Técnicas para induzir o parto

5 de agosto de 2018

Uma vez que a gravidez tenha chegado ao seu fim, o nascimento não ocorre sempre de maneira automática, quer dizer, naturalmente. Em alguns casos, é necessário que os especialistas intervenham e coloquem em prática determinadas técnicas para induzir o parto.

As razões pelas quais os partos não ocorrem de forma automática são variáveis. Pode ser devido a processos químicos próprios da mãe, como, por exemplo, o organismo não conseguir ser capaz de segregar os hormônios associados ao trabalho de parto. Também pode ocorrer de o bebê não estar completamente desenvolvido e necessitar de mais uma semana para nascer. Nestes casos, as consultas com um especialista são indispensáveis para avaliar a condição do bebê.

É importante relembrar que as datas da gestação e parto não são sempre precisas. Em geral, as tomadas de decisão a respeito da indução do parto são decididas a partir da 42ª semana. Em outras ocasiões os médicos recomendam induzir o parto quando existem problemas com a placenta. O feto não recebe os nutrientes necessários e, portanto, corre perigo. Também se encaixam os casos em que o bebê tenha deixado de crescer ou se desenvolver.

Outro dos motivos que pesam pode ser a presença de alguma anormalidade na gravidez. Por exemplo, sofrimento de pré-eclampsia, patologias como hipertensão, infecções, diabetes ou ter havido alguma perda anterior.

Existen numerosas técnicas para inducir el parto.

Técnicas para induzir o parto

  1. Aplicação de medicamentos

Os fármacos que se utilizam para induzir o parto são usados para aumentar as contrações. O mais comum é a oxitocina ou a pitocina. Esse hormônio é liberado de forma natural antes do parto. Entretanto, para provocar mais contrações é administrado de forma intravenosa.

Outro medicamento comum são as prostaglandinas sintéticas. Como a oxitocina, esse hormônio é segregado de maneira natural, antes do parto. Em sua versão sintética, é aplicado na vagina na forma de óvulos ou gel. Sua função é a de amadurecer o colo uterino. Se aplica quando não existe dilatação suficiente. Em alguns casos, pode provocar também contrações.

A utilização de fármacos pode trazer algum risco em mulheres com cesarianas ou operações uterinas. Caso as contrações sejam muito fortes, podem provocar o desprendimento da placenta. No caso específico da oxitocina, também pode afetar o ritmo cardíaco do bebê.

  1. Sonda de Foley

Essa técnica consiste em introduzir uma sonda com um ou dois balões em seu extremo, dentro do colo uterino. Eles se enchem de água para que possam exercer pressão sobre o colo uterino, provocando assim sua dilatação e a liberação de forma natural das prostaglandinas. Quando o colo tiver se dilatado o suficiente, o balão sai e com ele se extrai a sonda.

  1. Separação de membranas

Uma vez que o colo uterino tenha dilatado, o especialista pode separar de forma manual a bolsa amniótica da parte baixa do útero. Isso ajuda a liberar as prostaglandinas e acelerar assim o processo de parto.

  1. Ruptura da bolsa

Durante o trabalho de parto, as contrações costumam ocasionar a ruptura natural da bolsa amniótica. Isso contribui para a dilatação e, com isso, para o nascimento do bebê. Contudo, em certas ocasiões essa ruptura não ocorre. Como mais uma das técnicas para induzir o parto, o especialista procede à ruptura de maneira artificial.

 A maneira mais utilizada é fazer um furo na bolsa. Isso ocorre quando já existe uma dilatação parcial. O risco dessa técnica é contrair uma infecção uterina. Por isso, deve ser feita sob estrita observação e recomendação médica.

  1. A atividade física

Os exercícios são um dos remédios naturais para provocar o parto, já que ajuda durante os momentos que antecedem a induzir as contrações. Por exemplo, andar contribui para que o bebê desça e encaixe. Além disso, andar diminui a ansiedade da mãe e favorece a oxigenação da mãe e do bebê.

O mesmo acontece com a dança. Dessa forma, ocorre o aumento da adrenalina que inibe a oxitocina.

Es bueno consultar con tu especialista las diferentes técnicas para inducir el parto.
  1. Atividade sexual

Os especialistas proíbem as relações sexuais a partir da 38ª semana. Isso se deve a que o esperma do homem contém prostaglandinas. Contudo, quando é necessário induzir o parto, se recomenda as relações sexuais e a ejaculação na vagina. Desse modo o hormônio realizará seu trabalho.

Outro indutor do parto apropriado é o orgasmo, já que provoca contrações no útero materno.

  1. Estimulação dos seios 

Estimular os seios da mãe gera a oxitocina, o que por sua vez acelera as contrações. A estimulação pode ser feita com as mãos ou utilizando um sugador de leite. Esta técnica, além disso, ajuda a preparar os seios para a amamentação.

Ainda que seja conveniente que você conheça as diferentes técnicas existentes para induzir o parto, lembre-se de que qualquer decisão importante que você tome durante a gravidez deve ser avaliada por um especialista. O que está em jogo é de suma importância.