Quero ser mãe, mas tenho medo

28 de abril de 2019
O medo da gravidez e das consequências e das situações do parto e, finalmente, da maternidade, são normais. A pressão do ambiente social ou as experiências de amigos e conhecidos certamente podem influenciar a futura mamãe. Como agir nesses casos?

O medo de ser mãe é um fenômeno psicológico muito mais frequente do que você imagina. Muitas mulheres experimentam esse sentimento que muitas vezes vem junto com o desejo e a decisão de se tornarem mães. Afinal, essa decisão mudará radicalmente as suas vidas para sempre.

Além disso, existe outra complicação com esse tipo de medo: a pressão social e o ambiente familiar. Mas por que esse medo da maternidade acontece e como superar? Em seguida, veremos algumas questões para entender melhor esse assunto.

Por que muita gente tem medo de ser mãe?

Muitas mulheres querem ser mães, mas têm medo. Acontece com bastante frequência e, portanto, não deve ser motivo para preocupação excessiva. No entanto, existem algumas questões a serem levadas em consideração.

Quando uma mulher descobre que está grávida, é possível que o impacto emocional da notícia seja motivo de grande preocupação e angústia, mesmo que seja uma gravidez desejada. Nesse momento, os sentimentos costumam ser ambíguos.

Podem existir muitas razões para sentir medo, e essas razões podem aparecer devido a diferentes motivos. O medo geralmente está relacionado à chegada de algo desconhecido que mudará completamente a vida de uma mulher para sempre.

Muitas vezes, o medo também é causado pela preocupação de não estar preparada, ou então, não ser capaz de assumir essa enorme responsabilidade.

Entre outros motivos, também pode estar relacionado à situação sentimental com o parceiro, à situação econômica, etc. Por isso, é preciso analisar se as condições do ambiente são boas para a chegada de um bebê.

O desejo de ser mãe

Se a mulher estiver passando por essa situação, a primeira coisa que deve se perguntar é se ela realmente quer a gravidez. É possível que algumas mulheres confundam o medo de ser mãe com o fato de não querer ser mãe.

Quero ser mãe, mas tenho medo

Na maioria das vezes, as mulheres não se atrevem a pensar sobre a possibilidade de não querer conceber. Isso acontece devido à sua própria educação e à pressão de uma sociedade que ainda tem muitos traços machistas. Supõe-se que toda mulher deve passar por essa experiência, sem levar em conta a sua vontade.

Há também a crença de que todas as mulheres estão prontas para serem mães e que o instinto materno irá aflorar naturalmente assim que o bebê chegar. E não é necessariamente esse o caso.

Por isso, a primeira coisa que uma mulher deve fazer é se perguntar se realmente quer ser mãe. E, nesse caso, devemos analisar as possíveis causas do medo da maternidade e as formas de superá-lo.

Medo das complicações médicas

Muitas mulheres têm medo da maternidade por causa das possíveis complicações médicas relacionadas ao período de gestação e ao parto. Ademais, também pode acontecer que ela tenha medo de morrer ou de o bebê morrer. Isso acontece em consequência de uma superestimação irracional do perigo.

Na maioria dos países, os cuidados médicos durante a gestação e o parto são realizados de modo que garantam um risco mínimo de complicações.

Nesse caso, uma das coisas que ajuda muito a futura mamãe se sentir mais calma é buscar todas as informações necessárias sobre as condições e os tratamentos de saúde existentes na região em que mora. Isso geralmente traz um grande alívio.

E se eu não estiver pronta?

Essa é uma das perguntas mais comuns antes de tomar a decisão de ser mãe. Muitas mulheres veem a maternidade como uma tarefa que exige muitas habilidades e temem não estar à altura dessas demandas.

ser mãe

As mulheres têm medo de não serem capazes de cuidar do bebê e eventualmente colocá-lo em perigo. O papel da mãe é visto como algo totalmente desconhecido que irá transformar completamente a sua vida diária. Essa incerteza pode gerar muito medo.

A melhor maneira de aliviar esse medo é conversar com pessoas próximas e confiáveis que já foram pais para conhecer suas experiências. Também pode ser uma boa ideia se aproximar das crianças próximas à família para “treinar” antes que chegue o momento.

Procure ajuda

Embora a maioria das mulheres que têm medo de ser mães consigam superar sozinhas, cada caso é diferente. O grau de intensidade do medo de ser mãe pode variar muito de uma mulher para outra.

Caso a angústia seja grande demais e a mulher não consiga lidar, é aconselhável buscar o apoio de um profissional que possa ajudar a superar esse medo.