8 sinais que indicam que o trabalho de parto está se aproximando

No nono mês de gravidez, o corpo da mãe envia sinais indicando que o trabalho de parto está se aproximando. Neste artigo, ensinamos como reconhecê-los.
8 sinais que indicam que o trabalho de parto está se aproximando

Última atualização: 12 junho, 2022

As últimas semanas de gravidez costumam ser acompanhadas de alegria, ansiedade e preocupações típicas dessa fase final. Em meio a tantas emoções, surgem novas sensações corporais que indicam que o trabalho de parto se aproxima. Você sabe como identificá-los? A seguir, compartilhamos alguns sinais que antecedem o tão almejado encontro.

1. Ajuste do bebê

Dizemos que um bebê está encaixado quando desce e entra na pelve materna, ou seja, entra no canal do parto. Isso ocorre nas últimas semanas de gravidez, graças ao fato de que o pequeno ganhou peso considerável e que o útero mudou sua forma para a reta final.

Esse evento indica que o parto está próximo, podendo ocorrer nos próximos dias ou semanas. A boa notícia é que o bebê já adotou uma posição adequada para sair do útero.

Após o encaixe, é normal sentir alguma dor ou pressão leve nessa área e na área perianal. Mas, por outro lado, você notará que pode respirar mais livremente e sentirá que seu estômago está menos pressionado do que nas semanas anteriores.

2. Expulsão do tampão mucoso

O tampão mucoso é uma secreção espessa que se forma no colo do útero desde as primeiras semanas de gravidez. Ele sela a entrada da cavidade e mantém o bebê protegido dos germes que vivem na vagina da mãe.

À medida que o trabalho de parto se aproxima, o colo do útero começa a amolecer e encurtar, fazendo com que o tampão mucoso se solte. Dessa forma, você notará que sua roupa íntima fica suja com uma secreção espessa e abundante, de tom transparente e com fios finos marrons ou sangrentos.

O desprendimento do tampão mucoso não é doloroso, nem indica que o trabalho de parto é iminente. De fato, geralmente é acompanhado por um fluxo abundante, cuja perda se mantém por alguns dias antes do nascimento.

Bebê preso na pelve materna estreita
Em geral, os bebês se acomodam na pelve da mãe nas semanas que antecedem o parto, de cabeça para baixo e de frente para a coluna da mãe. Isso favorece a distensão dos tecidos maternos.

3. Dor pélvica e nas costas

Dores e incômodos na parte inferior do abdômen e nas costas são bastante comuns durante a gravidez. No entanto, quando o trabalho de parto se aproxima, elas se intensificam. As falsas contrações, cada vez mais frequentes, o bebê encaixado na pelve e a distensão dos tecidos uterinos predispõem ao aumento da dor.

É normal você sentir que o desconforto na barriga irradia para a coluna e a pelve e até dificulta a caminhada ou a movimentação normal.

4. Manchas vaginais

Outra pista que indica que o parto está se aproximando é a mancha vaginal. O normal é que nos dias anteriores o fluxo se torne abundante e que fique mais acastanhado ou rosado. Em geral, não tem odor e aparece após traumas mínimos, como relações sexuais ou exames ginecológicos.

Se a perda for leve e não for acompanhada de outros sintomas, não se preocupe, pois provavelmente é produto de alterações no colo do útero.

Pelo contrário, se notar que o sangramento se torna abundante e aparece no contexto de dor intensa ou desconforto geral, dirija-se à clínica para ser avaliada o mais rápido possível.

5. Contrações

Algumas semanas antes do parto, é normal que as contrações de Braxton Hicks (ou “falsas contrações”) se tornem mais frequentes. Isso ocorre para preparar o útero para o trabalho de parto.

As falsas contrações não são dolorosas e apenas em alguns casos podem ser acompanhadas de um leve desconforto. Além disso, são irregulares e duram menos de um minuto. Elas aparecem quando você está ativa, quando o bebê se move com frequência ou após a relação sexual.

Em contraste, as verdadeiras contrações do trabalho de parto são fortes, frequentes e regulares. Você não vai perdê-las de vista, porque a dor que elas provocam a impedirá de manter sua atividade.

6. Micção mais frequente

À medida que a gravidez avança, você notará um aumento na frequência de micção, tanto durante o dia quanto à noite. No entanto, nos dias que antecedem o parto, essas idas ao banheiro se tornarão ainda mais frequentes.

Isso ocorre devido ao encaixe do bebê na pelve, o que gera maior pressão sobre a bexiga e impossibilita sua distensão para o enchimento correto. Por isso, é normal que quando você vai ao banheiro saia apenas uma pequena quantidade de xixi.

7. Cãibras musculares

As cãibras musculares tornam-se frequentes nas semanas que antecedem o parto, também devido à pressão do útero sobre a zona pélvica. A cabeça do bebê embutida pressiona as veias e os nervos que percorrem a pélvis, o que favorece a retenção de líquidos nas pernas e o desenvolvimento de cãibras.

A sensação de cansaço no último trimestre é comum e tem a ver com múltiplos fatores. Tente descansar sempre que seu corpo exigir.

8. Sensação de fadiga

Nos dias que antecedem o parto é normal sentir maior cansaço. O peso da barriga é considerável e isso limita o movimento. Além disso, o descanso noturno muitas vezes é insuficiente e o sono é de má qualidade. Isso acontece por sintomas físicos (refluxo, cólicas, peso) e também por aspectos psicológicos (ansiedade, incerteza, entre outros).

Ao contrário disso, algumas mulheres experimentam energia extra, o que é conhecido como síndrome do ninho. Nela, a mãe sente a necessidade de limpar, arrumar e ordenar tudo em casa para a breve chegada do bebê.

O parto está se aproximando ou o dia definitivamente chegou?

Os sinais que compartilhamos com você indicam que seu corpo está pronto para receber seu bebê. No entanto, o trabalho de parto não começará até que a bolsa de água se rompa e as verdadeiras contrações comecem.

Para reduzir a ansiedade e gerir melhor o estresse, é conveniente que você esclareça todas as suas dúvidas com o seu obstetra ou com a parteira nas últimas consultas de gravidez. Esses profissionais poderão orientá-la da maneira mais adequada, com base em sua experiência e nas recomendações da ciência.

Pode interessar a você...
Acompanhamento fetal antes do parto: para que serve?
Sou Mamãe
Leia em Sou Mamãe
Acompanhamento fetal antes do parto: para que serve?

O monitoramento fetal antes do parto ajuda a saber se o bebê está em condições adequadas para enfrentar o processo. Saiba mais aqui!