Quando começar a dieta depois de dar à luz?

· 17 de maio de 2018
Depois de dar à luz, muitas mães tendem a não se preocupar em tomar cuidado com os alimentos que ingerem, o que é um grande erro: durante a amamentação, ainda é necessário seguir algumas orientações. É possível fazer dieta depois de dar à luz?

Muitas mulheres sofrem com a perda de sua silhueta durante a gravidez e mal podem esperar para começar a trabalhar para recuperá-la. É aí que surgem as questões sobre os prazos; descubra a partir de que momento é apropriado iniciar a dieta após dar à luz.

Após nove meses de hábitos alimentares especiais, as mães muitas vezes se perguntam o que devem comer depois do parto. Pode haver duas motivações para isso: querer iniciar um regime para perder os quilos ganhos ou, ao contrário, voltar para a alimentação anterior, que pode ter sido saudável ou não.

No entanto, a má notícia para elas é que durante os primeiros seis meses após o parto também há necessidades nutricionais específicas. Vamos descrevê-las a seguir.

A dieta depois do parto

A alimentação da mãe nos meses posteriores ao nascimento de bebê tem alguns requisitos indispensáveis. Os mais importantes são:

Consumo de cálcio

Ao amamentar, as mulheres perdem quantidades significativas desse mineral. Portanto, se deve compensar esse déficit através dos alimentos que se consome. Laticínios como leite, queijo e iogurte podem ajudar. Além disso, a vitamina D facilita sua absorção.

Incorporação de ferro

Outro mineral que pode ficar faltando. O bebê recebe o ferro do sangue da mãe durante o crescimento no útero. Por esse motivo, é essencial que a mamãe o incorpore através de determinados alimentos.

O ferro pode ser encontrado nas carnes vermelhas, nas frutas, nos cereais e nas leguminosas. Deve ser acompanhado pelo consumo de vitamina C, que favorece a sua absorção.

Hidratação adequada

Em uma fase na qual o corpo se dedica amplamente a produzir leite para amamentar o bebê, é necessário fornecer líquidos para reabastecer esse gasto. Água, sucos naturais com baixo teor de açúcar e chás de ervas são essenciais.

A dieta depois do parto

Da mesma forma, o consumo de frutas e verduras contribuirá nesse sentido. Além disso, elas são muito importantes porque fornecem grande quantidade de vitaminas e minerais essenciais para o organismo da mamãe e do bebê; devemos lembrar que o bebê se alimenta através do que a mãe come.

Quando começar a dieta depois de dar à luz?

Como você deve ter notado, a dieta após dar à luz deve contemplar tanto as necessidades da nova mamãe quanto as do bebê.

Portanto, é aconselhável seguir a dieta recomendada pelos profissionais responsáveis pelo cuidado de ambos; desta forma, você se certificará de que nada esteja faltando.

Se o que você procura é perder os quilos a mais que a gravidez deixou, não há nada que a impeça. Simplesmente, tenha em mente que não podem faltar os nutrientes essenciais que nomeamos aqui.

A dieta após dar à luz deve começar aproximadamente a partir do segundo mês. Se você começar antes, o déficit calórico pode retardar a recuperação do corpo depois de todo o esforço realizado. A mãe, enquanto isso, sentiria falta de energia e mal-estar.

Além disso, já é um bom momento para a mãe começar a fazer atividade física; o que será o complemento essencial para uma perda de peso gradual e saudável . Embora no início seja necessário controlar as exigências, com o passar do tempo seu corpo responderá melhor e poderá recuperar a forma que tinha antes.

A dieta após dar à luz deve contemplar tanto as necessidades da nova mamãe quanto as do bebê. Ela deve começar aproximadamente a partir do segundo mês”.

Alimentos que devemos evitar

Se, por outro lado, a única intenção da mãe é voltar a comer certos alimentos de que ela gostava, mas que não eram recomendados durante a gravidez, existem sim algumas limitações.

Por exemplo, é necessário evitar os alimentos que fornecem gorduras saturadas, farinhas refinadas e açúcar. Se consumidos, devem estar sob aprovação médica e sempre com moderação.

Incorporação de ferro

Além disso, é aconselhável não ingerir bebidas alcoólicas, pois elas são passadas para o bebê através do leite. Da mesma forma, também não é aconselhável exceder a quantidade de alimentos, uma vez que o sistema digestivo ainda está um pouco vulnerável e isso pode fazer com que fique doente.

Como recomendação final, devemos salientar que é melhor comer a cada 3 horas pela mesma razão mencionada acima; o sistema digestivo ainda está recuperando suas funções normais. Se houver algum medicamento que a mulher precise tomar, ela deve consultar o médico para combiná-lo com os alimentos apropriados e não causar desconforto digestivo.

A dieta após dar à luz é algo possível e altamente recomendável, pois ajudará no bem-estar e na autoestima da mulher. No entanto, as necessidades nutricionais que ainda estão presentes nesta fase nunca devem ser deixadas de lado.