Ter um filho é assistir um milagre diante dos seus olhos

5 de junho de 2017

Na primeira vez que uma mamãe vê o rosto do seu bebê por meio de uma ultrassonografia ela se sente em uma espécie de encontro às cegas. A emoção, os nervos e a alegria que sente são indescritíveis. Não é para menos, é a primeira vez que seus olhos poderão ver esse milagre ao qual vai chamar de filho.

Até agora todos nós desconhecemos de onde vem e o quê é a força vital. Aquela força capaz de fazer todas as coisas desse planeta respirar, se nutrir, crescer, dar frutos… e viver! Há muitas teorias científicas e religiosas que tentam explicar qual foi faísca que deu início ao nosso destino como humanidade.

A maioria dessas teorias deixa pontas soltas que classificamos como mistérios. Mas muito além dos porquês, dos motivos da lógica, está a experiência e a vida presenteia cada mãe do mundo com a oportunidade de ser testemunha do maravilhoso processo de gerar outro ser humano.

A vida é um milagre da natureza

milagre

Em apenas 40 dias um coraçãozinho que se formou a partir da união de duas células – uma masculina e outra feminina – começa a bater com força. Desde então, começa a trabalhar duro para manter vivo o pequeno corpinho que o abriga, mas, além disso, já se começa a sentir a vida.

Esse coração cuja energia já atinge 20% da energia que um adulto pode chegar, ainda possui um longo caminho para percorrer, ainda falta muito para que seus pequenos olhos possam conhecer a luz do sol, ver o rosto da mamãe e poder sentir a própria pele. Mas esse coração trabalha todos os dias com a força de um atleta olímpico.

Em condições normais, dentro da barriga a vida é tranquila, maravilhosa e é provável que seu bebê se sinta em uma espécie de paraíso lá dentro. Durante os primeiros meses de vida, ele vai dormir 90% do tempo e nesses momentos em que fica boiando livremente dentro placenta – como num passe mágica – também está desenvolvendo esse complexo trabalho de engenharia que é o corpo humano.

Sua barriga é um berço maravilhoso

milagre

Pouco a pouco vai chegar o momento em que seu corpo consegue sentir os movimentos do bebê que está dentro de você. Antes do sexto mês o bebê já conseguia mexer os dedinhos, as mãozinhas e os bracinhos, você apenas não sentia. Com o passar do tempo, as extremidades do bebê crescem e ele também, assim você passa a sentir cada vez mais os movimentos do pequeno.

Dentro da sua barriga, o bebê cresce, brinca, se movimenta, fica com soluço, abre os olhos… aos seis meses de gestação, ele já consegue ouvir boa parte do mundo exterior e o ouvido é provavelmente um dos sentidos mais desenvolvidos de um bebê. Aos sete meses ele já consegue sentir as primeiras sensações relacionadas ao paladar.

“Há duas maneiras de viver a vida: Uma é pensar que nada é um milagre e a outra é pensar que tudo é um milagre”.

-Albert Einstein, físico alemão-

Quanto mais sabemos sobre esse maravilhoso mecanismo que nos permite gerar vida por meio da nossa união como espécie, mais surpreendente, misteriosa e milagrosa parece a concepção humana, a qual também se vale das extraordinárias funções do corpo da mãe, que é feito para cumprir perfeitamente esse belo propósito.

milagre

Quando seu bebê completa 11 semanas de gestação começa a respirar pelo nariz e a exalar o líquido amniótico. Além disso, é nessa fase que suas minúsculas unhas começam a aparecer. 

Ele acorda quando você acorda, e dorme quando você dorme. Seu bebê fica tranquilo quando você também fica. Da mesma forma, ele se sente inquieto quando aquela estranha sensação de ansiedade atinge as mães nos primeiros meses de gravidez.

É natural que você a sinta, pois começa a perceber que vai ser responsável por uma nova vida. No entanto, também é bom saber que você dispõe de tudo o que precisa para que esse milagre que está na sua barriga nasça saudável.

Desde o momento da fecundação, desde o instante em que a célula feminina se juntou com a informação contida no espermatozoide, existe um ser humano, uma vida que devemos respeitar e amar com todas as nossas forças.

Esse impulso vital que conseguiu se desenvolver durante 9 meses já é uma criança, um bebê que vai começar a crescer, individual e misteriosamente sempre unido à mamãe e ao papai, que possuem a imensa felicidade de ver diante dos seus olhos o milagre da vida encarnado no próprio filho.