Quais responsabilidades uma criança de 8 a 12 anos pode assumir?

24 Fevereiro, 2020
Para infundir nas crianças o valor do esforço e do comprometimento, é importante ensiná-las a assumir responsabilidades desde cedo.

Conforme vão crescendo, nossos filhos precisam se tornar cada vez mais autônomos e independentes. Por isso, é importante atribuir responsabilidades para eles de maneira progressiva. Mas quais responsabilidades uma criança de 8 a 12 anos pode assumir? A seguir, vamos explicar quais tarefas ela pode executar, de acordo com a fase do desenvolvimento maturacional na qual estiver.

É necessário ter em mente que assumir certas obrigações durante a infância é muito enriquecedor. Dessa forma, desde os primeiros anos de vida, os pequenos poderão entender as consequências de suas próprias ações e decisões. Além disso, também aprenderão a se esforçar, a ter comprometimento e a ser perseverantes.

Quais responsabilidades uma criança de 8 a 12 anos pode assumir?

Como você já sabe, a educação começa em casa. Portanto, as primeiras responsabilidades devem ser atribuídas dentro do contexto familiar para que, posteriormente, elas possam continuar na escola e em outros contextos sociais.

Para isso, as crianças devem se sentir motivadas, o que pode ser feito por meio do reforço positivo (elogios, abraços, etc.). De fato, as crianças geralmente agem de forma responsável com a intenção de:

responsabilidades que podem ser assumidas por uma criança

  • Imitar os pais ou outros adultos que considerem figuras de referência.
  • Obter o reconhecimento e a aprovação social.
  • Atingir a satisfação pessoal, demonstrando as próprias habilidades.

Mas, para atribuir responsabilidades, é importante respeitar as diferentes fases evolutivas. Ou seja, é necessário saber quais tarefas uma criança pode executar de acordo com a sua idade.

Responsabilidades que uma criança de 8 anos pode assumir

As crianças de oito anos de idade podem ajudar em casa executando as seguintes tarefas:

  • Fazer compras simples, tais como comprar pão, leite, jornal etc.
  • Preparar o café da manhã.
  • Preparar o lanche para a escola.
  • Guardar os pratos e talheres.
  • Substituir o papel higiênico.
  • Economizar dinheiro, guardando-o em um cofrinho.
  • Arrumar a mochila para a escola e organizar o material escolar.
  • Arrumar o quarto.
  • Cuidar dos próprios pertences.
  • Limpar as janelas.
  • Colocar e tirar a mesa.

Responsabilidades aos 9 e 10 anos

As crianças de nove e dez anos, além de assumirem as responsabilidades mencionadas acima, também podem:

  • Executar tarefas de higiene pessoal de forma autônoma (tomar banho, escovar os dentes, lavar o rosto e as mãos, pentear o cabelo, etc.).
  • Organizar brinquedos e itens pessoais.
  • Escolher e organizar as próprias roupas.
  • Fazer a lição de casa e os trabalhos escolares de forma autônoma.
  • Tirar o lixo.
  • Lavar os pratos e colocar a louça na máquina de lavar louça.
  • Colocar a roupa na máquina de lavar.
  • Arrumar a cama.
responsabilidades que podem ser assumidas por uma criança

Responsabilidades aos 11 e 12 anos

Aos onze e doze anos, na fase da puberdade, as crianças podem executar tarefas muito mais complexas que envolvam o desenvolvimento de maiores destrezas e habilidades. Assim, elas podem:

  • Organizar e controlar o próprio dinheiro.
  • Usar o transporte público.
  • Preparar pratos simples na cozinha.
  • Limpar o banheiro.
  • Limpar a cozinha.
  • Fazer as compras.
  • Cuidar de irmãos mais novos durante um período determinado.
  • Cuidar de um animal de estimação.

Fatores a serem considerados ao atribuir responsabilidades às crianças

Para dar tarefas às crianças, é necessário ter a mente aberta e confiar nas habilidades delas. Caso contrário, se fizermos tudo por elas, se elas não tiverem oportunidades de aprendizado autônomo, estaremos criando pessoas inúteis, incapazes de se defender sozinhas e de tomar decisões. Tudo isso leva a uma clara limitação da liberdade.

Portanto, pelo bem do desenvolvimento dos pequenos, é necessário permitir que eles assumam responsabilidades. Sem dúvida, essas responsabilidades devem ser as mesmas tanto para meninos quanto para meninas, para que eles cresçam com uma educação baseada na igualdade de gênero.

“Qualquer ajuda desnecessária é um obstáculo para a criança.”

-Maria Montessori-

  • Fernández, M.A., Idoate, J. L., Izal, M.C. y Labarta, I. (2007). Desarrollo de conductas responsables de 3 a 12 años. Gobierno de Navarra: Departamento de Educación y Cultura.
  • Tébar, C. (26 septiembre de 2017). Vida práctica en casa para todas las edades [Mensaje en un blog]. Montessori en casa. Recuperado de: https://www.montessoriencasa.es/vida-practica-montessori-en-casa/