4 dicas para uma boa criação

O estilo de criação que aplicarmos na educação dos nossos filhos determinará sua felicidade futura. Portanto, é conveniente conhecer algumas dicas para uma boa criação, ou seja, uma educação que lhes permita ter um desenvolvimento saudável e feliz.
4 dicas para uma boa criação

Última atualização: 15 Junho, 2021

Ser responsável pelo bem-estar e desenvolvimento de uma pessoa pode nos deixar com tontura. No que diz respeito ao exercício da maternidade, podem surgir inúmeras dúvidas: “Estou fazendo certo?”, “Será que eu sou muito rígida? Ou talvez muito permissiva?”, “Estou proporcionando uma boa infância ao meu filho?” Fazer todas essas perguntas é natural, mas na realidade colocar em prática uma boa criação é mais fácil do que parece.

Para isso, basta ter clareza sobre os objetivos e os passos a seguir para alcançá-los. Poderíamos dizer que todo pai deseja que seus filhos sejam respeitosos, bem-sucedidos e boas pessoas. Mas, acima de tudo, que sejam saudáveis e felizes. Na perspectiva da parentalidade positiva, é proposto que, basicamente, é necessário atender às necessidades físicas, intelectuais e emocionais da criança. E, para isso, há uma série de diretrizes que podem ser seguidas.

Dicas para praticar uma boa criação

Afeto

O amor deve sempre ser a base da criação. Um amor incondicional que se traduz em compreensão, aceitação, paciência e acompanhamento. Amar um filho sem condições é conhecê-lo profundamente, compreender suas necessidades e respondê-las da maneira que ele precisa. É abandonar nossas expectativas pessoais de pais para estarmos disponíveis para a realidade que a criança nos apresenta.

Além disso, significa estar presente e reservar um tempo para estabelecer um vínculo forte. Não importa se você trabalha fora de casa, seu filho será capaz de perceber e valorizar os momentos de qualidade que você dedica a ele no final da sua jornada de trabalho. Quando um pai prioriza seu filho e gosta de sua companhia, isso fica evidente, mesmo que ele tenha outras obrigações a cumprir.

Respeito

O respeito deve estar presente em todas as relações humanas e muito mais em uma relação tão significativa como a que existe entre pais e filhos. Porém, às vezes, o fato de as crianças serem crianças nos leva a supor que elas merecem um tratamento diferenciado. Ter menos anos de vida e precisar de orientação e limites não significa que estes devam ser aplicados sem respeito e consideração.

Os gritos, as ameaças ou os insultos não têm lugar em uma boa criação, assim como atitudes de desprezo ou indiferença. Ouvir uma criança falar, tirar suas dúvidas, validar suas emoções… São atos simples que têm um grande impacto no psiquismo da criança.

Estimular o desenvolvimento para uma boa criação

A estimulação intelectual da criança é um aspecto fundamental da tarefa dos pais. Consiste em proporcionar oportunidades de aprendizagem por meio de diferentes materiais, brincadeiras, espaços e atividades de acordo com a idade.

Porém, além disso, estimular o desenvolvimento de uma criança implica proporcionar a ela os recursos e as ferramentas pessoais necessários para se desenvolver na vida. Autoestima, confiança, perseverança, resiliência, etc. Fomentar todas essas capacidades é tão importante quanto ensinar a criança a ler ou amarrar o sapato, pois são elas que contribuirão para sua felicidade futura.

Guiar seu comportamento

 

Dicas para uma boa criação.

O trabalho dos pais é serem guias que orientem e direcionem o caminho, forneçam apoio nas quedas e incentivem a seguir em frente. Moldar o comportamento de uma criança é um trabalho diário que se desenvolve, em primeiro lugar, com o exemplo. Assim, sempre tenha atenção com seu próprio comportamento, suas palavras, suas reações e a forma como você interage com o seu filho e com as outras pessoas, pois você é a principal referência para as crianças.

Por outro lado, os limites são necessários e benéficos. Seu filho precisa ter regras claras para obedecer e saber as consequências de não cumpri-las. Isso não envolve punição ou gritos, pois as consequências devem ser consistentes e amorosas. Lembre-se de que o objetivo não é fazer a criança obedecer, mas ajudá-la a se tornar uma pessoa autônoma.

Para aplicar uma boa criação, comece por você

As diretrizes acima não são difíceis de aplicar e muitos pais as colocam em prática de maneira natural e instintiva. No entanto, exigem um pouco de trabalho interno. Para aplicar uma boa criação, você tem que se conhecer, como pessoa e como mãe, tem que ser clara sobre seus objetivos com seus filhos, e saber quais são seus pontos fortes e fracos. E, acima de tudo, você deve estar disposta a melhorar a cada dia.

Errar é humano, mas pedir perdão e mudar o rumo quando necessário também é imprescindível. Assim, informe-se para escolher livremente o estilo parental que você deseja aplicar e não acabar agindo automaticamente. Conte com as experiências de outros pais ou procure aconselhamento profissional se precisar. Por fim, grande parte da felicidade presente e futura de seus filhos depende da criação que eles terão. Assim, trabalhar em si mesma, como mãe, é o melhor presente que você pode oferecer a eles.

Pode interessar a você...
O teste de Kolb para determinar estilos de aprendizagem
Sou Mamãe
Leia em Sou Mamãe
O teste de Kolb para determinar estilos de aprendizagem

O teste de Kolb é uma ferramenta que os docentes podem utilizar para identificar as diferentes estratégias particulares de aprendizagem dos seus al...