5 remédios naturais para tratar a dermatite de fralda

A região da fralda é uma parte muito sensível do corpo do bebê. Muitas vezes, por vários motivos, podem ocorrer irritações cutâneas nesse local e é conveniente saber responder adequadamente.
5 remédios naturais para tratar a dermatite de fralda

Última atualização: 14 março, 2022

Existem muitos cremes e outras preparações comerciais destinadas a tratar doenças da pele como a dermatite de fralda. No entanto, para resolver e prevenir esse problema podemos recorrer a soluções e remédios naturais igualmente eficazes.

A dermatite de fralda é comum em bebês. É uma infecção causada por um fungo chamado cândida que se prolifera em locais quentes e úmidos. Por exemplo, dentro da fralda.

As chances de um bebê ter dermatite de fralda por causa da cândida são aumentadas quando eles não são mantidos limpos e secos. Também pode ocorrer quando estão tomando antibióticos – mesmo através do leite materno – ou quando o número de movimentos intestinais aumenta.

Além disso, os ácidos nas fezes quando se sofre de diarreia ou a amônia que é produzida quando as bactérias decompõem a urina também favorecem o aparecimento da dermatite de fralda.

Outras causas da dermatite de fralda incluem fraldas muito apertadas e reações a sabonetes e outros produtos usados para lavar fraldas de pano.

Mãe trocando fralda do bebê.

Sintomas da dermatite de fralda

Os sinais de uma infecção por fungos na área da fralda incluem uma erupção cutânea vermelha brilhante ou erupções cutâneas que ficam cada vez maiores, e manchas escamosas muito vermelhas no escroto e no pênis dos meninos ou lábios e na vagina das meninas.

Você também pode ver espinhas, bolhas, úlceras, grandes inchaços, feridas cheias de pus ou manchas vermelhas menores que crescem e se misturam com outras manchas.

Como tratar a dermatite de fralda

Manter a pele limpa e seca é a melhor maneira de tratar e prevenir a dermatite de fralda. Caso ocorra essa infecção, também é recomendável que o bebê fique o maior tempo possível sem fralda para que a pele possa respirar um pouco.

Para tratar e prevenir a dermatite de fralda, é muito importante trocar a fralda do seu bebê com frequência. Isso deve ser feito assim que se detecte que há urina —mesmo que não seja muita— e fezes. A limpeza por fricção deve ser evitada.

Na hora de lavar a região, o ideal é usar um sabonete neutro para que não altere o pH e complique ainda mais a dermatite. Da mesma forma, se a irritação tiver dado origem a lesões, é aconselhável usar água fervida em temperatura ambiente.

Além disso, você deve secar bem a área antes de colocar uma nova fralda ou deixá-la secar sozinha antes de cobrir. Também é necessário lavar bem as mãos antes e depois da troca de fraldas.

Por outro lado, existem cremes e pomadas formulados especificamente para tratar ou prevenir a dermatite de fralda. No entanto, remédios caseiros igualmente eficazes também podem ser usados se aplicados corretamente.

Bebê após o banho.

“Manter a pele limpa e seca é a melhor forma de tratar e prevenir a dermatite de fralda”

Trate a dermatite de fralda com remédios naturais

Existem maneiras simples e naturais de tratar a pele vermelha e com coceira na área da fralda. As mais interessantes são as seguintes:

Bicarbonato de sódio

Adicionar duas colheres de sopa de bicarbonato de sódio ao banho quente do bebê ajudará a curar a dermatite de fralda e reduzir a vermelhidão associada a essa condição. Não é necessário esfregar a área. Basta deixar o bebê na água por cerca de 10 minutos e depois limpar a área com um pano macio.

Vinagre de maçã

Misture uma colher de sopa de vinagre de maçã com meio copo de água e aplique com uma toalha, dando leves batidinhas na área afetada. Por fim, seque bem antes de colocar a fralda.

Iogurte natural

O iogurte natural e sem açúcar é um ótimo hidratante natural para a pele, então você pode ajudar a curar a dermatite de fralda aplicando-o como um creme.

Após cada troca de fralda, coloque um pouco de iogurte natural à temperatura ambiente na área afetada e, em seguida, coloque a fralda como de costume. Você poderá ver os resultados em apenas um dia.

Panos de algodão orgânico

Em vez de usar lenços descartáveis para limpar o bebê ao trocar a fralda, use panos de algodão orgânico e água pura. Toalhinhas descartáveis podem irritar a pele do bebê ou piorar a irritação devido a perfumes, conservantes e outros produtos químicos.

Infusões para compressas

As compressas são uma alternativa para ajudar a desinflar a pele e mantê-la hidratada. Elas podem ser feitas com infusões de flores de camomila, calêndula, folhas de malva ou aveia. Todas são recomendadas para uso tópico em caso de dermatite.

O preparo é idêntico ao de qualquer infusão. Primeiro você tem que ferver a água. Depois que ela atingir o ponto de ebulição, adicione folhas, flores ou flocos de aveia. Deixe ferver por cerca de 5 minutos, retire do fogo e espere descansar.

Quando a água estiver em temperatura ambiente, coe e a infusão estará pronta para umedecer a gaze ou a fralda de pano de algodão para colocar a compressa na pele do bebê.

Secar ao ar livre

Uma das principais causas da dermatite de fralda é a falta de circulação de ar. Para remediar isso, basta deixar a área da fralda secar sozinha antes de colocar uma fralda limpa.

Você pode brincar com o bebê no trocador ou em uma superfície protegida com algo à prova d’água por meia hora enquanto ele se seca. Se o bebê estiver com frio, ele pode ser coberto com algo lavável.

Com essas sugestões simples, você pode encontrar uma solução para a irritante assadura da fralda. Claro, se você notar que os sintomas não param, ou que pioram, não hesite em consultar o médico o mais rápido possível para tirar todos os tipos de dúvidas.

This might interest you...
Ajude o seu filho a deixar a fralda em 3 dias
Sou Mamãe
Leia em Sou Mamãe
Ajude o seu filho a deixar a fralda em 3 dias

Ajudar o bebê a deixar as fraldas é um dos principais desafios das mães. É uma tarefa que exige muita paciência, determinação e acima de tudo muito...



  • Berdonces, J. L. (1998). La fitoterapia en el tratamiento de los problemas de la piel. Natura Medicatrix: Revista médica para el estudio y difusión de las medicinas alternativas, (49), 32-35.
  • Moreno, R. A., & Peiró, P. S. (2000). Dermatitis atópica. Medicina naturista, (2), 112-121.
  • Sánchez Landete, R. (2020). Atención farmacéutica en pacientes con dermatitis atópica.