Ter um cachorro durante a gravidez tem seus benefícios

25 de junho de 2018
Apesar do que se poderia acreditar, ter um cachorro durante a gravidez tem claras vantagens. Como parte da família, é um ser que fornece apoio incondicional que pode ser útil em muitos casos.

Contribuir para a forma física da futura mãe e manter um equilíbrio emocional estão entre os benefícios de ter um cachorro durante o período de gestação de acordo com estudos.

Sabemos que pode ser motivo de preocupação conviver com um animal durante um processo tão delicado como a gravidez. De fato, é possível que em alguns casos possa ser contraindicado. No entanto, tendo em conta as precauções necessárias, a companhia desses amigos peludos podem ser de grande ajuda.

Como um cachorro pode nos ajudar durante a gravidez?

Uma das principais funções do cachorro na vida das pessoas é proporcionar companhia, permitir uma responsabilidade sobre um ser vivo e estabelecer uma relação emocional. Essas funções contam muito na gravidez, pois as futuras mães podem sofrer diferentes alterações de seu estado. Tais alterações podem ser equilibradas com a presença dos amigos caninos.

Para os especialistas, um cão de estimação geralmente é muito equilibrado. Trata-se de mais um membro da família, cuja convivência lhe permitiu ser saudável, obediente e respeitoso. De modo que, se as normas de segurança e de higiene forem respeitadas, não deve haver problema com a presença canina durante a gravidez.

cachorro durante a gravidez

Da mesma forma, muito provavelmente devido ao apego da mãe com o cão, se manter em contato com ele favorece seu equilíbrio emocional, assim como reduz a ocorrência de estresse e depressão. A presença do cão proporciona a companhia que nem sempre há em casa; se durante a gravidez talvez ficássemos muito tempo sozinhas, o cão é um ser com experiência nesse tipo de apoio.

Benefícios de ter um cachorro durante a gravidez

Os cientistas dizem que ter um cão proporciona às mulheres grávidas a oportunidade de que suas vidas continuem se desenvolvendo de acordo com seus hábitos. Nesse sentido, é muito provável que a experiência com o animal envolva atividades agradáveis, reconfortantes, estimulantes e saudáveis.

Entre os principais benefícios do mascote canino durante a gravidez temos:

  • Os cães podem ajudar com a redução de peso, diminuir os níveis de obesidade, promover o exercício físico e melhorar o sistema cardiovascular, pois necessitam passear diariamente. A atividade física moderada durante a gravidez ajuda a prevenir complicações no parto e reduz as possibilidades de partos prematuros.
  • A companhia canina permite que os níveis de estresse diminuam. Ao mesmo tempo, faz com que as pessoas se sintam mais felizes porque estimula a liberação de endorfinas.
  • Saber que temos um cão em casa provoca uma sensação de segurança, pois ele pode alertar sobre a presença de pessoas ao redor e, em muitos casos, também indicam que há animais não desejados em casa.
cachorro durante a gravidez

  • Grande parte dos cães podem ajudar a salvar vidas. Com certo nível de treinamento, eles são capazes de dar aviso prévio em caso de emergências, alcançar objetos, abrir portas ou manter um estado de alerta.
  • Deixar que as crianças cresçam na companhia de um animal de estimação as ajuda a se desenvolverem de forma saudável porque são expostas a mais bactérias, de modo que se tornam mais resistentes a nível imunológico.

Precauções para ter um cachorro durante a gravidez

Para que os benefícios de conviver com um cão no período de gestação sejam bastante eficazes, precisamos ser prudentes durante essa experiência. Como sabemos, estamos vivendo um momento delicado, que requer uma série de cuidados em diferentes aspectos.

A respeito disso, é importante considerar as seguintes medidas de prevenção.

  • Quando sairmos para caminhar com os cães, devemos evitar que eles nos levem sem controle porque isso pode provocar uma queda. Outros movimentos violentos ou a típica brincadeira também podem causar acidentes.
  • Para prevenir riscos é recomendado que os animais de estimação estejam vacinados contra a raiva, o coronavírus e o parvovírus, assim como vermifugados; além de manter a higiene em dia.
  • Não é aconselhável que a grávida limpe os dejetos do cão. Assim, evita-se o contato com os parasitas presentes nas fezes.
  • É preferível que a gestante não entre em contacto com a boca do cão. Da mesma forma deve evitar as lambidas ou compartilhar alimentos com ele, pois pode haver bactérias nocivas na saliva.
Recomendados para você