Conjuntivite em bebês: como tratá-la?

08 Fevereiro, 2020
A conjuntivite em crianças é uma doença bastante frequente, que deve ser tratada desde o início dos primeiros sintomas. Geralmente é causada por algum tipo de infecção, agentes alérgenos ou outros elementos no ambiente. Como essa doença pode ser prevenida e tratada?

A conjuntivite é uma infecção bastante comum, que pode ocorrer em bebês e crianças com frequência. Por isso, é extremamente importante saber quais são os sintomas, causas e tratamento desse problema.

O que é a conjuntivite?

Em termos médicos, a conjuntivite é uma inflamação da conjuntiva, uma membrana que cobre os olhos e as pálpebras. Quando inflama, os vasos sanguíneos ficam muito mais visíveis e o olho fica mais vermelho. Além disso, a conjuntivite em bebês também produz lacrimejamento com secreção.   

Esse tipo de inflamação pode ser causado por algum tipo de infecção, um alérgeno ou algum outro agente que seja irritativo no ambiente. A conjuntivite pode ser viral ou bacteriana, e qualquer uma delas é muito contagiosa. Por isso, certos cuidados devem ser tomados para evitar o contágio.

Sintomas da conjuntivite em bebês

É essencial tratar a conjuntivite em bebês o mais rápido possível, desde o início dos sintomas, que geralmente variam e dependem da causa. No entanto, existem algumas reações visíveis comuns para qualquer tipo de conjuntivite, que são as seguintes:

  • Inflamação e vermelhidão: este é um dos principais sintomas da conjuntivite. É um sinal visível que permite que você perceba a presença desse tipo de condição. A inflamação e a vermelhidão podem ser vistas na parte branca do olho e também na parte interna da pálpebra.
  • Mais lacrimejamento do que o habitual e secreções: quando os bebês estão com conjuntivite, há um maior fluxo de lágrimas. Outro sintoma típico da conjuntivite em bebês, além da inflamação, é a secreção de um tipo de muco. Essa secreção geralmente é branca, amarelada ou esverdeada.
  • Prurido, ardor e aumento da sensibilidade: nas condições de conjuntivite em bebês, é comum que as crianças se sintam mal e fiquem inquietas, pois há coceira e ardor nos olhos. Além disso, ela também causa uma maior sensibilidade à luz.
Conjuntivite em bebês

Causas da infecção

As causas da conjuntivite em bebês são principalmente três: por vírus, bactérias ou alérgenos. Quando a infecção é viral, além dos sintomas próprios da conjuntivite, o bebê também apresenta sinais típicos de um resfriado.

Se a infecção for bacteriana, a secreção será amarela e espessa. Essa é uma das causas mais comuns. Na maioria dos casos, afeta apenas um olho no início, embora possa passar facilmente para o outro.

Por fim, também se distingue a conjuntivite causada por alérgenos. Embora as reações alérgicas sejam raras em bebês, elas podem ser geradas por agentes externos, tais como pólen, poeira ou animais.

“A conjuntivite é uma inflamação da conjuntiva, uma membrana que cobre os olhos e as pálpebras. Quando inflama, os vasos sanguíneos ficam muito mais visíveis e o olho fica mais vermelho”.

Como a conjuntivite em bebês pode ser tratada?

O tratamento da conjuntivite depende do tipo de infecção por meio da qual ela se desenvolveu. Em geral, uma vez iniciado o tratamento, a melhora começa a ser vista e percebida dentro de 24 a 48 horas. No entanto, todos os tratamentos devem ser aplicados durante cinco a sete dias para serem eficazes.

Quando a infecção é causada por bactérias, os médicos geralmente prescrevem pomadas ou colírios com antibióticos. Diante dessa situação, é essencial lavar bem as mãos antes de aplicar a pomada ou o colírio. Também é conveniente seguir o tratamento durante a quantidade de dias indicados pelo médico.

Conjuntivite em bebês

A conjuntivite viral é uma das mais comuns. Geralmente desaparece por si só dentro de um período de uma a duas semanas. Nesse tipo de infecção, é recomendável sempre manter os olhos do bebê limpos, lavá-los com água morna e remover a secreção seca que vai se acumulando.

Por fim , se a infecção tiver sido causada por uma bactéria ou agente externo, é importante identificá-la para manter o bebê afastado dela. Tanto a conjuntivite alérgica quanto a bacteriana são infecções altamente contagiosas. Por isso, é essencial lavar bem as mãos antes e depois de cuidar dos olhos dos bebês.

Em conclusão, a conjuntivite é uma infecção bastante comum em bebês e geralmente desaparece dentro de alguns dias. Sem dúvida, é sempre aconselhável consultar um médico, especialmente para determinar o tratamento apropriado de acordo com a causa da conjuntivite.

Seguir as instruções do profissional e manter a higiene mais adequada são os segredos para prevenir e curar a conjuntivite em bebês.