Aprender a perder é amadurecer

· 8 de fevereiro de 2018
Aprender a perder é um ensinamento fundamental. Deixar o seu filho ganhar sempre não é uma boa ideia. Na verdade, mesmo que você ache que sim, devo lhe dizer que você está completamente equivocado.

Se seu filho sempre vencer, é possível que adquira esse costume no futuro. E mais ainda, se você deixar seu filho vencer sempre, estará minando oportunidades para que ele amadureça. 

Perder cria oportunidades de amadurecimento para as crianças

É natural que os pais tenham certa tendência a facilitar as coisas para os filhos. Na verdade, isso não é algo negativo, sempre e quando soubermos o que acontecerá e que esse costume no final não se caracterizará como uma superproteção prejudicial. Facilitar tudo pode gerar consequências negativas na personalidade do seu filho.

Todos nós já fizemos isso, mas a verdade é que está longe de ser a melhor solução. Muitas vezes iniciamos um jogo com as crianças e fingimos perder para que não se entristeçam ou se irritem. Dessa maneira, estamos privando os pequenos de excelentes oportunidades de amadurecimento.

Quando ganham, as crianças – assim como todo mundo – sentem uma agradável sensação de empoderamento. Mas isso nem sempre é o mais adequado, já que no final também estamos tirando a possibilidade de desenvolvimento de estratégias psicológicas necessárias para lidar com a derrota e o fracasso na vida real. Estamos privando-as de experimentar que o desgosto de perder não é tão grave quanto elas pensam.

Crianças jogando jogo de tabuleiro

Uma vitória não merecida gera efeitos negativos

Um estudo realizado pela Universidade da Virgínia com crianças de 4 a 5 anos chegou à conclusão de que crianças que são presenteadas com uma vitória não merecida acabam tendo uma percepção desproporcional de suas habilidades que não estão de acordo com a realidade, o que pode mais tarde levar a consequências negativas numa esfera psicológica.

Aparentemente, se as crianças perceberem que tiveram êxito numa tarefa quando realmente não foi isso que aconteceu, elas se tornam menos conscientes da informação que é necessária para que continuem melhorando suas habilidades e dessa forma aprender sobre aquilo que as rodeiam. Acabam pensando que determinada informação não é tão importante, visto que já existe uma pessoa para facilitar o seu caminho.

Ao notarem que sempre tem alguém para resolver os seus problemas, não vão procurar uma maneira de solucioná-los sozinhos e aprender com isso.

A eficácia da derrota

Os motivos pelos quais é importante que as crianças aprendam a perder são vários:

  • Por um lado, isso serve para proteger sua autoestima e fortalecê-la. Se a criança aprender a perder, não verá essa derrota como algo pessoal ou como uma falta de traquejo para algo. Simplesmente vai achar que é algo normal e que nem sempre é possível vencer. Caso a sua autoestima não seja afetada, acabará reforçada.
  • Deixar a criança perder, ainda que você não queira, fará com que a criança melhore suas habilidades sociais. Também permitirá que ela saiba participar e brincar com espírito esportivo. Por isso perder não será motivo de irritação para ela.
  • Além disso, isso também ajudará a criança a se concentrar na atividade que está realizando, mais do que no próprio resultado. Elas vai saber que perder não é tão importante e por isso aproveitará o processo.
  • É fundamental a todo momento que as crianças compreendam o valor do esforço, e dessa maneira percebam que só é possível alcançar o sucesso por meio dele, e não da sorte.

A importância do desenvolvimento da tolerância e da frustração

Tudo isso servirá para que seu filho desenvolva maior tolerância à frustraçãoSeu filho será capaz de não se sentir frustrado se conseguir visualizar os obstáculos como desafios, que o permitem lidar melhor com a adversidade sem ser derrotado e dessa forma, sair fortalecido dessa batalha.

Crianças brincando

As crianças que assumem que perder é uma opção, também são capazes de aprender a cooperar e ajudar ao outro. Elas sabem que ganhar não tem tanta importância. Assim, não serão tão competitivas nem egoístas, evitando possíveis problemas no futuro.

Dessa forma, aprender a perder fará com que o seu filho tenha uma autoimagem mais realista, para que dessa forma possa enfrentar os futuros desafios de um maneira melhor, cientes das suas capacidades, habilidades e limitações.

O recomendável é que a partir dos quatro anos de vida, os próprios pais sejam responsáveis por tratar sem tabu os diferentes conceitos como a vitória e a derrota, de uma maneira aberta. Quando seu filho for menor, as fábulas e os contos podem ajudá-lo a introduzir pequenas noções.

Você pode conseguir que uma derrota se transforme numa vitória para o seu filho de uma maneira mais simples do que você acredita. Para isso, você terá apenas que validar seus sentimentos centrando-se no lado positivo. Por exemplo, diga para ele que apesar de ter perdido, não deve se sentir triste porque se divertiu jogando.

Se você ensinar ao seu filho que perder não é algo negativo, mas sim uma ocasião para aprender e voltar a tentar, estará dando uma lição que servirá para toda a vida e, principalmente, estará oferecendo oportunidades para amadurecer.