Trabalhar as emoções das crianças por meio de histórias

Compreender e canalizar emoções por meio de histórias é frequentemente uma excelente solução para fortalecer a autoestima e a interpretação de sentimentos nas crianças. Você sabe como colocar essa técnica em prática?
Trabalhar as emoções das crianças por meio de histórias

Última atualização: 31 Outubro, 2019

Muitos espaços de uso diário são ideais para trabalhar as emoções das crianças por meio de histórias. Por exemplo, os pais podem fazer isso em casa e os professores na escola.

A educação vai além do simples ato de ensinar a ler, escrever ou fazer contas. Controlar as emoções faz parte do ensino que a criança deve receber. Raiva, solidão, insegurança, tristeza, orgulho e ciúme são exemplos das emoções que uma criança pode sentir desde cedo.

Geralmente, sendo tão pequenas e por falta de experiência, elas não conseguem identificar o que está acontecendo e o porquê. Nesses casos, não há nada melhor do que uma história, pois por meio dela é possível explicar todos os sentimentos de uma maneira muito simples, de modo que a criança que está lendo ou ouvindo consiga compreender sem problemas.

Importância de trabalhar as emoções das crianças

Uma criança feliz é aquela que goza de boa saúde emocional. A família é essencial para desenvolver essa habilidade. Além disso, as histórias são uma ferramenta muito eficaz para participar do processo de formação emocional.

Com leituras refrescantes, simples e com um grau de consciência emocional, qualquer comportamento inadequado da criança pode ser melhorado. Essa atividade pode ser realizada em companhia ou sozinha, se a criança preferir. Depois que a leitura terminar, é aconselhável realizar um debate sobre o que foi lido.

Emoções que podem ser trabalhadas por meio de histórias

Por meio da leitura de histórias reflexivas, as crianças desenvolvem importantes habilidades sociais para o futuro. Assim, elas serão capazes de identificar emoções diferentes e também aprenderão a respeitar e valorizar as emoções dos demais.

As histórias são maravilhosas pelo seu conteúdo, suas mensagens, seus desenhos ou ilustrações. O mais importante é que, além disso, alimentam a imaginação de maneira incomparável. Elas ajudam a refletir, falar e discutir diferentes emoções de qualquer pessoa, tornando a conversa mais confortável e nutritiva.

Então, a questão é identificar a emoção que não é controlada pela criança e sugerir uma história apropriada para ajudar com tal emoção.

Medo

Os medos são normais, evoluem e mudam à medida que a criança amadurece. Essa emoção pode se manifestar de várias maneiras: medo de crescer, de ficar só, de algum objeto ou pessoa, do escuro, entre outros.

As leituras referentes a esse sentimento ajudarão a criança a superá-lo de forma proativa e educativa. Você pode procurar histórias curtas sobre cavaleiros que superam obstáculos ou fábulas engraçadas que mencionam o medo.

Emoções que podem ser trabalhadas através da história

O medo se manifesta na insegurança, em temer os erros e desapontar aqueles que estão a nossa volta. Afeta, acima de tudo, as crianças tímidas. Uma história em que o personagem principal tem uma boa autoestima é ótima para esse tipo de situação.

Frustração

Essa é uma emoção que mistura decepção, impotência, raiva e tristeza. As crianças sentem a frustração quando não conseguem realizar um desafio ou tarefa.

E a melhor maneira de combater a frustração é através da tolerância. Ou seja, a criança aceita suas limitações e estabelece metas que é capaz de cumprir.

As histórias que narram algumas competições esportivas e a realização ou construção de objetos ajudarão a fortalecer a confiança da criança.

Com leituras refrescantes, simples e com um grau de consciência emocional, você pode melhorar qualquer comportamento inadequado da criança.

Ciúme

O ciúme se desenvolve quando a criança sente amor sincero por alguma pessoa ou objeto e se recusa a compartilhá-lo. Isso gera conflitos entre os amigos e muita solidão.

As histórias apropriadas para controlar essa emoção são aquelas que enfatizam o valor da amizade. Além disso, é conveniente que haja harmonia entre amigos e que você mostre aos seus filhos como eles podem se ver afetados por outra pessoa.

Raiva

É inevitável que os seres humanos sintam raiva em algum momento de suas vidas. No entanto, não podemos permitir que sejamos presas fáceis em qualquer situação.

As crianças tendem a se deixar levar por suas birras e respondam de maneira agressiva e ofensiva. É bom encontrar leituras que mostrem exemplos de como seus personagens controlam essa emoção da maneira mais adequada.

É aconselhável procurar histórias que expressem tolerância, respeito pela opinião dos outros, perdão e paciência. Todas são ideais para contribuir para o controle da raiva e das emoções das crianças.

Sentimento de raiva

Gratidão

É uma emoção positiva que se concentra nas coisas boas da vida quando você reconhece o quanto tem e se torna grato por isso. As histórias que refletem a aceitação e a apreciação pelas coisas que possui, pela natureza e pela família, são boas para reforçar esse sentimento.

Agora sabemos que as histórias são uma ferramenta eficaz para trabalhar as emoções das crianças de uma forma divertida e educativa. Ao usá-las, muitos aspectos de crescimento pessoal, educacional e espiritual são trabalhados.

Em suma, todas essas atividades ajudam a criança a desenvolver sua visão das coisas e a valorizar o aprendizado adquirido em qualquer situação. E, por último e não menos importante, as histórias também ensinam como ser uma pessoa melhor.

Pode interessar a você...
O mau humor dos pais afeta o desenvolvimento emocional da criança
Sou MamãeLeia em Sou Mamãe
O mau humor dos pais afeta o desenvolvimento emocional da criança

A estabilidade emocional dos pais é fundamental para o melhor desenvolvimento da criança. É fundamental detectar e evitar o mau humor dos pais