Se o bebê chora insistentemente, pode ser cólica

· 17 de setembro de 2018
Muitas crianças sofrem de cólica durante os primeiros meses de vida e às vezes começam a chorar de maneira desconsolada mesmo depois de estar nos braços da mãe.

Se um bebê chora insistentemente pode ser cólica. Se esse for o caso do seu bebê, verifique se ele está com cólica e tente aliviar os seus sintomas.

A seguir te diremos como.

Como identificar se o seu filho está com cólica

Mamãe, as cólicas são contrações do estômago, geralmente, acompanhadas de dor.

Para detectar se o seu bebê chora porque está com cólica você deve observar:

  • O bebê continua chorando mesmo quando você o pega no colo, acaricia, fala com ele, nina gentilmente, aproxima do peito para amamentar, balança, sai para dar uma volta, troca a fralda, vê se as roupas não estão apertadas, se não tem nada o incomodando, como uma picada de inseto…
  • O choro descontrolado costuma ocorrer em determinados horários, especialmente à noite
  • A barriga está inchada e um pouco mais dura. Seu filho fecha mais os punhos e encolhe mais as pernas. Seu corpinho fica rígido, o rosto fica corado e ele estremece, ao mesmo tempo em que não para de gritar, como se fosse um acesso de birra (que não é).
  • Ele começa a chorar de repente. Ele pode estar no colo, deitado no berço, ouvindo você falar ou, até mesmo, dormindo… e do nada começa a chorar.
  • O choro dura meia hora, uma hora, hora e meia …
  • Ele se acalma de repente e, depois de alguns segundos, volta a chorar como antes
  • Não consegue dormir. Mal pega no sono e já acorda chorando
chora insistentemente

Alivie a cólica do bebê

Para aliviar as cólicas existem alguns medicamentos que o pediatra pode receitar. Alguns deles, inclusive, podem ser comprados sem receita. Mas independentemente disso, você deve consultar o pediatra para saber quais são a medicação e a frequência adequadas.

O importante é que a causa desse tipo de desconforto deve ser identificada. Talvez seja algum tipo de alimento que você come e está passando para o seu filho através do leite. Ou, ainda, pode ser que esteja dando comida demais ou dando o peito com menos frequência do que a recomendada.

O pediatra também vai descartar outros problemas de saúde que provocam essas cólicas que tanto incomodam seu pequeno. Mas se seu filho é uma dessas crianças que sente muitas cólicas e que geralmente duram bastante, você pode realizar alguns exercícios que vão ajudar muito.

Técnicas para aplicar em casa

  • Coloque uma manta morna em sua barriga
  • Tenha muita paciência e dê amor. Conforte-o, abrace-o, faça carinho enquanto ele estiver deitado em seu ombro, beije-o, etc. Tenha em mente que seu filho se sente mal e é nesse momento que ele mais precisa de ajuda e apego.
  • Tente dar um banho. Se seu bebê não é daqueles que chora por ver água e, em vez disso, adora se molhar, coloque-o perto da banheirinha e molhe os pezinhos para ver se ele quer “dar um mergulho” na água morna. Certamente, a água morna vai ajudar a relaxar e vai aliviar a dor na barriguinha. Além disso, a atividade também o manterá distraído.
  • Segure-o de maneira vertical com a cabeça apoiada em seu ombro. Passe a sua mão pelas costas do bebê de baixo para cima para tentar tirar os gases que o incomodam.
  • Não é recomendável que você o amamente nesse momento. Entretanto, se você perceber que ele aceita o peito e que pode acalmá-lo dessa forma, vá em frente! A coisa mais importante, sem dúvida, é aliviar o desconforto do pequeno. Pode ser que ele se sinta melhor com a proximidade com a mãe, tomando o leite tão precioso e se sentindo aquecido.
  • Há crianças que se sentem mais tranquilas com o movimento e o barulho. Talvez seu bebê pare de chorar se você abrir a janela e deixar entrar o barulho da cidade ou, ainda, se o levar para passear de carro. Experimente e veja se funciona.
chora insistentemente

Se um bebê chora insistentemente, pode ser cólica

As cólicas nos bebês, muitas vezes, aparecem logo nas primeiras três semanas de idade e podem estender-se até os 3 meses, embora não aconteça com a maioria. Após esse período, as cólicas devem desaparecer.

Para aliviar cólicas de uma criança, vale tudo. Não existe uma fórmula exata. Assim, não podemos dizer “Faça isso e você verá que seu filho vai se acalmar”. Portanto, apenas através da observação e com a experiência que você vai ganhando todos os dias será possível ajudá-lo a se sentir melhor.