Remédios e conselhos para reduzir o inchaço na gravidez

· 24 de dezembro de 2017

O inchaço durante a gravidez é um problema do qual muitas mulheres se queixam. À medida que a barriga cresce, todo o corpo da mulher se transforma. Inclusive aquelas mulheres que nunca sofreram um edema, logo, começa a apresentá-los.

Durante a gravidez, o inchaço é um incômodo comum, sobretudo durante o terceiro trimestre; e, assim como a dor lombar, a acidez estomacal, a prisão de ventre, ou o cansaço crônico pode perturbar essa feliz fase.

Para que você saiba os motivos pelos quais isso acontece, como pode aliviar esse inômodo e saber se deve se preocupar ou não, apresentamos as principais características e remédios para combater o inchaço na gravidez.

Inchaço na pernas na gravidez: o mais comum de todos

Um dos incômodos que as grávidas geralmente se queixam mais é a inflamação nas pernas.

A maioria dos edemas nessa parte do corpo está diretamente relacionada com a pressão do útero, em constante crescimento, sobre as veias da pélvis ou a veia cava (veia que leva o sangue desde as extremidades inferiores ao coração). É a partir do resultado dessa pressão que o fluído sanguíneo diminui e a linfa se acumula nos tecidos.

Inchaço na gravidez: remédios e conselhos para reduzi-lo

A retenção de líquidos nas pernas, tornozelos, pés e dedos cria certas irregularidades na mobilidade das gestantes. Isso somado ao aumento do peso corporal deixa essa etapa mais difícil.

Remédios e conselhos contra os edemas nas pernas

Ainda que o problema das pernas inchadas durante a gravidez não possa ser evitado completamente, existe uma maneira de reduzi-lo. 

Aconselha-se colocar as pernas em água fria, em seguida mudar para a água quente de maneira brusca e seguir alternando entre uma temperatura e outra durante no mínimo 5 minutos. Esse procedimento é feito com o objetivo de estimular os vasos sanguíneos e dessa forma diminuir a retenção de líquidos.

Para reduzir os edemas, as gestantes devem seguir uma dieta rica em frutas e verduras diuréticas como o tomate, o mamão, a laranja e os espargos; além disso, é recomendável beber infusões de Chá de Sabugueiro, de Dente-de-Leão ou Verbena, entre outras plantas medicinais que são inofensivas para a saúde tanto da mulher como do seu bebê.

Além disso, os obstetras aconselham que as gestantes com pernas inchadas adotem certas mudanças no seu estilo de vida:

  • Beber água abundantemente.
  • Evitar fast-food.
  • Comer pouco sal.
  • Usar roupas folgadas.
  • Realizar atividades físicas regularmente.
  • Não ficar por muito tempo em pé nem sentada, ou seja, alternar as posturas.
  • Dormir de barriga para cima e colocar as pernas para o alto.
  • Fazer uma drenagem linfática manual.
  • Evitar o uso de salto alto.

“O inchaço na gravidez está associado ao próprio período e às mudanças físicas que a mulher sofre. Na maioria das vezes é um sintoma comum na gravidez”

Quando o inchaço nas pernas durante a gravidez deve ser motivo para preocupação?

Todos os incômodos e sofrimentos associados ou não com a gravidez que se apresentem nesse período devem, se não preocupar, ao menos ocupar as gestantes. Às vezes, um sintoma pouco alarmante à primeira vista pode ser o sinal para você começar a se prevenir de algo potencialmente mais grave.

Um aumento do peso num curto período, dor na região da nuca e formigamento das mãos com dificuldade para mexer os dedos podem indicar um problema renal. O inchaço associado a esses outros sintomas deve ser observado por um médico especializado o quanto antes.

Inchaço na gravidez: remédios e conselhos para reduzi-lo

Fale com o seu obstetra sobre os edemas que você apresenta e a maneira de reduzi-los. Informe-se também sobre quando o inchaço nas pernas pode ser um sinal de outro problema como a pré-eclampsia ou a presença de um coágulo sanguíneo. 

Definitivamente, sempre fique alerta sobre as mudanças bruscas pelas quais seu corpo possa passar durante a gravidez.

Conselhos para lidar com o inchaço durante a gravidez

Durante a gestação é comum que os lábios, o nariz, as mãos, os seios, os tornozelos ou os pés inflamem. Além disso, as mulheres com gestações múltiplas geralmente sofrem de inchaço na gravidez com mais intensidade.

Se você vive num clima de temperaturas altas ou se concebeu o seu filho de maneira artificial provavelmente terá maior probabilidade de sofrer de edemas durante a gravidez.

Nunca se descuide dos sinais que o seu corpo emite, mas relaxe e aproveite a sua gestação na sua plenitude. Tal e como comentamos anteriormente, na maioria das vezes o inchaço na gravidez não causa maiores problemas e desaparece após o nascimento.