Ser mãe e pai na era digital

Ser mãe e pai na era digital

Última atualização: 09 Junho, 2021

Os nativos digitais são craques com dispositivos eletrônicos. Uma criança nascida nessa era é capaz de dominar equipamentos eletrônicos sem muita dificuldade. A facilidade de acesso e utilização de novas tecnologias faz com que seus filhos passem cada vez mais horas em frente a uma tela, o que não é totalmente positivo, pois eles também precisam brincar com outras crianças.

Motivar as crianças a curtir o mundo real, ou seja, o não virtual, é um dos principais desafios de ser mãe e pai na era digital. Muitos estudos científicos comprovaram que essa geração passa muitas horas na frente das telas. Mais horas do que jamais foi gasta fazendo qualquer outra atividade na história da humanidade.

Desde cedo, os videogames, em qualquer uma de suas plataformas, se tornaram as babás de muitos pequenos. Essa é uma faca de dois gumes porque, embora as crianças se divirtam muito e seja até possível que consigam aprender alguma coisa, não é menos verdade que passam muito tempo dentro desse mundo. Algumas décadas atrás, aconteceu a mesma coisa, mas com a televisão.

Limitar as horas de conexão virtual pode ajudar seu filho

Essa abstração em tanta virtualidade pode levar as crianças a reagirem mal quando você passa a exigir que elas se ocupem de seus deveres. Elas se sentem frustradas por não poderem continuar em seu mundo e podem até surpreender seus pais com seu comportamento. Mas a verdade é que antes não surgiam “problemas” porque os pequenos estavam imersos no mundo da tecnologia.

Para evitar isso, você pode tentar compartilhar seus hobbies com seus filhos. Está comprovado que o entusiasmo cria interesse. Então, se você conseguir ampliar o campo de interesse das crianças, os videogames e o computador não ocuparão o único lugar em suas vidas, levando-as a querer intercalar as atividades virtuais com outras que as façam se sentir bem.

Os especialistas aconselham entre uma ou duas horas por dia no máximo dedicadas ao jogos virtuais. Embora algumas horas por dia possam não parecer muito tempo, se você multiplicar por sete, verá que seu filho terá passado 14 horas por semana jogando. Existem consoles de videogame que possuem uma função chamada Controle Parental, com a qual você pode não só controlar o uso do console, mas também restringir determinadas funções e estabelecer limites para as horas de jogo.

Quando não tivermos essa ferramenta, será necessário estabelecer limites rígidos e permitir o videogame apenas nos finais de semana e feriados, estabelecendo tolerâncias específicas e restritas. Se você decidir agir dessa forma, será essencial cumprir com o combinado. Você deve dar valor à sua palavra de mãe ou pai.

 

A paternidade na era digital.

A era digital convida você a estar atento

Sem dúvida, ser pai na era digital é um desafio, talvez mais complexo do que aquele enfrentado por nossos pais ou pelas gerações anteriores. Uma boa recomendação é tentar estar o mais atualizado possível com as novas tecnologias, pois elas podem ajudar na educação das crianças.

Todos os recursos disponíveis hoje na Internet podem ajudar você a se envolver melhor na educação dos seus filhos. Existem muitos recursos que não recebem muita atenção, mas que podem ser de grande ajuda.

Existem cursos para apresentar pais iniciantes ao mundo da Internet. Inclusive, ao final desses cursos, muitas pessoas afirmam se sentir satisfeitas porque as aulas recebidas lhes permitem ficar mais atentas em relação ao que os filhos acessam no computador. O ideal é que estejamos preparados para educar e cuidar das crianças ao mesmo tempo.

Lembre-se de que estar atualizado é sempre uma vantagem, especialmente porque existem muitas pessoas más tentando ganhar a atenção de crianças pequenas com diversas táticas. Isso pode ocorrer através da Internet ou dos jogos on-line e, se os pais não souberem o que os seus filhos estão fazendo enquanto navegam na Internet, pode ser perigoso.

Embora você não deva dar liberdades excessivas ao seu filho, pode buscar compartilhar certas coisas do mundo digital com ele. Por exemplo, vocês podem discutir artigos de interesse mútuo de um blog, pesquisar determinados tópicos e aprender com isso. Assim, você pode conhecer os lugares que seu filho frequenta enquanto navega on-line.

 

Mãe e filha na era digital.

Compartilhar hobbies com os filhos deixam vocês mais próximos

Compartilhar deve ser uma atividade incluída no cotidiano familiar e um momento que todos se divirtam. Além disso, ao promover a curiosidade das crianças, você pode ensiná-las a usar a Internet de maneira positiva e, ao mesmo tempo, incentivá-las a compartilhar seus pensamentos com você.

Dessa forma, seus filhos podem sentir que compartilhar com você é uma atividade natural. Assim, será muito mais provável que eles evitem esconder coisas de você e procurem seus conselhos quando algo não parecer certo.

Como pais, é essencial ter uma atitude ativa que não se limite a agir apenas quando os problemas já estão presentes. Nesse ponto, será muito mais difícil tomar medidas. Essa atitude ativa também ajudará você a lidar com o uso excessivo de videogames ou outras tecnologias, que podem ser uma boa desculpa para a criança se refugiar e não resolver seus problemas.

Procure estar muito atenta a esse tipo de comportamento, pois muitas mães e pais, sobrecarregados com o dia a dia e a falta de tempo, podem se apoiar erroneamente nesse tipo de artifício que os leva a pensar que seus filhos são muito tranquilos, quando na realidade apenas estão silenciosamente confinados nos jogos.

Pode interessar a você...
A educação digital das crianças
Sou MamãeLeia em Sou Mamãe
A educação digital das crianças

Atualmente, as crianças nascem e crescem rodeadas pela tecnologia. Para evitar que isso se torne um problema, elas precisam receber uma educação digital.