Reflexo de marcha automática

· 5 de abril de 2018
O reflexo de marcha automática aparece, aproximadamente a partir do quarto dia de vida e é um movimento instintivo similar ao de andar. Saiba mais sobre essa ação e outros aspectos que indicam que seu bebê está se desenvolvendo de maneira saudável e de acordo com o esperado.

O reflexo de marcha automática é uma conduta instintiva que ocorre nos bebês durante o primeiro mês de vida. Assim como outros aspectos, é um indicador do desenvolvimento adequado por parte do recém-nascido. Vamos ver em detalhes no que consiste esse reflexo e quais são os sinais de alerta.

O aparecimento dos reflexos são a forma mais efetiva que os pediatras têm para avaliar se o crescimento do bebê está ocorrendo conforme o esperado. Os reflexos mais comuns são o reflexo de Landau, o de preensão, o de moro e o de sucção.

Acrescentamos, então, o reflexo de marcha automática, que aparece aproximadamente a partir do quarto dia de vida.

É uma ação realmente impressionante para seres tão pequenos. Tão impressionante que há pouco tempo um vídeo que mostra um recém-nascido “andando” se tornou viral na rede.

De acordo com os parâmetros normais, esse reflexo deve desaparecer quando o bebê completa seu primeiro mês de vida. Quando continua depois do primeiro mês, pode ser considerado um sinal de alerta, como vamos ver mais adiante.

Como o reflexo de marcha automática é avaliado?

Para detectar sua presença, é muito simples: você deve segurar o bebê pelas axilas e colocá-lo em pé em um plano reto. A resposta do bebê deve ser a de esticar e flexionar os dois pés e movimentá-los alternadamente, como se tentasse andar.

Também conhecido como “reflexo de andar” ou “reflexo de marcha primitiva”, esse reflexo costuma reaparecer mais tarde, entre os oito e doze meses de vida. Nesse momento, o bebê começa realmente a se preparar para andar.

Quando se preocupar?

A perda dos reflexos não é motivo de preocupação quando ocorre no devido tempo. É perfeitamente natural, dado que o bebê está aprendendo, pouco a pouco, a governar suas ações e parar de reagir instintivamente a cada estímulo externo.

reflexo de marcha automática

Na verdade, o que deveria marcar um sinal de alerta é a permanência dos reflexos que já deveriam ter desaparecido. Isso pode indicar um atraso ou declínio no desenvolvimento motor do bebê.

Nesses casos, os profissionais examinam o bebê mais detidamente para determinar o que pode ser feito.

“A perda dos reflexos com o passar do tempo é perfeitamente natural, dado que o bebê está aprendendo, pouco a pouco, a governar suas ações e parar de reagir instintivamente a cada estímulo externo.”

Outros reflexos característicos dos primeiros meses

Junto com o reflexo de marcha automática, durante as primeiras semanas de vida, aparecem outros reflexos denominados primários ou primitivos. Estes são:

  • Reflexo de sucção. É esse reflexo que permite ao bebê mamar no seio da mãe para se alimentar. Mas também ocorrer ao aproximar qualquer objeto dos lábios do pequeno.
  • Reflexo de busca. Ao encostar o dedo perto da boca do bebê, ele deve tentar encontrar nosso dedo. Esse reflexo também permite encontrar o seio da mãe para mamar.
  • Reflexo de preensão. Quando aproximamos algo da mão do bebê, ele tentará segurar fechando a mão. Pode ocorrer também nos pés.
  • Reflexo de moro. Consiste em uma resposta defensiva do bebê quando ouve um barulho ou quando é movimentado bruscamente. Nesses casos, o bebê cruza os braços e, em seguida, os coloca sobre o peito.
  • Reflexo de braços em cruz (moro). Quando o bebê ouve um barulho alto ou passa por uma mudança inesperada de posição, ele separa bruscamente os braços para, em seguida, colocá-los sobre o peito. Desaparece aos 6 meses.
  • Reflexo de Babinski. O bebê abre os dedos do pé em forma de leque quando se estimula a sola do pé com algum objeto.
  • Reflexo tônico cervical assimétrico. Demonstra a coordenação corporal. Quando a cabeça do bebê se mantém para um lado, o braço e a perna desse lado ficam esticados. Se a cabeça vira, braços e pernas são flexionados.
reflexo de marcha automática

Além desses reflexos, os bebês também manifestam reflexos que vão permanecer por toda a vida. Como é o caso dos reflexos de bocejar, piscar, espirrar, vomitar, tossir e deglutir.

Por todas essas razões, é extremamente importante realizar todos os exames indicados para os primeiros meses de vida do bebê.

Minutos após o final do parto, o pediatra é responsável por verificar se todas as funções do bebê estão perfeitas. Manter os exames em dia vai permitir ficar segura de que tudo está correto no desenvolvimento do bebê.