Socorro! Meu filho não me obedece!

07 Fevereiro, 2017
 

“Como essa criança é malcriada!”; escutamos essa frase várias vezes durante a nossa vida e não prestamos a mínima atenção, até que ela é dirigida aos nossos filhos e nesse momento paramos para analisar o que estamos fazendo de errado. Nesse artigo queremos fornecer algumas ferramentas para que você não se esgote na tentativa de educar os seus filhos e não tenha que dizer: Socorro! Meu filho não me obedece.

Não existe mãe perfeita. Já sabemos disso, mas as mamães podem esquecer isso enquanto lutam diariamente para dar o melhor aos seus filhos.

Com frequência enfrentamos o dilema de ter certeza se estamos educando certo ou errado. É difícil identificar o que é o melhor para as crianças da casa, e com essa dúvida vivemos tratando de formar nossos filhos e filhas para que sejam obedientes e educados.

“Uma mãe que aceita a sua imperfeição e reconhece que os seus erros são inevitáveis, será uma mãe que aceitará o seu filho da maneira como ele é, e que não exige que ele seja a cereja no bolo”, afirma a psicoanalista Mariela Michelena, ao advertir que “se você se empenha em ter tudo sob controle, no final do dia estará mais cansada e mais frustrada“.

Justo quando nos esforçamos por fazer de nossos filhos o que queremos, ou pior ainda, o que querem os nossos pais ou amigos, acabamos rejeitados profundamente pelas crianças, o que se converte em rebeldia e desobediência, a qual devemos solucionar a tempo, com o intuito de não potencializar os problemas de comportamento nas crianças.

 

Respeito é a única bússola que deve guiar a criação dos seus filhos. Nunca repita a frase “meu filho não obedece”, coloque mãos à obra!!

Meu filho não me obedece: a criação é um desafio

Como lidar com uma criança malcriada!!

Não existe dicas, manuais infalíveis, nem fórmulas inquestionáveis para educar os filhos, que longe do que normalmente se acredita, não são uma extensão de nós. São indivíduos com caráter e padrões próprios, com gostos e preferências diferentes das de seus pais.

Claro que é preciso encaminhar sua personalidade em relação a única direção possível para que o respeito seja desenvolvido no ambiente familiar e social.

O respeito é a única bússola que deve guiar a criação de seu filho. A partir dessa virtude tão valiosa, mas tão difícil de ser posta em prática, você verá que a relação entre pais e filhos se torna mais suportável. A seguir, ajudaremos a ensinar o respeito para as crianças da casa.

Existe algo que você deve ter em mente a todo momento. O exemplo é a melhor maneira de educar os seus filhos. Não importa o que você diga, nem o quanto exija. Os pais são o modelo que os seus filhos seguem, e sua atenção estará focada no que os adultos fazem. Eles aprendem com essas ações o que devem ou não fazer. Por isso, é preciso ser cuidadoso com o que você projeta através das suas ações.

 

A desobediência é uma consequência que não pode ser corrigida de maneira isolada, porque responde a uma causa que deve ser entendida.

Meu filho não me obedece! O que ele quer dizer com as suas ações?

Como lidar com uma criança malcriada!!

Provavelmente você estará esperando uma lista de recomendações para que o seu filho se torne obediente, mas se esquece que a desobediência é uma consequência que não pode ser corrigida sozinha. Sua atenção deve ser dirigida para as causas dessa atitude, por isso a chave é:

. Ensiná-lo a se expressar. Se você é uma pessoa que bate a porta com força ou quebra os pratos quando briga com o seu parceiro, já pode desconsiderar a possibilidade do seu filho expressar suas frustrações de uma maneira diferente, visto que damos exemplos de como se faz um escândalo e ele apenas estará lhe imitando.

. Não é possível evitar as birras, todo mundo tem o direito de se irritar por algo, mas devem aprender a manifestar a sua frustração, respirar fundo e a reclamar se for preciso, mas sempre de maneira educada. Por isso você deve ensinar à  sua criança que é possível expressar a sua raiva, através de uma conversa.

 

. Rejeite a violência. Dizem que uma palmada a tempo evitar futuras dores de cabeça. Mas isso pode ser nocivo. Se cada vez que o seu filho comete um erro, você o corrige com violência física ou verbal, estará criando uma pessoa insegura que terminará por acreditar que merece ser maltratado pelos seus pais e por todo mundo.

. Disciplina com amor e coerência. A medida que as crianças vão crescendo aprendem o que é certo ou errado. Por isso é melhor não impor ou proibir, o ideal é que você explique quais serão as consequências positivas e negativas de seus atos. Sobretudo você deve ser coerente em relação ao que diz e ao que faz.

. Respeite o seu espaço. Muitas vezes cometemos o erro de querer dominar nossos filhos, o que pensam, sentem e como agem. Se depois de uma bronca, eles se trancam no seu quarto, deixe que eles se retirem e absorvam a sua raiva sozinhos. Fará bem para ambos.

Se depois de ter explicado que algo está incorreto, o seu filho persiste na tentativa de agir da maneira errada. Então você deve ser firme ao aplicar a disciplina, deve ensinar, com respeito, que a consequência direta da sua desobediência será cumprir o que o pai e a mãe julgarem correto.

O amor é a melhor ferramenta para criar os seus filhos. E não é suficiente que você sinta amor por eles, é preciso demonstrar diariamente com palavras, gestos e ações.