6 exercícios para ajudar o bebê a se encaixar no canal do parto

Se o seu bebê ainda não estiver de cabeça para baixo, você pode fazer esses exercícios para ajudá-lo a se posicionar. Vamos lá!
6 exercícios para ajudar o bebê a se encaixar no canal do parto

Última atualização: 05 Novembro, 2021

Você está pronta para se tornar mãe? Se você está no final da gravidez, seu filho pode já estar de cabeça para baixo. Caso ainda não esteja, sugerimos 6 exercícios para ajudar o seu bebê a se encaixar no canal do parto.

Durante a gestação, os bebês mudam de posição com frequência, especialmente no segundo trimestre. Alguns pequenos se viram para o lado e ficam nessa posição até ao dia do nascimento, enquanto outros continuam a fazer piruetas por mais algum tempo.

Naturalmente, quando sobra pouco espaço, os pequenos ficam de cabeça para baixo com o rosto voltado para a coluna da mãe. Se o seu bebê ainda não se colocou nessa posição, é importante que você o ajude a fazer isso. Aqui nós vamos contar como!

Ajude seu bebê a se encaixar no canal do parto

O movimento é crucial para alinhar o feto com a pelve. Portanto, manter uma vida ativa com plena consciência das necessidades do seu corpo é algo muito favorável para ambos.

A seguir, iremos detalhar os 6 exercícios mais úteis para ajudar seu bebê a se colocar na posição correta para o parto.

1. Caminhada

Casal fazendo caminhadas nas montanhas.

As caminhadas diárias permitem que os ossos pélvicos se movam e liberem a tensão muscular na região abdominal e pélvica. Além disso, esse hábito melhora a circulação sanguínea e linfática, que é afetada pela pressão do bebê sobre os grandes vasos.

Tente manter um ritmo moderado e faça uma respiração consciente, bem como descanse quantas vezes forem necessárias. Comece com distâncias curtas e vá aumentando aos poucos.

Lembre-se de que o objetivo da atividade é mobilizar os músculos e ossos da pelve, não fazer exercícios de resistência. Ouça as necessidades do seu corpo para regular os exercícios.

2. Dance

Se você está procurando aumentar a mobilidade e liberar a tensão, a dança atende a todas essas condições e adiciona diversão. Além disso, essa atividade permite que você compartilhe um momento agradável com seu parceiro ou pessoas que você ama, enquanto ajuda seu bebê a entrar no canal do parto.

Assim como ao caminhar, faça as pausas necessárias para respirar e regular a intensidade sempre que seu corpo exigir. Priorize as oscilações pélvicas que favoreçam o movimento do bebê.

Além disso, aproveite essa atividade e prepare uma lista de suas músicas favoritas para ouvir quando for dar à luz.

3. Agachamento

Se você incluir o agachamento em suas atividades diárias, realmente sentirá os benefícios. Não por acaso é o exercício mais recomendado durante a gravidez.

Esse exercício consiste em fazer o mesmo gesto que você faz quando se senta em uma cadeira, mas sem sentar efetivamente. Com poucas repetições por dia, várias vezes por semana, você obterá os efeitos desejados.

Você deve ficar atenta à posição dos joelhos, para que eles não passem por cima da planta dos pés durante a flexão. Uma maneira de evitar isso é segurar as mãos do seu parceiro para obter maior estabilidade. Além disso, você pode colocar uma cadeira sob as nádegas para se sentir mais segura.

Esse exercício facilita a mobilidade dos estreitos da pelve, o que ajuda o bebê a se adaptar melhor.

4. Sentar-se na bola medicinal

Se você tem uma bola medicinal ou de Pilates, pode usá-la durante o dia como substituta de uma cadeira normal. Assim, enquanto descansa, você também relaxa sua região pélvica.

Sobre a bola, mova-se para frente e para trás com a pélvis e, em seguida, faça alguns movimentos circulares. Você também pode se mexer em cima da bola, como se estivesse embalando seu bebê dentro da barriga.

