É importante que não esqueçamos de recolher todos os objetos que podem ser engolidos pelas crianças; também é recomendável manter a casa arrumada, para evitar quedas ou tropeços por coisas que estejam no chão.
  • Contaminação do ar. O ar da casa pode estar contaminado por diferentes substâncias. Pode haver presença irregular de monóxido de carbono, formaldeídos, fumaça ou elementos associados à combustão.
  • Piscinas, área de trabalho, superfícies diversas. A área da piscina é sempre de risco. Por isso na maioria das vezes deve estar protegida; o mesmo acontece com os espaços destinados a armazenar ferramentas ou produtos de trabalho. Por outro lado, tanto superfícies lisas quanto onduladas podem causar escorregões ou quedas.