Segundo pesquisa, seu marido às vezes te estressa mais que seus filhos

· 4 de novembro de 2018
A relação do casal é muito importante durante a infância das crianças. Às vezes é difícil, sim. Mas tudo se resume ao companheirismo.

Uma pesquisa feita com aproximadamente 7.000 mães revela que 1 de cada 5 dessas mulheres garante que a maior causa do estresse diário é a falta de participação do marido nas atividades de casa.

Inclusive, dizem que, muitas vezes, seus maridos conseguem estressá-las mais que seus filhos.

Geralmente, depois que o bebê nasce, a relação do casal muda.

À princípio essas mudanças sempre são provocadas pelas necessidades do bebê. Mas, com o passar do tempo, esses horários compartilhados entre a mãe e o bebê se estabilizam

Entretanto, esse tempo que cada mãe investiu para conseguir criar com carinho seu bebê pode acabar esfriando um pouco a relação do casal.

Isso faz com que muitos homens se sintam menosprezados e busquem chamar atenção de sua mulher de uma maneira equivocada.

Isso porque somente criam estresse, inclusive maior do que as crianças podem criar.

Esse é um sentimento que muitas mulheres experimentam, assim como revela uma pesquisa, cujos resultados garantem que um marido cria 10 vezes mais estresse a uma mãe que seus filhos.

46% das mulheres entrevistadas pela página americana Today.com atribuem boa parte dos altos níveis de estresse de seus dias à relação com seus maridos e não com seus filhos.

Mais especificamente, a pesquisa diz que as mães consideram que seus maridos dão “muito mais trabalho que as crianças”.

Além disso, também confessaram que “as crianças não provocam dores de cabeça”. Mas, por outro lado, elas ficam muito incomodadas quando seus maridos se comportam como crianças.

seus filhos

As mães pedem que seus maridos as ajudem nas tarefas de casa

Boa parte da irritação das mães em relação a seus maridos tem origem, sobretudo, no sentimento de frustração.

E isso acarreta não ter tempo suficiente para realizar todas as tarefas que permitam ter uma casa em ordem. Ainda por cima, elas não recebem ajuda por parte de seus maridos.

Assim, 3/4 (75%) das mães que têm parceiros dizem que fazem a maior parte das tarefas de casa, somadas às tarefas de cuidar das crianças.

Essas mães reclamaram não só que seus maridos não colaboram muito com as tarefas domésticas, mas que, além disso, tornam o trabalho de mantê-la em ordem ainda maior.

Porque elas tem que recolher tudo o que seus maridos deixam jogado pela casa, incluindo roupas que ainda serão lavadas, passadas e guardadas.

Outra questão que estressa muito as mulheres é que sentem que seus maridos exigem o mesmo nível de atenção de quando não tinham filhos.

Essa circunstância as incomoda porque se declaram incapazes de entender como alguns de seus maridos não se dão conta de que as crianças demandam muitas atenções e cuidados que naturalmente tomam tempo e energia.

Elas dizem que, no final do dia, se sentem exaustas e só querem descansar, nem pensam em ter relações íntimas.

seus filhos

As mães desejam ter maridos mais ativos

“Os homens se comportam como crianças”, segundo um dos comentários das pesquisadas.

Há mulheres que se queixam de que quando existe um problema com a criança, por menor que seja, seus maridos passam para as mães, para que elas resolvam o problema.

Contudo, elas esperam que eles, como adultos, antes de procurá-las, tentem encontrar alguma solução ao problema.

Essas mulheres acrescentam que muitos de seus maridos se vitimizam quando elas os recriminam por não estarem se comportando como adultos e pais que são. “Eles continuam com suas vidas como se ainda estivessem solteiros”.

Um dos reais desejos das mulheres que têm esse tipo de relação é que seus maridos reconheçam o que elas estão dizendo e tomem medidas para mudar as coisas.

Entretanto, afirmam que eles preferem se lamentar. Além disso, se mostram realmente tristes, culpando-se por tudo o que acontece.

Essa atitude, naturalmente, estressa as mulheres. Principalmente, porque sentem que precisam optar por dar a eles os mesmos mimos e ânimo que dão a seus filhos, quando o que desejam é que seus maridos reflitam e tenham atitudes coerentes.

E o sexo?

Outra das causas que gera muito estresse é que os maridos as recriminam porque já não tem tanto sexo como antes.

Isso, segundo a pesquisa, as aborrece porque para elas parece que seus parceiros não entendem que quando acaba o dia estão cansadas depois de uma dura jornada de trabalho.

Elas se ofendem por não encontrar respaldo em seus maridos que, além de não colaborarem em nada, ainda exigem que elas deveriam estar dispostas a ter relações sexuais sempre que eles desejarem.

Imagem de capa cortesia de youtube.com