Teste para avaliar a capacidade motriz do seu bebê mês a mês

3 de janeiro de 2017

Se você está estreando como mamãe é importante que saiba como avaliar a capacidade motriz do seu bebê a cada mês. Normalmente esta avaliação é feita pelos pediatras nos controles mensais do bebê e às vezes são feitas tão rapidamente que não sabemos se quer do que se trata.

Se nos adiantamos e nos documentamos bem, podemos ir muito bem preparadas às consultas pediátricas fazendo perguntas pontuais sobre a avaliação motriz de nosso pequeno e ir subministrando informações muito valiosas ao especialista.

Contar com os conhecimentos sobre a capacidade motriz de nosso bebê nos dará tranquilidade.

Com este conhecimento podemos fazer testes de motricidade no bebê em casa se observamos que algo não está bem, talvez possamos resolver com algum exercício ou massagens. Também estaremos em capacidade de subministrar esta informação detalhada ao pediatra sobre qualquer desvio com a finalidade que nos assessore.

Geralmente com um pouco de exercício, fazendo algumas atividades ou jogos específicos de acordo como caso podemos nós mesmas corrigir qualquer lacuna. Em ocasiões estimular ou motivar o bebê também poderia resolver qualquer questão.

Todas as crianças são diferentes, inclusive em gravidez múltipla podemos observar que cada bebê tem seu ritmo, assim que, não há porque se alarmar. É importante lembrar que os bebês prematuros ou que estiveram em cuidados intensivos ou intermediários ao nascer, evoluem um pouco mais lentamente mas isso não é motivo para preocupação.

A seguir, é oferecido um teste que podemos fazer em nosso bebê durante os primeiros seis meses de vida (trabalha-se em função de afirmações, ou seja, o que se encontra dentro dos parâmetros normais):

shutterstock_287196473-500x334

Recém-nascido

  • Quando está deitado de barriga para cima seus braços e pernas costumam estar flexionados.
  • Faça alguns movimento involuntários nas pernas e nos braços.
  • Pode girar sua pequena cabecinha mas não tem força para levantá-la. Ao carregá-lo e não dar suporte à sua cabeça, ela pode pender para o lado.

1 mês

  • Flexione os braços e pernas quando está deitado de barriga para cima.
  • Quando está de barriga para baixo pode levantar a cabeça por breves instantes, quando levanta a cabeça ainda pode cair para os lados ou para trás.
  • As mãozinhas ficam fechadas na maior parte do tempo, se você insere um objeto ou um dedo de sua mãos, ele abre, agarra e fecha novamente; esse movimento é conhecido como reflexo de pressão.
  • Pode sorrir em algumas oportunidades e se mostra um pouco mais interessado pelas coisas e sons ao seu redor, você pode virar a cabeça dele para que ele se localize.

2 meses

  • Quando o bebê está acordado flexiona continuamente as pernas e os bracinhos.
  • Você vai notar que a cada dia ele realiza mais movimentos.
  • Se estiver deitado de barriga para baixo, levanta a cabeça por alguns instantes.

3 meses

  • Se você o levantar ele pode se manter sentado com uma postura um pouco mais firme.
  • Quando está de barriga para baixo já consegue se apoiar por alguns instantes sobre os antebraços, levantando a cabeça durante vários minutos.
  • Brinca com as mãozinhas, olhando-as continuamente.
  • Enquanto você o segura ele já é capaz de apoiar os pezinhos sobre alguma superfície, ainda que os joelhos se mantenham flexionados.
shutterstock_267064166-500x331

4 meses

  • Aperfeiçoam os movimentos do mês anterior e já podem levantar a cabeça por mais tempo e inclusive parte do tronco quando estão de barriga para baixo.
  • Se empurram ao conseguirem alguma superfície próxima para se apoiarem e podem dar seus primeiros giros.
  • Quando colocados sobre alguma superfície se apoiam com toda a planta dos pés.
  • Nesse período estão muito mais fortes, assim você já pode segurar suas mãozinhas e ajudá-los para que empurrem o corpo e se sentem.

5 meses

  • O bebê pode levantar o tronco completamente e se manter por um tempo quando estiver de barriga para baixo.
  • Repentinamente pode girar e mudar de posição.
  • Faz movimentos com os pés como se estivesse pedalando.
  • Participa ativamente quando é ajudado a sentar.
  • Ao pegá-lo pelas axilas e braços, faz esforço para para e colocar os pezinhos sobre a superfície mais próxima.

6 meses

  • O bebê se apoia sobre as mãos.
  • Dá voltas em busca de um objeto ou brinquedo.
  • Brinca com os pés.
  • Quando o suspendemos pelas axilas se mantém de pé e inclusive procura dar pequenos pulinhos.
  • Se mantém sentado só por alguns instantes.

Caso observemos alguma situação que realmente está fora destes parâmetros, para nossa própria tranquilidade, podemos contatar o pediatra para que avalie o bebê sem esperar sua consulta rotineira.