Soluço fetal na gravidez: tudo o que você precisa saber

O soluço fetal ocorre devido à contração do diafragma ainda não maduro do futuro bebê.

O vínculo da mãe com o bebê durante a gravidez inclui sentir vários movimentos que são esperados com certa ansiedade. No entanto, o soluço fetal é uma situação que muitas vezes deixa as mamães grávidas confusas, principalmente, porque não é muito conhecido. Por que acontece? É normal? A seguir, vamos contar tudo o que você precisa saber.

O soluço fetal: é normal?

O fato de o bebê soluçar dentro do útero durante a gravidez não deve ser motivo de preocupação. É uma situação que pode ocorrer várias vezes e faz parte do desenvolvimento do feto. Por isso, deve ser visto com algo normal. Pode ser que dure apenas alguns minutos ou demore até meia hora para passar. Mas o que importa é saber que não é um incômodo para o bebê. E mais, muitos especialistas o relacionam com um sinal de vitalidade.

Como os órgãos do bebê ainda não estão maduros, seu diafragma se contrai às vezes, o que provoca o soluço fetal. Em última instância, trata-se de um espasmo. O diafragma é o músculo que, através da distensão e contração, é responsável por ajudar na respiração. Ele separa a cavidade torácica da abdominal.

Através do soluço, o diafragma se exercita. É uma forma de preparação para que o bebê possa, em breve, respirar fora do útero materno. Como os pulmões do bebê não funcionam até o momento do nascimento, é preciso se lembrar de que eles ficam cheios de líquido amniótico. Ao entrar e sair dos pulmões, esse líquido provoca contrações – o soluço – no diafragma. Essas contrações preparam os pulmões do bebê para funcionar corretamente quando estiverem foram do útero materno.

soluço fetal

Quando se pode perceber o soluço fetal?

Pode-se perceber claramente durante o terceiro trimestre de gravidez. Ainda não se sabe ao certo se o soluço fetal ocorre também nas primeiras fases da gestação.

Perceptivelmente, o que caracteriza o soluço fetal é quando a mãe sente algumas batidas leves, constantes e rítmicas. Dessa maneira, é possível diferenciar dos chutes do bebê ou de outros movimentos.

Funções do soluço fetal

Esses espasmos que o bebê tem dentro do útero desempenham um papel importante no desenvolvimento do pequeno. Segundo os especialistas, o soluço serve para:

  • Preparar o bebê para conseguir respirar sozinho quando estiver fora do útero. Como já foi dito, o diafragma, um músculo que ajuda na respiração, se prepara para o momento do nascimento.
  • Está vinculado também ao desenvolvimento do sistema nervoso do feto.
  • Está relacionado com o exercício das habilidades motoras. Principalmente aquelas relacionadas a engolir e sugar. A sucção é extremamente importante após o nascimento do bebê já que evita que o leite vá para os pulmões.
  • As contrações que o diafragma provoca ajudam a regular a frequência cardíaca do bebê.

Como evitar

Outros desconfortos comuns da gravidez podem ser evitados ou amenizados, mas o soluço fetal não. Ou seja, quando a mãe percebe o solução, não há nada que ela possa fazer para evitar que aconteça. Além disso, é preciso ter em mente que é uma situação normal que não representa nenhum risco para o bebê.

Muitos bebês, inclusive, continuam tendo soluço mesmo fora do útero, mesmo depois de terem nascido. Isso acontece porque o sistema respiratório dos pequenos ainda precisa se adaptar ao mundo exterior.

soluço fetal

Quando se preocupar?

Realmente esse é um processo não muito conhecido e que pode parecer estranho ou, até mesmo, incômodo no começo. No entanto, em condições normais, não é preciso se preocupar nem consultar o médico.

Em todo caso, em situações em que o soluço parece ser contínuo, durando várias horas ou até mesmo dias, é adequado consultar um especialista. Dessa maneira, você poderá tirar todas as suas dúvidas e ficar tranquila, com a certeza de que tudo está funcionando sem nenhum problema e que seu bebê está bem.

“Em geral, o soluço fetal é um processo normal que não representa nenhum risco para o bebê”

Todas essas percepções somente aprofundam o vínculo da mãe com o bebê. Por isso, o ideal é conhecer o que acontece na gravidez mês a mês. Dessa maneira, não haverá motivos para se preocupar e você poderá viver plenamente a sua gravidez.

Recomendados para você