Sarampo em crianças: sintomas, tratamento e prevenção

18 de novembro de 2017

O sarampo em crianças é muito contagioso. Embora já exista uma vacina contra o sarampo, neste artigo de Sou Mamãe lhe daremos algumas informações sobre o desenvolvimento e a cura da doença no caso de você suspeitar que o seu filho tenha sarampo.

O sarampo é uma infecção causada por um vírus. É uma doença muito contagiosa pois é transmitida através do ar quando uma pessoa doente tosse ou espirra. Estima-se que, se não estiverem vacinadas, quase 90% das pessoas que têm contato com uma pessoa com sarampo serão contagiadas por essa infecção. Além disso, o sarampo também pode ser espalhado através dos olhos, boca ou ouvidos.

Nos países desenvolvidos o sarampo geralmente não causa problemas mais graves do que alguns dias de mal-estar geral. No entanto, a recuperação total é mais fácil em crianças do que em adultos. Os adultos podem apresentar maiores complicações, por isso que a vacinação é tão importante.

Sintomas do sarampo em crianças

É necessário prestar atenção quando algum desses sintomas aparecer. Vá ao médico imediatamente se você desconfia que o seu filho possa estar com sarampo.

Os sintomas geralmente começam a aparecer entre 8 e 15 dias após a exposição ao vírus. Quando começar a aparecer os primeiros sintomas é importante avisar a escola para que os outros pais estejam atentos aos sintomas em seus filhos.

  • Febre
  • Manchas de Koplik. São pequenas manchas brancas que aparecem no interior das bochechas.
  • Tosse
  • Muco
  • Conjuntivite
  • Dor muscular
  • Sensibilidade à luz
  • Exantema. Se apresenta na forma de pequenos pontos vermelhos. O exantema se espalhará por todo o corpo, começando da cabeça e descendo para o corpo.
Mãe cuidando da filha com sarampo

Complicações do sarampo em crianças

Embora nesta parte falaremos sobre as complicações do sarampo, desde que as recomendações médicas sejam seguidas e a criança não seja exposta a outras infecções, elas não costumam acontecer.

As possíveis complicações do sarampo são:

  • Infecção de ouvido
  • Diarreia
  • Bronquite
  • Pneumonia
  • Em casos mais graves, encefalite. A encefalite é uma inflamação do cérebro. É muito perigosa e pode ter efeitos irreversíveis.

Tratamento e prevenção do sarampo em crianças

Não há tratamento específico para o sarampo, embora seja possível tratar os sintomas relacionados. É uma infecção causada por vírus e por isso os antibióticos não funcionam nesse caso. Normalmente o pediatra recomendará algum remédio para baixar a febre da criança e uma pomada para reduzir a sensação de coceira das erupções cutâneas.

Não há tratamento para o sarampo em crianças.

Tente fazer com que a criança se coce o menos possível pois isso pode causar feridas que deixam cicatrizes. É difícil, mas é possível com um pouco de paciência. Anime-a e diga que em duas ou três semanas ela estará recuperada. Sim, é muito tempo, mas vai passar rápido se ela tiver você como apoio.

Quanto à prevenção, as vacinas são o método mais eficaz. A Organização Mundial de Saúde (OMS) recomenda a vacinação em determinados momentos pois é a maneira mais eficaz de prevenir esta doença.

A vacina que protege contra o sarampo em crianças faz parte da chamada Tríplice Viral, que também protege contra caxumba e rubéola. Ela é aplicada em duas doses a partir dos 12 meses de idade.

Vacina para sarampo em crianças

Conselhos para os pais

Como você não pode ficar doente no lugar do seu filho, lhe daremos algumas dicas para ajudar o seu filho a enfrentar a doença:

  • Não medique sem recomendação médica. É muito perigoso dar remédios sem saber exatamente o que a criança tem. Antes de qualquer coisa vá ao pediatra e explique para ele os sintomas.
  • Não fique bravo se a criança se coçar. A coceira pode ser insuportável e por isso é muito difícil para uma criança pequena entender que é melhor não se coçar. Seja paciente e tente encontrar remédios ou pomadas para aliviar a coceira. Lembre-se, sempre com a prescrição do médico.
  • Certifique-se de que você também tenha sido vacinado. Você não poderá ajudar o seu filho se também ficar doente, então certifique-se de estar nas melhores condições. Se tiver dúvidas, vá ao médico para analisar o seu histórico de vacinação. No caso de não ter sido vacinado ou não ter pegado sarampo no passado, vacine-se. Além disso, seja extremamente cuidadoso pois o sarampo é altamente contagioso.

E o mais importante: recomendamos que seja compreensivo com seu filho e lhe dê toda a sua atenção e carinho. Muitas vezes o amor dos pais é tudo o que as crianças precisam para se sentirem apoiadas e protegidas.