O que é a síndrome de dumping em crianças?

16 Agosto, 2020
Se os alimentos não forem bem processados, tiverem excesso de gordura ou chegarem ao intestino rapidamente, uma das consequências pode ser o dumping. Embora uma boa dieta geralmente seja a melhor solução, também existem outras medidas a serem consideradas.

Quando os alimentos chegam ao intestino após uma passagem muito rápida pelo estômago, aparecem vários sintomas que podem ser incômodos. O que é a síndrome de dumping em crianças? Essas são informações que devem ser conhecidas para facilitar o tratamento e evitar as consequências desagradáveis.

Felizmente, na maioria dos casos, a solução é obtida através da dieta. Em alguns pacientes, a melhora é espontânea e apenas alguns pacientes precisam de uma intervenção para corrigir a condição. No entanto, isso não deve ser negligenciado. A atenção às recomendações médicas é essencial para superar o problema.

O que é a síndrome de dumping?

A ingestão excessiva de açúcares simples pode desencadear a síndrome de dumping, também conhecida como síndrome de esvaziamento rápido. Essa condição faz com que o conteúdo do estômago passe quase diretamente para o intestino, sem que os alimentos sejam totalmente digeridos.

Há diversas consequências, todas muito desagradáveis. Ocorrem náuseas, vômitos, dor abdominal, sensação de peso no estômago e até mesmo diarreia, dependendo do tipo da condição. Também pode haver taquicardia, hipotensão, sudorese, hipoglicemia ou fraqueza.

Precoce ou tardia?

A síndrome de dumping pode ser classificada como precoce ou tardia, de acordo com seus sintomas e momento de início. No primeiro caso, as manifestações aparecem cerca de 30 minutos depois de comer e surgem na forma de diarreia líquida e tontura.

Enquanto isso, a síndrome de dumping tardia pode ocorrer duas ou três horas depois. Manifesta-se com um quadro de hipoglicemia causada pela liberação repentina de insulina, que tem origem na rápida absorção dos carboidratos pelo organismo.

Quando afeta os adultos?

Essa condição geralmente ocorre em pessoas submetidas ao bypass gástricoEsses pacientes devem ter cuidado com o consumo de sobremesas lácteas, produtos de confeitaria, bolos e doces, mesmo em porções muito pequenas. Os doces acumulam grandes quantidades de açúcares e gorduras que causam mal-estar.

síndrome de dumping em crianças

Por sua vez, os pacientes submetidos à cirurgia de sonda gástrica também não estão livres de apresentar essa condição. Eles devem prestar especial atenção à dieta diária e também eliminar açúcares simples e outros ingredientes das sobremesas. As consequências para o organismo não demoram a aparecer.

Síndrome de dumping em crianças

Em crianças, a presença da síndrome de dumping foi detectada após cirurgias gástricas para tratar outras condições, como o refluxo gastroesofágico, por exemplo. Também pode aparecer quando as intervenções tentam tratar doenças de base, tais como a atrésia esofágica.

Além disso, as operações de hérnias diafragmáticas ou tumores gástricos geralmente apresentam a síndrome de dumping como uma de suas principais consequências.

O tratamento envolve uma dieta livre de açúcares simples, doces, líquidos altamente calóricos ou laticínios, entre outros. Alimentos ricos em fibras e proteínas devem estar presentes no prato das crianças para uma recuperação mais rápida.

“A síndrome de dumping faz com que o conteúdo do estômago passe quase diretamente para o intestino, sem que os alimentos sejam totalmente digeridos”.

A alimentação, o melhor tratamento

Em todos os casos, tanto para os adultos quanto para as crianças, a principal recomendação é uma dieta adequada, rica em nutrientes que favoreçam o desenvolvimento normal do indivíduo. Além disso, assim também é possível evitar a passagem dos alimentos quase sem digerir para o intestino.

Embora não seja uma doença extremamente grave, é aconselhável tomar as medidas necessárias para evitar a ingestão de alimentos pouco mastigados. Dessa maneira, os frequentes sintomas desagradáveis ​​serão evitados.

Recomendações para combater a síndrome de dumping

Uma alimentação equilibrada sempre faz a diferença. Tanto para os adultos quanto para as crianças, o ideal é restringir o consumo de bebidas e refrigerantes açucarados, doces, geleias, chocolates, açúcar de mesa e outras sobremesas.

Se você quiser consumir esses alimentos não recomendados, é preciso combiná-los com outros alimentos, tais como legumes, carne, macarrão ou arroz, após o almoço ou no café da manhãÉ essencial incluir pelo menos uma porção de proteínas ao dia e muitas fibras. 

síndrome de dumping em crianças

Se ocorrerem sintomas, é aconselhável substituir o leite de vaca por um sem lactose e comer cinco ou seis vezes ao dia em pequenas quantidades.

Também é aconselhável tirar uma soneca de 15 a 20 minutos, fazer as refeições com calma, sem pressão, devagar e com utensílios pequenos. Os líquidos podem ser ingeridos de 30 a 60 minutos antes ou após as refeições.

O principal conselho é eliminar ou reduzir ao máximo uma série de produtos prejudiciais para a saúde. Doces, açúcares simples, laticínios, gorduras ou farinhas refinadas têm se mostrado prejudiciais.

Esses alimentos pouco recomendados são capazes de causar diferentes doenças, tais como obesidade e diabetes, entre outras. Sem dúvida, a síndrome de dumping em crianças e adultos também é uma delas.