Como reanimar um bebê após um acidente

· 19 de julho de 2017

Nunca se sabe quando se estará à frente de uma criança que sofreu um acidente ou uma asfixia e deixou de respirar. Por isso é bom que conheça algumas manobras chaves, e na hora de ajudá-la o melhor é que você  esteja preparada. Se a criança sofreu um golpe na cabeça ou um acidente, ela pode necessitar de primeiros socorros como reanimação ou massagem cardíaca, e cada uma dessas técnicas tem suas peculiaridades.

A manobra de reanimação pode prejudicar se ela ainda respira. Certifique-se de que ela não respira antes de continuar, para isso observe durante 10 segundos se seu peito se move, você também pode aproximar sua bochecha junto a boca dela para ouvir a passagem de ar e verificar.

Antes de começar com a manobra certifique-se de que ninguém ao redor a incomodará, o espaço deve ficar livre e claro.

Se a sua intenção é saber se ela está consciente pode verificar balançando, mas não sacudindo, pois isso pode ser traumático para a criança, apenas toque-a para ver se responde ou coloque  seu dedo abaixo do nariz para comprovar. E se está desmaiada peça a uma pessoa que lhe ajude a colocá-la em uma superfície dura com a boca elevada e o corpo esticado.

Em seguida coloque a mão em sua testa para segurar a cabeça e forçar que seu queixo se eleve. Com dois dedos da outra mão segure seu queixo e abra sua boca. Se o bebê é menor de um ano então fará cinco ventilações. Sopre ar em sua boca e nariz ao mesmo tempo durante um segundo cinco vezes. Então veja se fez efeito.

Se a criança não responde faça uma massagem cardíaca. Faça 30 compressões no terço inferior do esterno, que esta aproximadamente um dedo abaixo da linha dos mamilos, você vai fazer com o dedo indicador e médio. Depois, faça duas ventilações boca à boca-nariz e outras 30 massagens cardíacas.

Se a criança é maior de um ano, então faça uma pinça em seu nariz com os dedos polegar e indicador e mantenha sua boca aberta com a outra mão. Faça 5 ventilações de um segundo cada, soprando ar em sua boca. Observe se há alguma resposta. Se a criança não responder, faça 30 compressões no terço inferior do esterno com a base da palma da mão. 

Como reanimar uma criança maior

Se a criança é maior e mais forte, pressione com as duas mãos colocando a base de uma mão sobre a outra. Aperte até um terço da largura do tórax. A seguir, faça duas ventilações boca a boca e depois 30 compressões torácicas.

Pode começar a reanimação com a massagem cardíaca, pulando as cinco primeiras ventilações. O mais importante é seguir a sequência de 30 massagens para cada duas respirações.

É importante saber que as compressões devem ter um ritmo constante e bastante rápido de forma que dê três sequências de 30/2 por minuto. Você deve parar se ver que a criança começou a respirar ou quando sentir-se muito cansado.

Se está sozinho com a criança, faça estas manobras durante um minuto. Depois pode tirar um momento para chamar ou pedir ajuda. A rapidez na hora de agir é a chave na reanimação da criança. Conhecer a informação é a melhor forma de proceder e uma vantagem quando se lida com esses casos.

Em um acidente é vital agir

O choque pelo acidente é o estado prévio à parada cardíaca. Acontece quando, por diversas razões, a criança não recebe o oxigênio suficiente. É uma situação muito grave que requer atenção imediata. Para isso é muito importante reconhecer os sinais.

Por exemplo, observe a aparência da criança. Quando está entrando em estado de choque fica pálida, não responde aos estímulos, não vê o que lhe falam, está inconsolável, muito agitada e tem mais pulsações que o normal.

Você também pode verificar sua respiração. Veja se está acelerada ou se a respiração é difícil e faz ruídos.

Para ajudar melhor aja seguindo os sinais que você observou. Se a respiração está rápida e difícil leve-a para a emergência. Se lhe custa respirar ou faz ruídos e está pálida, chame uma ambulância.