Além de ser um exercício muito relaxante para os músculos lombares e pélvicos, esse exercício permite que o bebê fique posicionado na parte superior da pelve.

5. Ficar de joelhos

A partir da posição ajoelhada, você pode usar diferentes suportes, dependendo do que achar mais confortável. Você pode descansar os braços no colo do seu parceiro, em uma bola medicinal, em uma cadeira ou no chão.

Apenas ao se colocar de joelhos você ajuda seu corpo a descansar do peso do bebê, já que o coloca em uma “cama” formada pelo seu abdômen. Além disso, com essa posição, o sacro e a tensão muscular da região lombar são liberados.

Você pode girar a pelve em todas as direções e mover ambas as pernas de forma assimétrica para dar aos quadris uma maior amplitude de movimento. Isso ajudará seu bebê a se posicionar no lugar certo.

6. Hidroterapia pré-natal

A hidroterapia oferece vários benefícios durante a gravidez.

O simples fato de entrar em uma piscina e descansar na água alivia as tensões de todo o corpo. A água reduz drasticamente o peso corporal, e é por isso que a hidroterapia pré-natal descomprime as articulações da pelve que suportam o peso do bebê.

Na água você pode realizar qualquer uma das atividades mencionadas anteriormente para potencializar seu efeito.

O que acontece se o bebê não se encaixar no canal do parto?

As possíveis causas de que podem levar um bebê a não se encaixar no canal do parto são múltiplas.

Se ele estiver reclinado (sentado) ou em uma posição transversal, não entre em pânico! Embora a maioria das crianças se coloquem em posição cefálica (cabeça) entre as semanas 33 e 38 da gestação, algumas fazem isso alguns dias antes do nascimento.

Se não ocorrer naturalmente, os obstetras podem praticar uma manobra especial em alguns casos específicos. Mas, em geral, a opção mais indicada é a cesárea, pois minimiza os riscos associados ao parto pélvico.

Lembre-se de que o mais importante no nascimento do seu filho é o que vem depois, então escolha a alternativa que melhor preserva a sua saúde e a do seu bebê.

Pode interessar a você...
Perguntas e respostas sobre o parto
Sou Mamãe
Leia em Sou Mamãe
Perguntas e respostas sobre o parto

É normal que durante a gravidez surjam dúvidas nesse momento. Confira neste artigo algumas perguntas e respostas sobre o parto.



  • Calais-Germain, Blandine, and Núria Vives. La movilidad de la pelvis en el expulsivo. Matronas Prof 11.1 (2010): 18-25.
  • Andreu, Cristina Salar, and Cristina Orts Ruiz. Beneficios del ejercicio terapéutico en agua en mujeres embarazadas. Revisión sistemática. Revista de Investigación en Actividades Acuáticas4.7 (2020): 3-9.
  • Mira Galvañ, R. FISIOTERAPIA ACUÁTICA Y EMBARAZO: USO, BENEFICIO Y ACTIVIDADES A REALIZAR. REVISIÓN BIBLIOGRÁFICA, NPunto Volumen IV. Número 37. Abril 2021. Disponible en: https://www.npunto.es/revista/37/fisioterapia-acuatica-y-embarazo-uso-beneficio-y-actividades-a-realizar-revision-bibliografica
  • Sánchez-García, Juan Carlos, et al. Influencia del ejercicio físico en la evolución del peso gestacional y posparto. Ensayo clínico aleatorizado. Nutrición Hospitalaria 36.4 (2019): 931-938.
  • Cáceres, D et al. (2019). Manejo del trabajo de parto de bajo riesgo. Guía de práctica clínica, División urgencias, Hospital materno infantil Ramón Sardá. Enero 2019. Disponible en: https://www.sarda.org.ar/images/Guia_de_trabajo_de_parto_de_bajo_riesgo.pdf