Resfriado na gravidez: sintomas, tratamentos e prevenção

23 de dezembro de 2017

Apesar de todos os cuidados durante a gestação, é possível pegar um resfriado na gravidez. Sobretudo durante as épocas frias, em que a probabilidades de contrair doenças respiratórias e catarro aumentam. Além disso, quando uma mulher está grávida, seu sistema imunológico está voltado principalmente a proteger o bebê. Isso pode deixar a mulher mais vulnerável aos vírus, germes e bactérias.

O principal inconveniente é que a ingestão de medicamentos é limitada durante esse período. Por isso é necessário conhecer tudo sobre os resfriados durante a gravidez. Apesar de não ser uma doença grave, pode gerar inúmeros incômodos.

O resfriado geralmente não é uma doença grave

O resfriado durante a gravidez geralmente não é um problema muito grave. As complicações surgem em casos muito excepcionais. No entanto, é necessário saber que a automedicação pode representar um sério risco para o bebê.

O paracetamol e o ibuprofeno, usados normalmente em resfriados, podem afetar a saúde do bebê. O ibuprofeno está associado ao risco de aborto e o paracetamol a doenças neurais no feto. Também não se devem administrar anti-histamínicos (antialérgicos) nem xaropes para tosse. Muito menos antibióticos, que não são efetivos para esse tipo de doença.

Os medicamentos têm diferentes efeitos de acorco com a etapa da gravidez, por isso apenas devem ser receitados por um médico especialista.

Resfriado na gravidez: sintomas, tratamentos e prevenção

Sintomas do resfriado na gravidez

Os sintomas são os mesmos do resfriado comum:

  • Coceiras ou dor de garganta.
  • Congestão nasal.
  • Febre moderada.
  • Dor de cabeça.

Se os sintomas se agravarem, é necessário consultar um médico. Quando não houver complicações, geralmente se deve prescindir de qualquer medicação.

O que fazer e o que tomar?

Durante um resfriado na gravidez existem certas medidas que podem ajudar a aliviar a situação.

  1. Hidratação. Tomar muitos líquidos, preferivelmente água. Os sucos naturais sem açúcar também são uma boa opção. Os melhores são os de frutas que contém vitamina C. Também se recomenda sopa de vegetais.
  2. Repouso. A mulher grávida deve atender aos avisos do corpo. Se você sente a necessidade de descansar, deve descansar. Isso também ajuda a evitar o estresse ou a tensão emocional.
  3. Inale vapor. Esse método é utilizado para combater a congestão nasal. A maneira mais simples é abrir água quente na ducha e esperar que o banheiro se encha de vapor. Em seguida, ficar no banheiro com a porta fechada durante aproximadamente 10 minutos.
  4. Outra maneira de fazer isso é colocar água muito quente num recipiente e acrescentar umas 3 ou 4 gotas de eucalipto. Depois, é preciso se inclinar sobre o recipiente com uma toalha que cubra a cabeça para que não escape o vapor. Por último, é preciso inalar esse vapor.
  5. Soro fisiológico. Aplica-se no nariz para descongestionar. A água marinha que vendem na farmácia para esses fins também funciona.
  6. Bebidas quentes. Uma limonada quente com mel alivia a dor de garganta.
  7. Gargarejo com água salgada. Combate a infecção de garganta.
  8. Roupa leve. Não é recomendável colocar muitas roupas, já que é preciso tentar fazer a temperatura baixar de maneira natural.
  9. Banhos quentes. É uma maneira segura de fazer a febre diminuir.
Resfriado na gravidez: sintomas, tratamentos e prevenção

Como prevenir o resfriado na gravidez?

Já que o resfriado pode ser um incômodo para a gestante, tendo em mente a impossibilidade de tomar medicamentos, o melhor é tratar de evitá-los. A melhor maneira de prevenir os resfriados é colocar em prática os seguintes conselhos:

  • Boa alimentação. Uma dieta balanceada e rica em frutas e verduras frescas é fundamental. Esses alimentos contêm nutrientes que reforçam o sistema imunológico.
  • Água. A ingestão de líquidos ajuda a limpar o organismo e contribui para o bom funcionamento do organismo. É recomendável evitar bebidas com açúcar ou cafeína.
  • Exercício. Ativa a circulação e reforça o sistema imunológico.
  • Lavar as mãos com frequência. Evita o contágio de vírus e bactérias.

É necessário ir ao médico?

O resfriado na gravidez geralmente afeta o bebê, ainda que o mal estar que a grávida sente a faça pensar o contrário. No entanto, qualquer mulher deve estar atenta às mudanças em seu estado de saúde durante a gestação.

“O resfriado durante a gravidez geralmente não é um problema muito grave. As complicações surgem em casos muito excepcionais.”

Se a febre for alta, pode haver uma infecção das vias respiratórias. Nesse caso, o médico deve avaliar que tipo de antibióticos deve receitar. Também é preciso prestar atenção aos desmaios, perdas de consciência ou qualquer outro sintoma que a grávida sinta que possa indicar que sua saúde está em risco.